3 Coisas que você precisa saber sobre trabalhar em família

3 Coisas que você precisa saber sobre trabalhar em família

Trabalhar em família é desafiador. Admiro quem consegue, pois eu não consegui. Participei do negócio da família até pouco tempo atrás e resolvi refletir sobre os desafios de se trabalhar em família. Portanto, compartilho com meus amigos apreciadores de boas reflexões, 3 coisas que você precisa saber sobre trabalhar em família. Não se trata de verdades absolutas, mas sim de reflexões de alguém que busca pensar e repensar sua visão de mundo

3 COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE TRABALHAR EM FAMÍLIA

Segundo o IBGE, 90% das empresas brasileiras são familiares, destas, 30 % chegam à segunda geração e 15% alcançam a terceira. O Brasil é um país de negócios familiares e tal fato resulta em diversas implicações, boas e muitas vezes ruins.

Na verdade, trabalhar em família é um desafio. Admiro quem consegue, pois eu não consegui. Participei do negócio da família até pouco tempo atrás e resolvi refletir sobre os desafios de se trabalhar em família. Portanto, compartilho com meus amigos apreciadores de boas reflexões, 3 coisas que você precisa saber sobre trabalhar em família. Não se trata de verdades absolutas, mas sim de reflexões de alguém que busca pensar e repensar sua visão de mundo.

 

1 – Relacionamentos familiares podem ser abalados

Lembro que as piores crises no casamento dos meus pais sempre estiveram relacionadas à saúde do negócio da família. Quando os resultados da empresa não eram satisfatórios, tal fato refletia-se no relacionamento familiar e aquela máxima de “família família negócios à parte” ia para o espaço. A verdade é que o empreendimento é uma extensão do empreendedor, a empresa é como um filho para este. Um casamento não vai bem quando um filho é problemático. Graças a Deus, as crises foram superadas e o casamento resta inabalado, contudo muitos casamentos não resistem aos períodos de crise no negócio familiar. Reflita você mesmo – quantos empresários você conhece que vivem com a mulher do primeiro casamento?

 Outra situação que resulta em tensões nos relacionamentos é o embate de ideias entre o patriarca fundador da empresa e o herdeiro que pensa em inovar. Muitas vezes a falta de flexibilidade entre fundador e futuro herdeiro é ponto determinante para o trabalho em família não gerar bons resultados.

 A verdade é que realizar projetos em família é extremamente desafiador. Se no grupo do whatsapp da família volta e meio já dá “treta”, imagine em uma empresa que depende de bons resultados para sobreviver. Acredito que ter paciência e, sobretudo ser flexível é conditio sine qua non (sem a/o qual não pode ser) para a combinação empresa/família dar certo.

 

2 – O sucesso da empresa pode ser comprometido

Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira são os donos de marcas conhecidas no mundo todo, como BudWeiser, Burguer King e Heinz. Esses empreendedores têm uma cláusula um tanto peculiar nos contratos que regulam a sociedade entre eles, qual seja:

– Filhos e esposas dos sócios são proibidos de trabalhar nas empresas controladas pelo trio de empresários.

Parece loucura, criar uma empresa e não deixar seu filho trabalhar nela. A razão para vetar familiares na empresa da família é que muitas vezes o negócio não vai bem por conta de o indivíduo que ocupa o cargo estar investido ali pura e simplesmente pelos laços sanguíneo-afetivos que possui com os donos da empresa, e não por conta de suas competências profissionais.

Em que pese exista empresas familiares que dão certo procedendo de modo diverso, acredito que agindo dessa forma o empreendedor buscará privilegiar a meritocracia e melhores resultados para o negócio. A pessoa estará no comando da empresa por ser competente para tanto e não simplesmente porque é filho ou esposa do dono.

Já dizia um grande professor que tive: – Não se contrata que não se pode demitir!

 

3 – Realização profissional

 Ayrton Senna, na sua juventude, já corria e sonhava em ser um grande campeão. Contudo, mais pela vontade do pai do que pela sua, foi trabalhar na empresa da família. Teve que deixar as corridas de lado e se dedicar ao negócio familiar. Familiares e amigos relataram que a partir do momento em que Senna parou de correr se tornou infeliz, era aparente que não estava realizado e fazendo aquilo não nasceu pra fazer.

Felizmente, para todos nós, o pai de Senna percebeu que seu garoto estava insatisfeito e resolveu apostar alto no sonho do filho. O resto da história todos nós já conhecemos J.

 Esse momento da vida de Ayrton de Senna ilustra muito bem a realidade de muita gente. Acabam por viver o sonho de outras pessoas e vivem uma vida inteira sem realização pessoal. Imagine se Senna tivesse ficado no negócio da família!

 Devemos ter a coragem de assumir o risco e lutar por nossos sonhos. Fazer a vontade da família ou simplesmente ficar na empresa por ser mais cômodo é um erro. O futuro trará o resultado de uma vida infeliz e de arrependimentos.

 

Diante dessa modesta reflexão, reitero que minhas verdades não são absolutas e tenho respeito por opiniões contrárias. A equação relacionamentos familiares + sucesso do negócio + realização pessoal pode ser POSITIVA e eu acredito que isso só é possível se os três elementos supramencionados estiverem em perfeita harmonia, caso contrário o resultado será desastroso. Famílias distanciadas e negócios fadados ao fracasso.

 

 

 


Fonte: Artigos Administradores / 3 Coisas que você precisa saber sobre trabalhar em família

Os comentários estão fechados.