5 dicas para saber se você tem o perfil de empreendedor

5 dicas para saber se você tem o perfil de empreendedor

Líder mundial no ranking do empreendedorismo, Brasil deve bater recorde em 2015 com profissionais que estão apostando em um negócio próprio. Mas nem todo mundo nasceu para isso

Um batalhão de empreendedores condizente com a grande população e extensão territorial do País. Assim é o universo atual do empreendedorismo brasileiro, que segundo dados do Sebrae e IBQP (Instituto Brasileiro de Qualidade de Produtividade) pode ser quantificado de forma simples: três em cada 10 brasileiros adultos entre 18 e 64 anos possuem uma empresa ou estão envolvidos com a criação de um negócio próprio.

Em uma década o empreendedorismo cresceu 11,5%. Mas, além de crescimento, o perfil do empreendedor brasileiro mudou bastante nos últimos anos. Antigamente composto por uma maioria que se aventurava no mundo dos pequenos negócios por necessidade, hoje de acordo com a pesquisa GEM (Global Entrepreneur Monitor) de cada 100 brasileiros que começam um negócio próprio, 71 são motivados por uma oportunidade de negócio, o que revela um aumento da qualidade das iniciativas e de suas chances para o futuro.

Por outro lado, com a crise, um contingente cada vez maior de profissionais tem optado por investir em negócios próprios, retomando a prática do empreendedorismo por necessidade. Mas será que essa é a melhor saída para todos?

As especialistas, Adriana Thomazinho, gerente de RH, e as consultoras de RH, Talita Castro e Márcia Vecchi, todas da equipe da Luandre, maior rede de agências de RH do País, dão cinco dicas fundamentais para que você possa avaliar se tem um perfil empreendedor. Na ausência de duas ou mais destas características, o trio aconselha você a rever com muito critério seus planos e a equipe de administração do seu negócio. Muitas vezes você tem talento para uma atividade, mas não para administrá-la e precisará de alguém para fazer isso. Vamos às dicas:

1. Ter capacidade de planejamento

Adriana Thomazinho, gerente de RH, explica que em primeiro lugar é preciso estruturar a ideia do negócio. “O empreendedor precisa conhecer e entender integralmente todas as partes do negócio, suas estruturas funcionais e como elas se relacionam, para que possa direcioná-las para o crescimento e a obtenção de lucro”. Avaliar o mercado e seus concorrentes, reconhecer tendências e situações que podem afetar seu desempenho também são itens essenciais e que devem ser inclusos no planejamento.

Talita Castro, consultora de RH, complementa que é essencial estabelecer metas motivadoras e possíveis, que provoquem comprometimento, afinal a ideia central do planejamento é monitorar o próprio progresso e fazer ajustes, se necessário. “Se criarmos o hábito de estabelecer prioridades já nas atividades diárias, notaremos reflexos no processo como um todo”. Elaborar um plano criando metas e indicadores, é uma boa base para enfrentar mudanças, instabilidades econômicas e imprevistos.

2. Ter liderança

A liderança está associada à capacidade de influenciar pessoas, por isso o empreendedor deve inspirar seus colaboradores com conduta exemplar e atitude inovadora. “O líder deve ser um facilitador demonstrando características de parceria e visão estratégica que consiga unir o foco do negócio alinhado à gestão de pessoas”, define Talita.

Para se tornar um bom líder, o empreendedor deve ouvir seus funcionários, revelando assim atitude acolhedora. “É de suma importância que ele compartilhe resultados, ideias e informações para que todos na equipe se sintam como parte ativa no processo, de maneira que possam contribuir com novas ideias, elevando o nível de comprometimento”, diz Talita.

3. Ser analítico e trabalhar com metas e resultados

Para a consultora Márcia Vecchi, o empreendedor deve ter raciocínio cauteloso e dedutivo para executar um planejamento de ações e estratégias. “O alcance das metas deve se apoiar na transparência dos objetivos. É primordial saber onde se quer chegar”.

“O empreendedor também deve ser arrojado e ter capacidade de identificar novas oportunidades de lucro e negócios ao analisar dados de sua própria performance e do mercado”, diz Adriana Thomazinho.

4. Ter persuasão e habilidades interpressoais

É de extrema importância que o empreendedor, apresente perseverança no seu negócio, mostre-se firme em seus propósitos, mesmo em situações adversas, mostrando flexibilidade em ajustes quando a situação demandar mudanças, dedicando-se plenamente e de forma entusiasmada ao seu negócio.

“O empreendedor deve ter tanta persuasão a ponto de ser capaz de entusiasmar a si mesmo em momentos adversos”, diz Talita Castro. “Ele deve contagiar com seu entuasiasmo a si, a equipe e a seus clientes, convencendo-os de que seu negócio ou produto é uma boa oportunidade para todos”, finaliza Talita.

Conhecendo sua área de atuação, el epode se aprimorar, se atualizar, sendo mais pró ativo, fazendo com que haja maior consistência no que está oferecendo. Interagir com todos que estão ao seu redor com excelência é um ponto fundamental e apresentar resiliência quando o negócio não estiver funcionando como esperado também.

5. Ter iniciativa e coragem para enfrentar riscos

Adriana Thomazinho ressalta que os empreendedores têm que aliar criatividade com capacidade de tomada de decisões. “O empreendedor tem que criar soluções originais e explorar novas formas de pensar, analisando variáveis que influenciem no problema ou na solução, de forma estruturada e direta, assumindo riscos calculados e responsabilidade dos resultados”, conta.

“É fundamental que ele busque constantemente informações sobre o mercado em que atua, atualizando-se, buscando novas técnicas gerenciais, criando mecanismos para aliviar os perigos” complementa Márcia Vecchi.

Sabe-se que o empreendedor deve ter como inerente às suas habilidades, a capacidade de assumir riscos, pois os riscos fazem parte de qualquer atividade, e é preciso aprender a administrá-los. O arriscar, significa ter coragem para enfrentar desafios. O empreendedor é uma pessoa criativa, inovadora, marcada pela capacidade de estabelecer e atingir objetivos, seu propósito está em conseguir lucro e crescimento, todas estas características estão ligadas diretamente à sua auto-motivação.


Fonte: Notícias Administradores / 5 dicas para saber se você tem o perfil de empreendedor

Os comentários estão fechados.