A guerra de preços na venda

A guerra de preços na venda

Preço baixo nunca foi sinônimo de sucesso em vendas. Mesmo assim, muitos vendedores ainda colocam toda a sua atenção no preço do produto ou serviço, usando isso como justificativa por sua baixa produtividade. Já está na hora de aprender a agregar valor e vender muito mais

Muitos vendedores acham que os clientes não compram por causa do preço e acabam fazendo descontos absurdos que prejudicam o empreendimento e seu próprio rendimento. Em outros casos, o vendedor justifica o preço, em vez de educar o cliente sobre o valor da oferta.

Mas a verdade é que um preço baixo não necessariamente vende seu produto. Se o potencial cliente não estiver completamente convencido da utilidade de seu produto ou serviço, ele vai direcionar o dinheiro que tem a outra coisa.

É vital, então, convencê-lo a respeito do valor da oferta, aumentando a confiança do prospecto a ponto de ele acreditar em seu produto ou serviço como o solucionador de um problema que o fará mais feliz. 

Fazer sua estratégia de vendas se apoiar totalmente no preço indica pouco conhecimento e treinamento na arte de vendas. Muitas empresas que usaram o menor preço para atrair clientes, não estão mais no mercado para contar sua história de sucesso. 

Um preço baixo pode reduzir o valor de seu produto e sua empresa aos olhos do cliente. É melhor aprender como vender educando o comprador a respeito do valor e criando uma experiência prazerosa e inesquecível. 

Quando uma pessoa compra alguma coisa por cem reais, por exemplo, não significa que para ela o valor do produto seja exatamente cem reais. Ela acredita que há mais valor agregado àquilo que está adquirindo. Se pensasse de outra forma, ela simplesmente não compraria.

O empresário, palestrante e guru de vendas americano Grant Cardone (www.grantcardone.com), dá cinco dicas de como realçar o valor de seu produto ou serviço:

  1. Faça um trabalho melhor de identificar o que seu cliente está tentando conseguir com o seu produto. Você pode fazer perguntas como: “Qual é o benefício mais importante que você espera deste produto?”
  2. Demonstre como o valor de seu produto é maior do que o preço dele. Leve o tempo que for necessário para criativamente construir um valor que exceda o preço e assegure ao prospecto que ele está tomando a decisão correta.
  3. Mostre como seu produto vai realmente resolver os problemas do cliente e por que ele vai amá-lo. As pessoas compram por duas razões: a) para resolver um problema; b) por amor e para se sentir bem. Se elas não acreditam em uma destas duas razões, o preço não tem nenhuma importância.
  4. Certifique-se que a proposta que você está fazendo está dentro das possibilidades financeiras de seu cliente.
  5. Torne-se bem versado no fato que o preço é um mito, que é refutado todos os dias quando as pessoas entregam qualquer quantidade de dinheiro necessária para que elas tenham o que desejam.

E para fechar com chave de ouro, aqui está um excelente dica do escritor e filósofo americano L. Ron Hubbard, que foi um pioneiro em muitas áreas do conhecimento humano e escreveu onze livros enciclopédicos sobre todos os aspectos da administração, incluindo como aumentar a produtividade.

Ele explica: “Basicamente, o dinheiro é uma ideia apoiada por confiança”. Portanto, para aumentar as vendas, o primeiro fator no qual colocar sua atenção é aumentar a confiança do cliente em você, sua empresa e seu produto.


Fonte: Artigos Administradores / A guerra de preços na venda

Os comentários estão fechados.