2016Ano do despertar da força

2016Ano do despertar da força

Vivemos em um mundo de dualidades. É possível haver um lado direito sem que haja um lado esquerdo?

O silme Star Wars – O despertar da Força conta a jornada da jovem Rey (Daisy Ridley), que acaba encontrando um droide, BB-8, com informações do paradeiro de Luke Skywalker, que está desaparecido.

Ela é acompanhada por Finn (John Boyega), um stormtrooper desertor da Primeira Ordem, organização que busca reaver o império galáctico e luta contra Resistência, comandada pela Genral Leia Organa.

O filme teve seu lançamento mundial em 17 de dezembro de 2015. Aclamado pela crítica e público, tornou-se a maior estréia da história, com 529 milhões de dólares arrecadados no primeiro fim de semana. Em apenas 12 dias, chegou a um bilhão de dólares arrecadados ao redor do mundo, o filme mais rápido da história a chegar a esse valor. 

A história de uma guerra espacial criada por George Lucas tem como ponto principal a dualidade entre o lado negro e luminoso da força. Na verdade, George Lucas criou uma alegoria sobre a nossa vida, afinal, vivemos em um mundo de dualidades.

Alto e baixo, claro e escuro, quente e frio, rápido e lento, direita (coxinha) e esquerda (petralha) são alguns exemplos dos inúmeros pólos opostos com que convivemos. Para que um pólo exista, é necessário que outro também exista. É possível haver um lado direito sem que haja um lado esquerdo? Sem chance.

Portanto, se existem regras “externas” para o dinheiro, há também regras “internas” para ele, que envolvem, inicialmente, aspectos essenciais, como conhecimento comercial, administração financeira e estratégias de investimento.

Entretanto, não menos fundamental é o jogo interno. Vou fazer uma comparação com um mecânico e as suas ferramentas. Ter as mais modernas ferramentas é indispensável para ele, porém ser um mecânico de primeira categoria, como esses das escuderias de fórmula-1, capaz de utilizá-las com a habilidade de um mestre, é ainda mais importante.

Há um ditado que diz: “Não basta estar no lugar certo na hora certa. Você tem que ser a pessoa certa, no lugar certo, na hora certa”.

Quem é você então? Como você pensa? Quais são as suas crenças? Quais são os seus hábitos e as suas características? Qual é a sua opinião sobre si próprio? Quanta confiança você tem em si mesmo?

Como é o seu relacionamento com as pessoas? Até que ponto você confia nelas? Você realmente acredita que merece ser rico? Qual a capacidade de agir apesar do medo, da crise, da preocupação, do incômodo, do desconforto? Você consegue ir em frente mesmo quando não está disposto a fazer isso?

O fato é que o seu caráter, sua forma de pensar e as suas crenças são os fatores que determinam o seu grau de sucesso.

O ano que se inicia é dito como um ano de grandes dificuldades politicas e financeiras no país. E, vendo esse cenário, te faço uma pergunta: qual força vai despertar dentro de você?

O escritor Stuart Wilde, responde a questão da seguinte maneira: “A chave do sucesso é despertar a própria energia, pois isso atrairá as pessoas até você. E, quando elas aparecerem, fature!”

Que em 2016 a força esteja com você!

 

 


Fonte: Artigos Administradores / 2016Ano do despertar da força

Os comentários estão fechados.