5 coisas que aprendi empreendendo

5 coisas que aprendi empreendendo

E que me ajudaria muito se soubesse antes

Olá!

Há um tempo atrás, eu tinha um emprego padrão, esses que todo mundo tem, que estamos acostumados, que você começa a trabalhar porque é assim que ensinaram para gente, que você precisa arrumar um emprego para sobreviver e pagar suas contas. Mas dentro de mim eu sempre soube que não seria sempre assim e o motivo pelo qual eu fiz o curso de Administração de Empresas, foi porque sabia que um dia teria a minha própria. E foi isso que aconteceu.

Nessa jornada do empreendedorismo, aprendi várias coisas que gostaria de compartilhar para ajudar, outras pessoas que estão planejando uma transição de carreira.

Tive esse insight atendendo algumas pessoas com o Coaching, as quais estão passando por essa mudança, não necessariamente como empreendedoras, mas também mudança de trabalho, empresa e etc. Eu amo fazer isso e tem sido muito prazeroso pra mim.

Antes de começar, gostaria de dizer que esta é a minha visão e os meus aprendizados. Vivo esses desafios diariamente e estou longe de ser e nem pretendo ser perfeita. Eu aprendo errando, diariamente.

Eu acredito que nada na vida tem apenas uma forma e uma resposta, são infinitas possibilidades e essa é a graça da vida.

Então vamos lá:

Propósito

Esse é pra mim é o mais importante. E é o que vai fazer você passar por todas as milhares de barreiras que estarão em seu caminho. Pelo porquê, você trabalha todos os dias feliz e motivad@ para viver o dia com coragem e disposição, que são fundamentais. Pelo significado que o seu trabalho traz a você, é possível encontrar a resiliência diária necessária.

O trabalho, na minha visão, é a nossa maior oportunidade de exercemos nosso propósito de vida, é uma forma de nos conectarmos com quem somos de verdade e mostrarmos isso para o mundo.

Cada ser humano possui um conjunto de talentos, paixões e habilidades únicos, os quais são necessários para termos um mundo melhor.

Mindset

Para quem não sabe, mindset significa mentalidade. É a forma como compreendemos e interpretamos tudo em nossa vida. O mindset é composto pelo conjunto de crenças, valores que cada indivíduo possui.

No meu processo, eu tive a clareza de que o mindset simplesmente define seu sucesso ou seu fracasso. É um processo de evolução eterna, assim como o autoconhecimento.

É importante ter atenção com os nossos pensamentos, se eles trazem sentimentos bons ou ruins, se eles te ajudam ou te atrapalham.

Pensar em pessoas que você considera como referência de sucesso e modelar sua forma de pensar e agir, pode ser uma outra estratégia para te auxiliar nesse processo.

Existem várias outras formas de trabalhar o mindset, mas isso pode ser assunto para outro post.

Atitude empreendedora

Está conectado com o item acima. Este, eu acredito que todos nós precisamos na vida.

Não só no caso de empreender um negócio, mas também trabalhando em uma empresa e na vida como um todo.

Eu percebi que o modelo de educação que tivemos nas escolas e na nossa sociedade de forma geral, não ajuda em nada, a desenvolvermos essa atitude, tão importante em nossas vidas.

Atitude empreendedora é você buscar alternativas à “resposta certa” que aprendemos a vida inteira que só existe uma. É você não se conformar com a zona de conforto, é buscar sempre ser uma pessoa melhor para você e para o mundo, é buscar formas de sempre superar as suas expectativas e não desistir no 1º e nem no 234º tombo, é querer viver em um mundo melhor e batalhar para isso.

E isso nós simplesmente não aprendemos na escola, por esse motivo, é super desafiante desenvolvê-la e mantê-la. É preciso reaprender a forma de pensar e de agir diariamente para depois de um tempo, ser incorporado no dia a dia.

Mas imagina o que é aprender durante uns 20 anos da vida uma forma de pensar e ter que reaprender outra forma, depois de todos esses anos. Pois é, esse é o desafio.

Na escola nós aprendemos a decorar a resposta certa de todas as perguntas, onde só existe uma resposta. Isso é extremamente limitado. Nas escolas nos ensinam tudo para sair de lá e ir direto trabalhar em uma “indústria”. O modelo atual foi criado para isso, para recebermos as respostas, para recebermos do nosso chefe as tarefas que devem ser feitas. Por isso pouquíssimas pessoas empreendem suas vidas e quando o fazem, precisam batalhar muito além do que podiam imaginar, para terem resultados.

Porém, a nossa intenção é muito poderosa e através dela, milagres acontecem.

Responsabilidade

Também conectado com o item acima. Para ter essa tão sonhada liberdade é preciso ter muita responsabilidade sobre a sua vida e sobre os resultados que você gera. Muito diferente do que acontece quando se trabalha em uma empresa, em um emprego padrão (sem propósito). Eu já vivi as duas situações e posso dizer. Hoje a grande maioria das pessoas terceiriza essa responsabilidade: “a culpa é da Dilma, a culpa é do governo, a culpa é da minha família, a culpa é da sociedade, a culpa é do chefe…”. A culpa é sempre do outro. Caso você pense dessa forma, há grandes chances de você viver uma vida bem “morna” e infeliz.

Você é responsável por exatamente tudo que acontece em sua vida.

A tal da liberdade

Não há nada melhor do que ser dono da sua própria vida. De poder ser quem você é genuinamente. De ir e vir sem pedir permissão. De criar e fazer o que faz sentido para você. Isso simplesmente não tem preço. E esse para mim é o mundo ideal e é o mundo que nasci para viver.

Na minha percepção, todos nós somos empreendedores de nossas vidas, e é muito bom viver assim. Nunca vou dizer que é fácil, mas sempre direi que vale muito a pena.


Fonte: Artigos Administradores / 5 coisas que aprendi empreendendo

Os comentários estão fechados.