16 dicas de liderança para elevar sua performance em 2016

16 dicas de liderança para elevar sua performance em 2016

Em 2016, os prognósticos indicam que os líderes e gestores terão inúmeros desafios pela frente. Sugerimos 16 dicas infalíveis para elevar a performance da liderança no ano que se inicia

Francis Hesselbein, atual presidente do Instituto de Liderança Francis Hesselbein (ex-Fundação Peter Drucker para Gestão Sem Fins Lucrativos), em Nova York, nos Estados Unidos, é uma referência mundial em liderança. Sua missão é fortalecer e inspirar a liderança do setor social, dos parceiros de negócios e do governo, ligando os setores publico, privado e social para servir, evoluir e liderar juntos com base em uma liderança fundamentada na paixão de servir, na disciplina para ouvir, na coragem de questionar e no espírito de incluir.

Hesselbein, autora de vários livros sobre liderança e editora do Journal Leader to Leader, costuma definir a liderança como uma questão de “como ser”, e não de “como fazer”, dizendo: “Nós passamos metade de nossas vidas aprendendo a fazer, e ensinando outras pessoas como fazer. Mas sabemos que, no final, é a qualidade e caráter do líder que determina a performance – os resultados”.

Com foco nessa definição, nesta semana, a consultora e escritora norte-americana Marlene Chism, autora do livro “No-Drama Leadership”, sintetizou 16 maneiras para um líder elevar seu patamar de desempenho em 2016, com enfase naquilo que voce precisa “SER” para atingir os simples, mas muitas vezes negligenciados “FAZER” da liderança.

1. Invista em você mesmo

Os líderes que investem em si mesmos, não esperam que a empresa pague por isso. Eles leem, escutam podcasts, assistem webinários ou participam de cursos e congressos e não ligam fazer o pagamento de seu próprio bolso. Pagam até mesmo por sessões de coaching que julgam necessárias. Investir em si mesmo e no seu autodesenvolvimento profissional requer uma atitude muito mais de responsabilidade pessoal do que uma questão de posse de direitos.

2. Domine seus pensamentos

Como seres humanos pensamos mais de 60 mil coisas por dia e mais de 70% desses pensamentos são ou repetitivos ou negativos. Quando você pensa negativamente e se concentra no que não está funcionando, você cria novos neurônios com o propósito de negatividade. Para dominar o seu pensamento é preciso ter a firme vontade de ter uma força positiva.

3. Construa confiança

Para construir confiança,  um líder deve ser confiável. Isso requer o hábito de fazer o que você diz que vai fazer. Você mantém sua palavra. Você não diz simplesmente “Vamos ver isso depois” e frustra seu interlocutor. Você fala a verdade gentilmente. Você procura ser cuidadoso pra dar elogios imerecidos apenas para fazer alguém se sentir bem, nem usa a honestidade como uma desculpa para expressar sua raiva. A construção de confiança exige um alto grau de consciência e intencionalidade de ações.

4. Declare seu Valores

Às vezes os valores pessoais de um líder se chocam com os valores corporativos. Saber de antemão os valores que lhe são caros irá ajudá-lo nos tempos de mudança a ser corajoso e tomar uma posição coerente. Ele deve alinhar também os valores da equipe.

5. Use uma linguagem poderosa

A linguagem faz o líder. Sua linguagem pode tornar você e outras pessoas fracas ou fazer com que você e os outros sejam fortes. Sobre o que você fala mais: o que está funcionando ou o que não está funcionando? O que é possível ou o que é impossível? O que você quer ou o que você não quer? Usar uma linguagem poderosa requer a prática de novos hábitos de comunicação e expressão, que por sua vez exigem novas maneiras de pensar.

6. Conecte-se e se comunique

Não somente pelo fato de estarmos na era da comunicação, saber se comunicar é uma das habilidades mais importantes do líder. Líderes que se conectam sabem que é impossível ser multi-tarefa e ouvir com atenção as preocupações de alguém. Você tem que parar para ouvir. Prestar total atenção e ter um diálogo completo. Para isso, você precisa esculpir o tempo. A vantagem é que a conexão realmente poupa-lhe tempo, a longo prazo, porque você está construindo a confiança, você está acertando desde a primeira vez, e construindo, portanto, a lealdade do colaborador.

7. Estabeleça limites adequados

Uma das quatro razões para o relacionamento em casa e no trabalho se tornar dramático decorre da inabilidade de se estabelecer limites adequados. A chave para se estabelecer limites adequados é deixar de querer agradar as pessoas e prestar atenção às suas emoções. Se você está se sentindo sobrecarregado ou ressentido, é provável que você esteja tendo problemas de limites, e você esteja sacrificando a sua própria produtividade e necessidade de fazer os outros felizes.

