A conquista do oceano azul e a ilusão do iceberg

A conquista do oceano azul e a ilusão do iceberg

Por acaso você sofre com a concorrência altamente competitiva? Essa matéria é para você! Para alcançar o Oceano Azul, comece desconstruindo a ilusão do iceberg

Você acha que seu mercado está competitivo? Então em vez de bater de frente com seu concorrente, que tal investir na criação de novos mercados?

Olhe para o passado, 100 anos atrás como era o cenário no mercado em que você atua?

A Revista A Cigarra, Ano II, nº 33, 30 de dezembro de 1915 exibia lindos modelos de calçados, que com certeza eram bem distintos dos nossos atuais. Usaríamos algo assim hoje?  

Em 1949, Maurice Wilkes construiu o primeiro computador eletrônico digital que armazena o próprio programa, olha que tecnologia! Para a época foi uma revolução, hoje o consumidor exige muito mais que isso da tecnologia.

Se alguém não tivesse saído na frente, você estaria exatamente no mesmo patamar de seus antepassados. Agora vamos voltar no tempo em apenas 10 anos. Façamos a mesma pergunta de antes, vê alguma diferença no mercado?

Como eram nossos celulares em 2005? A primeira rede 3G do mundo surgiu no Japão em 2001,e somente em 2007 a Apple lança o primeiro Iphone que viria a trazer um novo conceito em telefonia celular como nós conhecemos hoje.

E como tirávamos fotos? Com a incrível câmera digital Kodak com supreendentes 8.32 Million pixels, e um incrível monitor de 2.5″ LCD (154k pixels). Uau! Será que dava para enviar fotos direto para o Instagran? A não, me desculpe, o Instagran só surgiu em 2010.

 Segundo o site Valor Econômico, em 2004, 20,9% da população brasileira tinha acesso à internet, número esse que passou para 50,4% em 2014, onde estaremos em 2020? Imagino bebês saindo da sala de parto postando suas próprias selfies com #Cheguei!

Brincadeiras à parte, a evolução só foi possível por que alguém teve a coragem de desbravar novos caminhos rumo a inovação e atingiu o “Oceano Azul” que diga se de passagem muda seu conceito constantemente, e precisamos ter a consciência que junto com a tecnologia, muda também o mercado, independentemente de que atividade que você exerça.

Para que todos evoluam, alguém sempre sairá na frente, a esses, está reservado o chamado “Oceano Azul”.

Se analisarmos o cenário atual e nos perguntarmos, das atividades empresariais que conhecemos hoje, quais deixaram de existir daqui a 20 anos? Mesmo sem bola de cristal, podemos arriscar a dizer que muitas atividades deixaram de existir definitivamente, ou pelo menos no formato que conhecemos atualmente, ou seja, serão reformulados seus modelos de negócios.

Mas afinal, o que é esse tal “Oceano Azul”?

Para entender esse conceito, vamos dividir o mercado em Oceano Vermelho e Oceano Azul.

Quando uma empresa compete com outra pela mesma fatia do mercado, digamos que elas estão no Oceano Vermelho, lá temos produtos / serviços semelhantes em que os competidores brigam entre si para conquistar consumidores. Ali, por ter-se vários concorrentes lutando por cada consumidor, existem bem definidas as regras de preços, políticas, estratégias de concorrência, luta livre, etc. Podemos dizer que existe uma certa “briga de foice” para se conseguir atingir os objetivos de vendas / faturamentos de cada empresa. Com a briga, os lucros ficam cada vez menores, afinal, por oferecer o mesmo que o concorrente, na maior parte das vezes o que vai diferenciar um competidor do outro é o menor preço e a lucratividade vai para o espaço.

Já o Oceano Azul, se caracteriza por ser um mercado ainda inexplorado, quem está nesse oceano, conseguiu identificar dentro do Oceano Vermelho uma demanda que não vinha sendo atendida e criou um novo mercado. Lá, os lucros são maiores, afinal, não há concorrência, ou quando existe, ela é bem menor. Um belo exemplo de desbravamento do Oceano Azul é o Cirque Du Soleil, que em menos de 20 anos alcançou nível de receita que o Ringling Brothers and Barnum & Bailey Circus – campeão mundial da indústria circense – só atingiu após mais de 100 anos de atividade. Como conseguiram tal proeza? Simples (ou nem tanto assim) Não concorreram com os demais circos!! Criaram um mercado novo onde reinam soberanos! Era um mercado em decadência com baixíssimo potencial de crescimento liderado pelas grandes estrelas circenses, e eles conseguiram criar um Oceano Azul para chamar de seu.

A estratégia do Oceano Azul propõe uma nova proposta para o crescimento das empresas que querem crescer e gerar mais lucros:

Explorar novos mercados em vez de disputar com seus concorrentes aqueles mercados já saturados onde existem milhares de nadadores em um oceano sangrento lutando por sobrevivência.

É ai que entra a ilusão do iceberg

Criar uma nova demanda não é tarefa fácil, e não podemos olhar apenas para o resultado esperado para atingir o Oceano Azul, uma boa solução de mercado deve ser bem estruturada para que não se caia novamente no Oceano Vermelho.

Quando vemos um Iceberg, o que está aparente é apenas uma ponta, sua base é uma verdadeira montanha, eu compararia a ponta do Iceberg com o resultado que a solução oferece, e é isso que ficará aparente para seu até então concorrente que está lá no Oceano Vermelho, a “estrutura” do Iceberg, que é aquela que ninguém vê é composta de todo trabalho duro, dedicação, estudo de mercado, tecnologias aplicadas, planejamento, sacrifícios, sonhos,  tentativa x erros, mais tentativas x erros e de novo tentativas x erros.

Portanto, se você deseja chegar ao Oceano Azul, veja além do que seus concorrentes vêm, faça muito além do que seus concorrentes fazem, destrua a ilusão do Iceberg. Se errar, tente de novo! Não deu certo da segunda tentativa? Tente de novo! Na centésima tentativa talvez você atinja seu objetivo (ou não, quem sabe?)!

E antes que alguém me diga que “em meu mercado não há como inovar e buscar novas soluções” minha resposta:

Nós da Suprema Assessoria Contábil somos uma jovem empresa de serviços contábeis, um mercado tradicional por natureza, estamos na busca do nosso Oceano Azul, já erramos diversas vezes na busca, mas estamos começando a ver a ponta do nosso Iceberg chamado trabalho vir a tona. Se nós vamos conseguir (e vamos!!) você também consegue!

Muito vêem o contador como o “cara que manda os impostos para que a empresa pague no fim do mês” nós, na busca pelo nosso Oceano Azul, vemos os contadores como “aquele que conecta as empresas às melhores soluções fiscais e tecnológicas na gestão de seus melhores resultados” 

Sucesso, e muita perseverança na sua busca por um Oceano Azul para chamar de seu! 


Fonte: Artigos Administradores / A conquista do oceano azul e a ilusão do iceberg

Os comentários estão fechados.