5 motivos para você criar conflitos

5 motivos para você criar conflitos

Elimine os “carneirinhos” e evite que sua empresa seja abatida precocemente!

Há muitos anos eu ouvi uma frase que fixou em minha mente: “Desconfie de todos que são demais. Bonzinho demais, sorridente demais, gentil demais. Tudo o que é demais engana.”

Confesso que essa frase me incomodou, já que fomos ensinados a conviver, aceitar e nos relacionarmos bem com os outros, mas analisando os meus 18 anos empreendendo, formando diversos times pelas empresas que criei e assessorei, entendi a mensagem e identifiquei um padrão revelador e perturbador: Empresas com times legais demais, harmônicos demais, inteligentes demais, simpáticos demais, são as primeiras a serem engolidas e arrasadas em épocas de fortes tormentas.

Não me conformando, iniciei uma profunda pesquisa baseada em estudiosos sobre comportamento organizacional, e adivinhem o que encontrei: Conflito é um produto inevitável da vida organizacional que não é desejável nem indesejável, que pode gerar resultados positivos se bem administrados ou afetar o desempenho se tratado de forma errada ou ignorado”, Vecchio (2008).

Diante da descoberta profunda sobre o assunto, refleti sinceramente sobre todos os meus anos empreendendo e atuando no mercado, e finalmente entendi porque aquelas empresas rodaram e ainda rodam: Um time pacífico e cooperativo demais se torna apático e passivo, ou seja, não produz, não questiona, não resolve, e o pior: Aceita a derrota!

Diante disso, priorizei cinco motivos para você dar um choque de entusiasmo e impactar seu time mediante a criação de situações conflituosas que tragam benefícios reais para sua empresa:

#1- Conheça seu time: Descubra as ambições e limitações individuais e trace um mindset (modelo mental) de cada um, assim saberá o que motiva, o que os torna competitivos e o que os chateia, aprendendo a conduzi-los em diversas situações;

#2- Identifique problemas com sinceridade: Principalmente aquelas situações que causam paralisia e impotência em sua empresa. Promova discussões francas e acaloradas sobre os assuntos, pontuando exatamente os perfis mapeados. Cobre ostensivamente aquilo que realmente cada um possa entregar em soluções, dizendo exatamente o que espera deles;

#3- Valorize o que interessa: Independente do cargo reconheça resultados positivos, elogiando e premiando os responsáveis, mas pressione e cobre fortemente e individualmente os que não estão assumindo responsabilidades que você já manifestou claramente. Com isso irá gerar um ambiente controlado de competição, cobrança e realização;

#4- Chegue até o fim: O conflito e embate profissional não são os problemas, mas deixar pontas soltas, sim! Geralmente empurra-se muita coisa para debaixo do tapete sem criar um desfecho claro sobre os assuntos, e isso permite que rivalidades ultrapassem a esfera profissional e alcançem a convivência pessoal. Deixe claro o limite de sua cobrança, esgote os assuntos e após o expediente abra uma bebida gelada para todos!

#5- “Pregos” nas cadeiras: Não existe cadeira cativa ou estrelismo. Para alguém ser reconhecido, deixe claro que será preciso mostrar trabalho e principalmente: resultados positivos! Ninguém deverá ser imune a esse julgamento, automaticamente os líderes sempre terão que dar o primeiro passo e mover-se, ou serão atropelados pelo restante.

Liderando fortemente e promovendo conflitos funcionais, ou seja, aqueles que realmente sejam saudáveis ao seu negócio, você promoverá o amadurecimento corporativo do seu time, e terá como prêmio diversas soluções inovadoras, desafiadoras, uma empresa forte, ativa, sustentável, temida pelos concorrentes, amadas pelos clientes, e o principal: Derrubará o “muro das lamentações” e eliminará o coitadismo da rotina dos seus liderados. Isso será bom ou ótimo?


Fonte: Artigos Administradores / 5 motivos para você criar conflitos

Os comentários estão fechados.