8. Promova o empowerment

Você não tem que ter todas as respostas, mas você precisa fazer boas perguntas. Os líderes que promovem o empoderamento, delegando e dando autonomia aos colaboradores, estão dispostos a confiar em seu equipe e mostrar para cada um que eles são inteligentes e capazes; eles têm respostas, eles são engenhosos. Quando você define a sua escolha, você encontra o seu poder. Os líderes que promovem o empowerment param de socorrer e proteger os outros e em vez disso, ajudam os outros a encontrar as suas próprias escolhas.

9. Veja o todo

A imagem inteira, ou do todo, é diferente do quadro geral. A imagem inteira inclui todas as partes e peças da organização e seu ambiente, desde acionistas, funcionários, fornecedores, clientes, governo e sociedade. Os acionistas querem chegar logo à arca do tesouro em uma ilha, fazendo com que os líderes queiram que todos remem mais e mais rápido. Os colaboradores (remadores) querem uma almofada maior e mais confortável como assento no barco. E os vendedores? Eles estão lá para vender-lhe a chave do baú do tesouro e dar lhe a melhor almofada de assento do barco para tornar a sua viagem mais agradável. O governo e a sociedade esperam que todos sejam tratados de maneira ética e equitativa, sem deixar de pagar seus impostos para uma melhor qualidade dos serviços públicos. Quando você entender todos os pontos de vista, você vê toda a imagem inteira.

10. Ligue-se na certeza

Produzir e se ligar na certeza mantém todos calmos e produtivos. Ainda mais em tempos de volatilidade, complexidade e incerteza. Um líder pode estabelecer o fator de segurança através de uma comunicação constante e manter todos atualizados sobre o progresso e as próximas mudanças. Demasiada incerteza gera fofocas e a tendência de proteger o território. Líderes que querem os funcionários produtivos procuram mantê-los atualizados regularmente.

11. Olhe mais para os outros

Líderes que olham mais para os outros também esperam mais dos outros. Os líderes que vêem mais os outros são cuidadosos para não manter as pessoas em uma caixa enxergando, por exemplo, “fulano é apenas um caixa”, “beltrano só trabalha na contabilidade” Fale com a visão do que é possível e inspire o empregado a desejar atingir o seu pleno potencial.

12. Modele correções de curso

Todos somos passíveis de erros. A correção de curso é tão simples como admitir um erro do passado, ou responder por parte de algum problema que está sendo experimentado. Constantes modelos de correção de curso servem como mecanismos de ajuste e podem ou não ser eficazes. Mas permitem que os funcionários abraçem plenamente a responsabilidade pessoal e adotem uma mentalidade de aprendizagem. O resultado são funcionários que estão dispostos a aceitar a sua responsabilidade e se tornarem prestadores de conta ​​sem medo de julgamento.

13. Evite o ping-pong

Líderes perdem muito tempo produtivo ficando distraídos com argumentos, insinuações e suposições. Jogos de “Sim, você fez; Não, eu não fiz “, “por que isso não é justo”, ou identificar “de quem é a culpa” são jogos de ping-pong sem nenhum vecedor real. Líderes esclarecidos sabem como re-direcionar a energia para falar sobre o resultado final desejado, enquanto eliminando quaisquer mal-entendidos ou erros passados.

14. Elimine mecanismos de defesa

Nós, seres humanos, estamos comumente no modo de crescimento ou no modo de proteção. Evidências do modo de proteção incluem os comportamentos observáveis ​​conhecidos como mecanismos de defesa. Mecanismos de defesa envolvem comportamentos passivo-agressivos, tais como revirar os olhos, uso de sarcasmo para expor um argumento e utilizar o silêncio como resposta. Em primeiro lugar, procure evitar seus próprios mecanismos de defesa, depois, defina as expectativas da mudança desejada, e por último questione aqueles que exibem esses mesmos comportamentos.

15. Crie um ambiente de aprendizagem

Quando as pessoas sentem liberdade para aprender elas ficam mais propensas a assumir total responsabilidade e realmente buscar a responsabilização. Quando a perfeição é mais valorizada do que a aprendizagem e correção de curso os empregados, eventualmente, aprendem como bater o sistema de responsabilização para garantir a segurança do emprego.

16. Seja a mudança

Dê o que você quer receber. Se você quiser mais paz, seja pacífico. Se você quiser mais respeito, seja respeitoso. Se você quer ser reconhecido, reconheça os outros. Sua maneira de ser vai inspirar as mudanças que você persegue.

Estas 16 dicas não esgotam as diversas atitudes e ações que um líder de alta performance deve cumprir no desempenho de seu papel, mas sintetizam aquelas que são valiosas e essenciais para elevar sua liderança a um patamar mais elevado de desempenho, sobretudo num ano de desafios como promete 2016.

 

 

 

 

 


Fonte: Artigos Administradores / 16 dicas de liderança para elevar sua performance em 2016

Os comentários estão fechados.