A boa e velha escola

A boa e velha escola

Com o anúncio da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo de reestruturar o sistema de ensino, é possível que aquela antiga escola em que muitos se formaram no ensino médio deixe de existir, ou o seu prédio seja usado para um outro fim

Há alguns dias um amigo compartilhou em uma rede social um link com um abaixo assinado contra o fechamento de uma escola, que por ironia era justamente onde eu há alguns anos me formei no ensino médio, e isso não aconteceu somente comigo, mas com várias outras pessoas em todo o Estado de São Paulo.

Isso aconteceu, pois no último dia vinte e três de setembro a Secretaria da Educação de São Paulo anunciou uma reestruturação no sistema de Educação, com  objetivo de  separar as escolas por ciclos, onde alunos da mesma faixa etária estudarão juntos, sendo divididos por: fundamental I (1º a 5º série), fundamental II(6° a 9° série) e ensino médio.

Segundo a Secretaria da Educação, essa medida possibilita um aprendizado mais efetivo dos alunos, devido ao foco demográfico, elimina gestões complexas (escolas com três ciclos), amplia o espaço de aprendizado dos alunos do ensino médio, reduz a ociosidade das escolas, entre outros benefícios.

Mas o problema é que com essa medida as escolas que ficarem obsoletas, serão usadas para outros fins, como etecs ou creches, deixando de existir escolas como onde terminei o ensino médio, lugares que se tornaram patrimônios históricos das comunidades locais, lembro que quando iniciei o primeiro ano do ensino médio, alguns amigos diziam: meu pai (mãe) estudou aqui, já havia um vínculo familiar, e todo saudosismo que é falar daquele lugar que fora a passagem da vida escolar para as responsabilidades da vida universitária e profissional, fora a identificação que os alunos e a comunidade têm com lugar.

 Essa mudança também traz um grande transtorno aos alunos de várias escolas que terão que se transferirem para outros lugares, pais com filhos de diferentes idades que terão de leva-los em escolas diferentes, causando um transtorno de mobilidade e professores que poderão ficar sem aulas.

Mas a mudança traz grandes benefícios para as redes de ensino, possibilita que alunos de mesmo nível estudem juntos, faz com que o plano pedagógico seja mais focado, melhora a eficácia do ensino.

Enfim a velha escola trás um sentimento saudosista, dos velhos amigos, professores que marcaram essa época, aquele prédio, os corredores a quadra, as atividades de finais de semana, mas o que deve ser focado é o benefício aos estudantes, professores, coordenadores e diretores de ensino, às vezes o velho deve abrir espaço para o novo, ainda mais quando o novo melhora todo o sistema, claro que mudanças causam muitos transtornos, mas em um período curto, infelizmente se for necessário que a minha antiga escola deixe de funcionar tal como hoje é, terei que ficar apenas com as lembranças dos bons momentos vividos lá.


Fonte: Artigos Administradores / A boa e velha escola

Os comentários estão fechados.