A nova forma de se fazer liderança: o papel do líder nas empresas atuais

A nova forma de se fazer liderança: o papel do líder nas empresas atuais

O presente artigo visa abordar o tema liderança e o papel do líder nas empresas atuais, pois esse profissional assumiu um papel decisivo no ambiente corporativo na busca por vantagem competitiva

O estudo sobre liderança vem ganhando a cada dia mais destaque, visto que vivemos constantes mudanças nas Organizações. A liderança é um tema que sempre esteve presente nas relações humanas e empresarias. Ela trata da interação entre pessoas e processos e baseia-se na busca pelo desenvolvimento e valorização de toda a equipe na obtenção dos resultados organizacionais.

O líder atual precisa estar sempre disposto a aprender e ensinar, a contribuir para que seus colaboradores estejam motivados e capacitados, e para encontrar novas formas de alavancar os resultados através do trabalho em equipe e do direcionamento das tarefas. A liderança precisa ser vivenciada diariamente, todos somos capazes de aprender a como usar suas ferramentas para fomentar nosso crescimento, para buscar novas alternativas, para criar, para alcançar nossos objetivos e metas.

O líder tem o papel de influenciar essas pessoas a alcançar os objetivos propostos pela Organização, desenvolvendo as competências de sua equipe na busca por melhores resultados. Diante da relevância do tema e sua abrangência, o artigo se propôs a buscar a nova forma de se fazer liderança e como é o papel do líder nas empresas atuais.

Conforme descrito pelo escritor Dale Carnegie (2014, p.9), o ser humano passou a ser valorizado como o ativo mais importante das empresas e, saber impulsionar e direcionar esses talentos passou a ser prioridade.

“Liderança é acolher as pessoas onde elas estão para levá-las para algum lugar.” (C.W.PERRY apud JOHN C. MAXWELL, 2012, p.24). Isso quer dizer, identificar as competências das pessoas e ajudá-las em seu desenvolvimento profissional e pessoal, contribuindo para que se tornem melhores do que são hoje e possam alcançar seus objetivos. Para o escritor Dale Carnegie (2012, p.25), o líder deve aprender a ser um mentor, deve concentrar em ajudar as pessoas a dar o que têm de melhor e a desenvolver os próprios talentos. Encorajar as pessoas a usarem a própria iniciativa e discernimento.

A liderança trabalha com a dinâmica das pessoas e suas mutações, é um processo que visa o desenvolvimento contínuo. Uma boa liderança tem a ver com fazer toda a equipe alavancar seus resultados e o da empresa. Para liderar pessoas você precisa gostar delas, tentar identificar os seus pontos fortes e fracos e entender que cada indivíduo é único e especial.

As empresas perceberam que a figura do líder impulsiona o crescimento de toda a equipe e da empresa, porém ele deve ser visto como um papel a ser exercido, não apenas um cargo ocupado, pois liderar significa trabalhar as sinergias das pessoas envolvidas no processo, gerenciar talentos, crises e divergências, atuar firme na gestão por competências e incentivar o desenvolvimento contínuo e o trabalho colaborativo dentro da Organização.

O conhecimento e a experiência encorajam as pessoas, dando a elas a oportunidade de mostrar suas competências. É nesse momento que o líder deve reconhecer e influenciar seus seguidores a alcançar os objetivos propostos, além de impulsionar sua equipe para novos projetos.

A capacidade de liderar é uma junção de conhecimento, habilidades e atitudes e, quase todos podem ser aprendidos ou aperfeiçoados, ou seja, todos podem ser líderes. Os líderes de sucesso são aquelas pessoas que sempre estão dispostas a aprender, a desenvolver novas habilidades, são concentrados, utilizam novas ferramentas de gestão, são disciplinados, ousados e perseverantes para alcançar o objetivo traçado.

Em uma organização atual, o ideal seria que o desafio da liderança seja de criar mudança e facilitar o crescimento. O gestor que agora líder, mostra o caminho a ser seguido, guia os passos de seus liderados na busca da vantagem competitiva e da lucratividade e garante a motivação de seus colaboradores. Essa mudança começa com o próprio líder fazendo uma autoanálise sobre sua postura, suas habilidades, pontos fortes e fracos, para que ele possa adquirir o autoconhecimento e moldar seu perfil de liderança.

A mudança em sua gestão precisa ser baseada também na avaliação do potencial da sua equipe, no que pode ser melhorado e nas ferramentas que serão utilizadas para alcançar os objetivos.

Para ser tornar um líder é preciso acreditar em si mesmo, pois só assim os outros também irão acreditar em suas ideias e você irá conseguir sensibilizar as pessoas em prol de um objetivo. Porém, nem sempre é fácil para o líder saber lidar com as expectativas e com suas próprias limitações e frustrações. Isso muitas vezes cria barreiras que impedem o desenvolvimento da liderança e de seus liderados e colocam à prova a sua performance. Os líderes devem ter confiança na sua posição com relação a questões-chave e ter a habilidade de saber ouvir, pois é uma característica essencial para a mudança.

No atual cenário globalizado e competitivo, a postura de uma líder e sua ação pode levar tanto a empresa ao sucesso quanto ao fracasso. Alguns líderes são eficazes durante um período, mas em outro não, porque talvez situações e contextos diferentes demandem estilos diferentes de liderança.

A Liderança vem evoluindo e se desenvolvendo como o próprio homem. No decorrer da história, com o advento da tecnologia e da globalização, as mudanças constantes e a busca por vantagem frente aos concorrentes fizeram nascer à necessidade e o desejo de evolução do antigo “chefe”, que apenas mandava e seguia normas, para uma visão de agregar valor ao trabalho e as pessoas, de incentivar o desenvolvimento, de não apenas seguir um padrão, mas de criar novos conceitos e uma nova maneira de “gerenciar”, de influenciar, de liderar seus colaboradores.

O exercício da liderança é um processo contínuo, dinâmico e baseado nas relações interpessoais. O sucesso está em desenvolver as competências individuais de cada colaborador para o desenvolvimento de todo o corpo funcional e o crescimento organizacional sustentável. As pessoas querem e precisam sentir que fazem parte de algo maior, querem deixar seu legado. Querem fazer acontecer. Estimular uma cultura colaborativa, uma gestão por competências, a evolução contínua dos processos e das pessoas e uma liderança servidora são a base para fomentar uma gestão mais eficiente e eficaz, uma gestão com pessoas e para as pessoas. O novo líder faz diferente pra fazer a diferença. Ele acredita que pode transformar a realidade e inspira os outros a realizarem a mudança.

A verdadeira liderança começa dentro de nós. Por isso, todos somos capazes de motivar, de impulsionar, de liderar. Os líderes de sucesso são eternos aprendizes e sabem que com disciplina, coragem, entusiasmo e paixão, podem mudar o rumo da história.


Fonte: Artigos Administradores / A nova forma de se fazer liderança: o papel do líder nas empresas atuais

Os comentários estão fechados.