A chave da motivação

A chave da motivação

Aprenda a sair da zona de conforto.

O ser humano vive um dilema. Enquanto uma parte dele exalta a evolução e quer sempre mais, outra parte vive instalado na zona de conforto.

A evolução, veloz ou incremental, é um elemento na natureza, nela não se vê estagnação, pois estagnação não é capaz de manter a vida. Consequentemente, por mais estável que seja o perfil comportamental de alguém, o desejo pela mudança sempre vai existir, o que muda, de pessoa pra pessoa, é o medo, determinando a margem de segurança de que o principal não será afetado, e o seu esforço para fazer com que ela aconteça.

Na medida em que o que já foi conquistado perde a graça, o ser humano quer evoluir, estabelecer novas conquistas e se enaltecer com elas, visando alimentar sua autoestima. Nesse ponto, a mudança passa a ser desejada e, se por algum motivo não acontece, a insatisfação se instala e as pessoas não conseguem manter a mesma alegria. A motivação se esvai e a produtividade não é a mesma.

As pessoas percebem que precisam então sair de onde estão e promover esforços no sentido do que desejam, mas a zona de conforto está ali, como uma areia movediça tentando impedir e neutralizar qualquer esforço extra, que é feito no sentido da mudança. Na medida em que a mente já está acostumada com aquela rotina, ela vai tentar sabotar esses esforços de todas as formas, começando sutilmente a tentar adiar o projeto de mudança para o dia seguinte e assim sucessivamente, a cada obstáculo que surgir. Então, para manter um propósito de transformação é preciso ser mais esperto e driblar esses empecilhos mentais e materiais que possam aparecer.

Para ter motivação e vencer a luta contra o poder da zona de conforto é preciso entender como essa força atua. Além disso, é necessário, também, minimizar qualquer imprevisto que possa obstruir as condições ideais para realizar o seu propósito, planejando e preparando tudo, com antecedência, para que nada saia errado e sua mente não tenha argumentos para te desmotivar. Para isso, é necessário seguir as etapas aqui descritas:

1)      FOQUE: tenha um foco claro e não arrede pé dele (você quer fazer uma faculdade, ainda que a sua mente diga que você não tem tempo ou dinheiro, que não vai adiantar nada, que vai demorar pra dar resultado);

2)      AMPLIE: aumente esse foco para uma dimensão bem maior, como se ele não fosse o objetivo final, e sim apenas uma meta inicial de um propósito de vida muito mais elevado (fazer a faculdade não é o fim e sim a primeira etapa do que você realmente deseja: ter mais qualidade de vida no futuro, fazer concurso na área, agregar valor aos seu trabalho atual. Isso faz valer a pena todo o investimento e horários mais apertados)

3)      SINTA: descubra qual o real sentido que faz você querer aquela mudança e o valor que aquilo traz pra você (quero me formar para ser valorizado pela minha família, para dar um futuro pro meu filho, para comprar uma casa para minha mãe, me mudar, para elevar minha autoestima, me sentir realizado, ajudar meu semelhante).

Veja que quando você se conecta com o que, real e intimamente, faz você desejar a mudança, ela toma uma dimensão muito mais nobre e passa a ter uma força muito maior, na medida em que eleva o seu grau de motivação para superar os obstáculos. Experimente.


Fonte: Artigos Administradores / A chave da motivação

Os comentários estão fechados.