5 dicas para sair do vermelho

5 dicas para sair do vermelho

As 5 dicas demonstram que não é apenas controle sobre as finanças que faz você não cair no vermelho. Precisa saber controlar os impulsos de compra

O ano começou difícil pra você? Falando financeiramente. Seus projetos financeiros não deram certo? Suas contas só acumularam, o dinheiro ficou curto ou até pior, perdeu o emprego na hora errada.

A grande maioria de nós, ou todos que trabalham, desejam que sua situação financeira seja equilibrada para poder ter tudo o que deseja. Mas, em alguns momentos isto foge do controle.

Os dados do SPC Brasil, relata que até agosto de 2015 já são mais de 57 milhões de pessoas inadimplentes. Representando 39% da população economicamente ativa do Brasil.

O descontrole financeiro é responsável não só pela dor no bolso, mas também, problemas pessoais de ordem familiar e de saúde. Quantos casais que entram em crise provocados pela má gestão do dinheiro, que chegam ao ponto da separação, quantos pais de família entram em colapso do sistema nervoso em caem na depressão.

Pensando desta maneira podemos dizer que a sua saúde também depende da sua saúde financeira. E quando é tempo para pensar na sua saúde financeira? SEMPRE. E se você estiver com contas atrasadas e tem uma fonte de renda esta seria a melhor hora para colocar suas dívidas em dia. Em tempos de crise as empresas estão propensas a negociar com mais facilidade, proporcionando um desconto para o pagamento da dívida ou recalculando com um prazo melhor.

E qual é o “X” da questão está na educação financeira? Saber trabalhar com o dinheiro. Isto faz uma grande diferença. Você não deve tratar o dinheiro como um inimigo ou como se fosse caça-lo. Faça-o trabalhar ao seu em favor (mas isto é outra história).

Uma das principais causas do descontrole financeira é o consumo desacerbado, sem freio, comprando tudo que vê, sem fazer as contas para saber se é a hora. Não estou dizendo para não comprar e sim esperar o momento certo de adquirir os produtos que deseja. 

Uma dica para este impulso é deixar para comprar o produto no outro dia, ou depois de alguns dias, se a vontade passar você já economizou algum dinheiro, ou, não ficou mais endividado. Pense antes de comprar veja a real necessidade de ter o produto.

A vontade de comprar deve esperar até que suas contas estejam em dia. Pois, seu pensamento não pode continuar em TER sem a questão do PODER.

Para que estas 5 DICAS tragam algum resultado imediato para o seu bolso, os seus pensamentos devem seguir a mesma linha.

As 5 dicas para você sair do vermelho:

  1. Seu pensamento quanto ao consumo tem que mudar – Para que o seu plano de melhorar seu planejamento financeiro dê certo, cuide com os impulsos por comprar. Você não irá querer fazer todo sacrifício de negociar as contas, acertar o financeiro e voltar para ciranda das dívidas, dor de cabeça, briga com a esposa. 
  2. Saber o quanto deve e pra quem deve – Escreva num papel ou digite numa planilha, os valores das suas dívidas, com nome do credor, o vencimento das parcelas. Calcule os valores das contas vencidas por prazos, exemplo, vencidas mais de 90 dias, 60 dias, 30 dias. Sabendo assim as contas mais atrasadas e menos atrasadas.
  3. Saber o quanto ganha. Quais são suas RECEITAS – A grande maioria das pessoas tem UMA fonte de renda e VÁRIAS saídas com despesas. Normal. O que deixa de ser normal é quando o total das SAÍDAS supera o da RECEITA. E para você realizar o seu acerto financeiro você deve saber quanto recebe. O que importa qual é o valor em dinheiro que entra no bolso, ou na conta. Separe um valor da sua renda para acertar suas dívidas.
  4. Separe as contas por grau de importância – Antes de negociar as contas atrasadas você deve saber o que irá pagar primeiro. Para saber disto separe as contas por grau de importância (exemplo 1 a 5 – 1 menos importante a 5 o mais importante). Assim, você pode saber o que pagar primeiro e ou negociar por um prazo maior. Uma dica é dar preferência para as negociações onde você receberá um desconto pela quitação, ou melhor prazo.
  5. Acertando as contas – Sabendo quanto ganha; sabendo para quem deve; sabendo o grau de importância de cada conta; agora é organizar as informações e seguir um plano. A minha sugestão primeira é não atrasar mais nenhuma conta. Você pode estar se peguntando: ” Então como irei pagar as contas atrasadas?”. Simples (ou não tão simples). Alguns sacrifícios você terá que fazer POUPAR RECURSOS. Se você já tinha uma vida financeira sem regras, isto terá que terminar. Cortes nas despesas é o ponto de partida para sair da lama. Como por exemplo, diminuir as saídas a bares, cortar a cervejinha do futebol, andar mais a pé, bicicleta ou coletivos. Uma dica para isto é você colocar no papel tudo que gasta com festinhas, divertimento, lanches extras e tudo mais que não vou suas despesas fixas ou seus compromissos financeiros. Se havendo margem para isto, estipule um valor limite para este gasto. Pois, você terá outras prioridades que você dará importância, como por exemplo, plano de saúde, colégio dos filhos, contas de água, luz, telefone, internet (ou as contas do condomínio), combustível ou passes de ônibus, metrô e por aí vai. 

 

Saber quanto gasta e onde o dinheiro é gasto faz a grande diferença. Assim, você terá noção se está sabendo investir o dinheiro em você ou gastando a esmo.

Diga-me o que você pensa sobre o assunto. Sua experiência com o controle financeiro ou com o descontrole. 


Fonte: Artigos Administradores / 5 dicas para sair do vermelho

Os comentários estão fechados.