A busca pela produtividade

A busca pela produtividade

O que pode prejudicar sua melhor produtividade e a busca pela alta performance

Eu venho atuando na atividade de ajudar as pessoas a melhorar sua produtividade e a buscarem o desempenho de alta performance. Nestes momentos de disputas acirradas por trabalho e boas remunerações, ou até melhores posições na empresa, esta é uma ajuda super bem-vinda pelas pessoas. Neste artigo vou tratar de um comportamento que é fundamental não ter, ou melhor diminuir, para melhorar a produtividade, que é a procrastinação.

É sabido que a produtividade de brasileiros é uma das baixas do mundo. Segundo informações, o brasileiro trabalha por ano algo em torno de 1.920 horas, contra 1.425 horas do Holandeses e 1.371 horas dos trabalhadores alemães, que é o país com  mais alto índice de produtividade do mundo. Não vou neste artigo, discutir os motivos e comparar um país com o outro, mas isso explica em parte o estado das economias desses países citados.

Isso não quer dizer que somos um país que não trabalha, e nem que quem faz mais de 8 horas por dia de trabalho, ou trabalha até tarde, que não está produzindo, porque a pessoa pode ter mais de uma atividade produtiva, ser um pessoa que entrega resultados satisfatórios, mas na média geral, produzimos menos e onde 1 americano faz a atividade, aqui no Brasil, cinco fazem a mesma atividade com o mesmo tempo e qualidade.

Pesquisas realizadas sobre o tema procrastinação, mostram que o hábito de adiar pode ter um componente genético. Pronto, agora já pode dividir a culpa, por não cumprir prazos das atividades com seus pais. Ou seja, é da natureza humana, o hábito de atrasar uma tarefa a ser executada, seja na vida particular ou profissional. As pesquisas realizadas pela Universidade  do Colorado ligam a procrastinação a impulsividade.

Para o homem primitivo onde não existia planos de longo prazo, o imediatismo era latente para satisfazer as necessidades básicas e instantâneas de sobrevivência. Por isso, foi desenvolvido o instinto de reagir a estímulos imediatos, perdendo o foco e a concentração na atividade que está fazendo, o urgente supera o importante. A priorização perde a importância neste momento ou é esquecida.

O mundo mudou, mas este comportamento não. O mundo é um lugar lotado de pessoas, eventos e distrações tecnológicas inclusive que minam a atenção de qualquer ser humano. Todos já ouvimos pessoas reclamando que a tecnologia chegou para facilitar a vida da sociedade, agilizando processos, melhorando a qualidade de produtos e dando outras possibilidades de trabalho, mas também com ela podemos perder a produtividade, e por isso temos que saber utilizar todas as ferramentas ofertadas pela tecnologia.

Precisamos estar atentos, para que estas coisas não prejudiquem as nossas carreiras, o nosso trabalho e até nossos relacionamentos afetivos, as pessoas perdem oportunidades de crescimento profissional, veem sua produtividade baixar, gerando dúvidas em seu superior, se você ainda é capaz de entregar no prazo combinado e pode até ser chamada de preguiçosa, tudo por conta da procrastinação.

Apesar que existem diferenças entre a preguiça e a adiar tarefas e atividades. A primeira é a total falta de vontade de fazer uma tarefa, já a procrastinação é um atraso irracional de uma ação pretendida. O procrastinador quer cumprir a tarefa, mas algo mais forte o impede. Segundo pesquisas podem ser 3 os motivos dos adiamentos: falta de confiança, achar a tarefa chata e a distração provocada pela impulsividade.

Algumas soluções poderosas podem ser adotadas:

  1. Pare e Pense – É necessário forçar o racional funcionar no momento que perceber que está procrastinando. Criar alguns alertas de consciência, “porque estou fazendo isso e não o que deveria fazer”. Realizando um planejamento diário e o revisando 3 vezes ao dia, para verificar se tudo planejado está sendo feito e se o tempo estimado esta sendo realizado. Isso ajuda.
  2. Aproveite o processo – Quando você pensa numa atividade, você remete  ao final dela, ao resultado que se espera e isso pode acarretar uma preocupação de ser difícil e longa. Faça neste momento uma divisão de todas as fases do processo até chegar ao resultado final. Então pense na primeira fase do processo e não mais na tarefa realizada. Pense em como pode ser prazeroso finalizar esta fase e todos os benefícios que ela pode trazer, e assim por diante em todas as fases.
  3. Crie responsabilidades e comprometimentos – Fazendo planejamento, dividindo em fases, supervisionando três vezes por dia o planejamento, já está num bom caminho, mas mesmo assim ainda pode não ser suficiente, então envolva outra pessoa para que você seja cobrado por ela, assuma por exemplo um compromisso de todo dia ao final do período, você faça um mini relato a esta pessoa de como se desenvolveu o trabalho, o quanto foi prazeroso, relate as dificuldades e como superou, isso certamente vai ajudar.
  4. Bloqueie o que te bloqueia – Se você já identificou o que geralmente tira seu foco e concentração, crie armadilhas para que você se veja bloqueado por instantes. Se você faz parte de grupos de Whatsapp, onde é um grupo de amigos de futebol e bar, então experimente sair deste grupo, quando for necessário produzir. Se entrar nas redes sociais, quebra sua produtividade, saia da internet, ou instale aplicativos que façam isso por você durante um tempo, tudo é possível e necessário para te ajudar.

Mas também podemos repensar nossa filosofia de vida. Será que estamos fazendo o que gostamos e sentimos prazer? Temos a tendência a perder o foco e concentração, quando estamos nos divertindo é muito menor e outras distrações não farão diferença. Podemos também enrolar, mas produzindo algo. Muito diferente do que ver um episódio da série pela nona vez ou ver o primeiro filme de Harry Porter pela decima vez, pode ser assistir um filme sobre um tema que seja relevante ou até ler as revistas da semana, está enrolando, mas de alguma forma é produtivo, ver o filme do Harry Porter, onde sua mente não está nem reagindo a isso é improdutivo e perda de tempo, vá procurar outra forma de relaxar a mente, por favor.

Por fim, quero também registrar que um tempo para pensar e refletir é importante. Colocar os pensamentos em ordem, pensar em momentos prazerosos com pessoas que lhe dão o prazer da companhia é muito importante também e não são momentos que sejam improdutivos. Nós temos a tendência de buscar o prazer e fugir da dor, é normal do ser humano, procure observar seus hábitos, que como a palavra já define, você faz constantemente, e isso pode ser prejudicial. Último conselho deste texto, veja em seu pensamento, em suas anotações a tarefa e atividade que está pendente e se comprometa a aplicar um novo comportamento nelas e veja os resultados, depois deixe seu post aqui para conversarmos a respeito.

Bom, desejo a vocês ótimos dias de produtividade e excelentes resultados.


Fonte: Artigos Administradores / A busca pela produtividade

Os comentários estão fechados.