A automotivação e o papel do líder

A automotivação e o papel do líder

O pode da automotivação e da liderança orientada a pessoas

Não se pode negar a importância da automotivação. Um profissional automotivado terá produtividade ampliada, seus resultados serão destacados em relação a outros que não são assim. A automotivação está ligada diretamente ao mindset positivo, à sua capacidade de perceber que sua ação pode trazer resultados importantes, e que ficar à espera do acaso não é a melhor abordagem para com seu futuro. A automotivação está ligada à sua a sua capacidade de perceber que você é a principal responsável pelas suas conquistas, ou falta delas, que ninguém tem a capacidade de fazer por você, melhor que você mesmo, que não dedicar tudo de si agora é decidir não plantar, e que sendo assim não haverá colheitas.

A automotivação é sua capacidade de rir das dificuldades, de olhar para frente para encontrar a solução de cada problema, e que abaixar a cabeça é mergulhar nos problemas e que, quem faz isso não consegue manter a cabeça erguida para enxergar as possibilidades.

Então se a é assim, qual o papel do líder na motivação de seus liderados?

O líder precisa ser sensível o suficiente para perceber os não motivados, se aproximar destes e encontrar o que os motiva. É certo que motivação é algo intrínseco, e que se é assim vai variar de pessoa para pessoa. É certo também que ninguém tem o poder de motivar outras pessoas, que no fundo, a única motivação efetiva é a automotivação.

Isso não exime o líder da responsabilidade de encontrar meios, formas e conteúdos que despertem a motivação de seus colaboradores. Um líder que se exime disso:

  • Não pode ser chamado líder

  • Não terá a equipe mais produtiva possível

  • Não tem, acima de si, um líder inspirador

  • Não é um profissional orientado a pessoas

O líder que se exime disso é o mesmo que acredita que salário é a única coisa que motiva alguém. Nesse caso, é preciso lembrar que salário é apenas uma obrigação da empresa pelos serviços prestados pelo colaborador. Aquele que faz apenas o que é sua obrigação, não inspira ninguém, não contribui para motivação de ninguém.

É importante citar também que motivação não é oba-oba, não é festa, churrasco e afins. Em linhas gerais o que desperta a motivação é enxergar o outro, valorizar seus talentos, contribuir para seu crescimento pessoal e profissional, é perceber o óbvio ( quem nem sempre é tão óbvio ) que os trabalhadores de uma empresa são seres humanos com virtudes, problemas, sonhos e necessidades.

A atuação do líder com pessoas automotivadas tende a criaruma equipe de auta performance.

Existem duas formas de perder um bom/excelente profissional para a concorrência:

  • Pagando mal

  • Só pagando bem e esquecendo o resto.


Fonte: Artigos Administradores / A automotivação e o papel do líder

Os comentários estão fechados.