8 dicas para ser incompetente e ter sucesso

8 dicas para ser incompetente e ter sucesso

Não há duvida de que empreender é um processo que necessita de avaliações esquadrinhadas do comportamento humano nas relações socioculturais

É certo que escrever sobre empreendedorismo pode ser uma questão direcionada para  questionamentos plausíveis de ordem administrativa, não em conceito metódico e técnico, mas, em sonantes atribuições de definição subjetivas do ser nas relações socioculturais.  

Mas, do que vale o conhecimento quando nem ao menos se sabe como tocá-lo? E se eu aprender a tocá-lo, qual postura será correta mediante as informações que ele pode oferecer? Para estas duas perguntas existem uma única resposta: seja incompetente! 

Sim, é isso mesmo que está lendo. Seja altamente incompetente e você conseguirá ater-se a todas as questões de forma a compreender o sentido do conhecimento. Empreender é um processo que envolve todas as relações de um conjunto psíquico. No entanto, o que  primeiro  deve ser equilibrado são as questões emocionais e as especificidades periféricas correlacionadas a alteração do comportamento.  Portanto, é possível dizer que empreender é estar em consonância com todas as relações emocionais que a estrutura do homem no conjunto social tende a despertar. E despertar é um sentido relacionado a compreender todos os fatores que forem possíveis da formação do Self, em si mesmo.  

E é exatamente pelo Self que digo que para empreender é imprescindível ser incompetente. Minha experiência enquanto empreendedor ainda é imatura em relação a tantos por aí no mercado brasileiro, e pelos quatro anos como empreendedor devidamente catalogado (uso a expressão catalogado devido as tantas burocracias para a legalização de um empreendimento no mercado brasileiro), percebo que saber menos do negócio que desenvolvo melhor contribui para capacidade de empreender. Compreenda que menos é sempre mais, principalmente quando se trata da nossa etapa profissional. A incompetência está ligada a falta de determinadas habilidades e qualquer pessoa sempre será incompetente em relação a determinadas áreas. 

Porém, vamos por parte. Eu estou como administrador e também ingresso para ser um psicólogo. Ao decorrer da vida profissional e acadêmica, estou construindo etapas competentes num embasamento estritamente incompetente. Como administrador, não me atrevo a atuar enquanto enfermeiro e usar técnicas de saúde física. Já na relação saúde ingressando em psicologia estou me tornando apto a compreender e auxiliar nas questões psíquicas e comportamentais, jamais competente para manusear um bisturi. É um simples exemplo, mas que clarifica exatamente o que pretendo dizer.  No entanto, isso não significa que não posso um dia manusear um bisturi. Eu posso. Mas, preciso aperfeiçoar as habilidades, ingressar numa faculdade que ofereça essa qualificação e me preparar para atuar como médico. 

Observe que você pode ser o que quiser. Porém, deve se ater conscientemente às responsabilidades pela escolha que fizer, isso é crucial. Meu empreendimento é uma editora de livros, e percebo que o maior desafio é desconstruir o que aprendi conceitualmente e metodicamente na faculdade, para reconstruir tudo considerando toda a informação acadêmica, mais a formação que o mercado oferece de forma incontestável no decorrer de todas as horas do dia. É no quesito descontruir e construir que devemos atuar incompetentemente liberando espaço para que cada novo conteúdo consiga adaptar-se normalmente. A habilidade em aprender consiste em manter toda a informação na xícara, sempre cuidando para que ela não transborde.

No dia que determinei que no meu negócio eu teria que ser incompetente, tornei-me capaz de observar meu ambiente, a relação com pessoas, a enxergar habilidades e critérios de informação nunca percebidos pelas escolhas que estava fazendo quanto empreendedor.  Devido a isso, compartilho aqui algumas dicas para que você possa perceber a importância de aceitar o sentido de incompetência para realmente ter um trabalho altamente competente.

  1. Siga a razão: não ouse a escutar sua razão, quase sempre ela vai dizer o contrário de seu objetivo, interferindo na sua meta. Mas, ESTUDE suas razões, segui-las requer de um requinte altruísta capaz de estruturá-las de acordo as competências que você necessita agregar na aceitação de incompetência.
  2. Siga o coração: seu empreendimento é ambiente em que a emoção deve estar ao alcance da razão estruturada. O coração se relaciona com o externo abstraindo para o interno; aprender a reaprender os momentos vivenciados e as formações alcançadas só é possível mediante a razão com emoção.
  3. Siga um caminho: a finalidade do seu empreendimento deve ser de usufruto de uma sociedade, nunca de intuito pessoal. Se assim fosse, delimitar um percurso de crescimento comercial é irrelevante mediante a um empreendimento que fora criado unicamente como bem egoístico. O caminho do empreendimento é contínuo, com altas curvas, buracos e uma constante variável de aperfeiçoamento das incompetências que temos.
  4. Destrua sua crença: elimine, determine diariamente a destruição da crença e a reconstrua mediante a preservação vital da sua verdadeira crença.
  5. Aprenda de novo: nascemos com a propensão à morte. Fato! Mas não estou referindo à morte física do corpo. 
  6. Reaprenda: você deve ter ficado assustado por ter lido que nascemos com a propensão à morte. Isso, de fato assustou porque sua definição de morte pode ser apenas estruturalmente orgânica. Para aprender é necessário matar o velho, absorver as experiências e vivencias do comportamento de formação e reaprender o novo que te cerca desde o momento do juízo consciente. Aprender e reaprender são metas de seu objetivo como empreendedor.
  7. Objetivo de empreender: aceitar a incompetência. Com as metas da razão estruturadas na determinação real de uma crença vital pela capacidade de aprender como reaprender o novo para adquirir informações e desenvolvimento. Determine a aceitação de incompetência, reconhecendo que é dever estar apto para aprender o novo, deixando assim a pretensão de que tudo sabe.
  8. Seu empreendimento é único: não existe outro empreendimento como o seu! Nem na estrutura, nem no negocio, nem na importância do que ele foi criado para o comercio. Seu empreendimento só ira desenvolver-se quando perceber que existem inúmeros iguais a ele, mas não como o seu. Você é o seu empreendimento.

Não há duvida de que empreender é um processo que necessita de avaliações esquadrinhadas do comportamento humano nas relações socioculturais. E acredite! É pelo processo de incompetência que é possível alcançar o nível de competência!


Fonte: Artigos Administradores / 8 dicas para ser incompetente e ter sucesso

Os comentários estão fechados.