A tríade do empreendedorismo: MIG

A tríade do empreendedorismo: MIG

Você pode estar pensando que a sigla MIG, da tríade do empreendedorismo, se refere a uma aeronave de combate russa – que é um caça interceptador, que tem várias versões, entre elas o MiG-35, utilizado pelos pilotos da Força Aérea russa –. Porém, não é nada disso é algo bem melhor

No dia a dia as pessoas, sem perceber, são empreendedoras, seja por meio dos seus estudos em busca de uma profissão, seja por meio da aquisição de um imóvel ou até mesmo em suas escolhas diárias.

O termo empreendedorismo, muito utilizado no âmbito empresarial, está relacionado com a criação de empresas ou novos produtos e serviços; mas, não é somente isso, porque pode ser também a identificação de uma oportunidade para desenvolver um novo mercado, usar uma nova matéria-prima ou desenvolver um novo meio de produção.

Por isso, para quem pretende se tornar um empreendedor é muito importante saber os três pilares do empreendedorismo que eu defini como: oportunidade, vontade e habilidades. E, para que você possa entender esses três pilares: apresento o exemplo do empresário Flávio Augusto da Silva que, antes de montar o seu próprio negócio – escola de idiomas Wise Up –, trabalhou em uma escola de idiomas.

Assim, quando decidiu abrir a sua escola de idiomas, já possuía experiência, conhecimento e capacidade – que são as habilidades –; quando vislumbrou uma demanda não atendida ou mal atendida no nicho de aulas de inglês para adultos, surgiu aí uma oportunidade de mercado; e, por fim, quando acreditou no seu projeto e colocou em prática a criação da escola de idiomas Wise Up – que se tornou um sucesso e foi replicada por meio de franquias – observa-se aí, à vontade.

No entanto, para que o seu negócio se torne um empreendimento fora de série – como à Microsoft, do Bill Gates; Apple, do Steve Jobs; Google, do Larry Page e Sergey Brin; Facebook, do Mark Zuckerberg; e Wise Up e o Grupo Multi Educação, dos nossos brasileiros Flávio Augusto da Silva e Carlos Wizard Martins, respectivamente; e tantas outras empresas –, além dos três pilares do empreendedorismo – oportunidade, vontade e habilidades –, já citados, também, é importantíssimo utilizar as ferramentas que eu padronizei como a tríade do empreendedorismo: MIG.

Você pode estar pensando que a sigla MIG, da tríade do empreendedorismo, se refere a uma aeronave de combate russa – que é um caça interceptador, que tem várias versões, entre elas o MiG-35, utilizado pelos pilotos da Força Aérea russa –.

Porém, não é nada disso; é algo bem melhor, pois se trata de uma sigla que corresponde a: Marketing, Inovação e Gestão. São essas três ferramentas que irão contribuir para que um negócio se torne bem-sucedido.

Marketing

Existem vários conceitos de marketing como, por exemplo: “satisfazer às necessidades e os desejos dos clientes”. Assim, marketing significa gerenciar os negócios tendo como foco o cliente, isto é, o cliente em primeiro lugar. Mas,para que isso ocorra é necessário que sejam agregados valores aos produtos e serviços. 

Sendo assim, para que você possa entender o que é agregar valor irei citar o seguinte exemplo: imagine dois taxistas, embora, ambos estejam na mesma cidade; na mesma semana; e no mesmo segmento de prestação de serviço; no entanto, um profissional está em uma baita crise – porque os clientes sumiram – e o outro com os seus negócios de vento em popa.

Por que isso ocorreu? Porque na primeira situação o taxista se preocupou tão somente com o serviço de transportar sem agregar nenhum valor a esse serviço, ao passo que o segundo taxista, ao invés disso, teve como foco o cliente; executou um excelente serviço de atendimento e relacionamento: foi gentil, ofereceu ar-condicionado regulado ao gosto do freguês, deixou o cliente escolher entre o rádio ou mp3, emprestou o seu celular quando o do cliente não funcionou, ofereceu bombons, água, jornais, etc.

Dessa forma, agregou valor ao serviço e, com esses procedimentos, acabou surpreendendo e encantando o cliente; e o nome de tudo isso se chama marketing.

Além disso, é importante saber que o conceito de marketing fundamenta-se em quatro pilares: mercado-alvo, necessidades dos consumidores, marketing integrado e rentabilidade. 

  • Mercado-alvo – toda a empresa tem que definir qual é o segmento do mercado que ela pretende atender. Com certeza as empresas irão trabalhar melhor quando definirem, cuidadosamente, os seus mercados-alvos e prepararem um programa de marketing sobre medida para esse segmento.
  • Necessidades dos consumidores – definido o mercado-alvo a empresa tem que prospectar tendências e aproveitar as oportunidades desse mercado, com a finalidade de buscar quais são às necessidades e os desejos dos consumidores-alvos.
  • Marketing Integrado – ele ocorre quando todos os setores da empresa trabalham em conjunto com procedimentos de marketing alinhados visando atender os interesses dos consumidores.
  • Rentabilidade – o propósito final do conceito de marketing é ajudar as organizações a atingirem suas metas. Por fim, tratando-se de empresas privadas, a principal meta é o lucro, mas, esse lucro deve ser obtido por meio da satisfação dos consumidores e não apenas pelo volume de vendas dos produtos.

Inovação

Uma cultura de inovação nas empresas consiste em gerenciar vários fatores, tais como: processos, recursos financeiros, marketing, estratégias, aspectos comportamentais, competências, ambientes, etc; a fim de aplicar práticas de ideias que podem gerar resultados na forma de ganhos financeiros, redução de custos e valor para os clientes.

Certamente, que em segmentos com forte concorrência investir em inovação, lançando produtos inéditos no mercado, é um dos caminhos mais seguros e rentáveis para que uma empresa se torne bem-sucedida e líder no seu mercado de atuação.

Cito como exemplo a empresa Apple, do SteveJobs, falecido em 2011, que se tornou um ícone no segmento da tecnologia. Uma vez que a sua preocupação com a excelência dos seus produtos atraiu muitos clientes e fez com que a Apple se tornasse a marca mais valiosa do mundo.

Gestão

Pode-se dizer que a gestão de uma empresa consiste em administrar ou gerenciar pessoas e processos com planejamento, organização, direção e controle para atingir objetivos comuns de forma eficiente e eficaz.

As empresas são basicamente constituídas de pessoas e processos; se você tem uma equipe excelente, mas, os resultados não são satisfatórios é porque está havendo falhas nos processos; porém, ao contrário, se a empresa tem excelentes processos e a sua empresa não está bem, o problema é com a sua equipe. Dessa forma, para que uma empresa seja bem-sucedida é imprescindível que tenha excelentes equipes e processos.

Em princípio, parece uma coisa óbvia e, na realidade, é uma coisa óbvia; contudo, não é bem assim que as empresas encaram isso, haja vista o grande número que entram em concordata e falência.

No entanto, para ter excelentes equipes é necessário que o setor de recursos humanos invista em talentos, para isso é necessário que as empresas tenham um objetivo bem definido na hora da contratação, porque as pessoas que compõem essas equipes passam a ter um diferencial importantíssimo. Sendo assim, atrair, desenvolver e reter talentos passa a ser uma obrigação para as empresas que desejam se tornarem as melhores do mercado.

Portanto, em seus negócios tenha atitude, surpreenda e encante o cliente ao aplicar à tríade do empreendedorismo – marketing, inovação e gestão –, de forma contínua e focada no cliente a sua empresa, agora sim, como um MiG-35 irá decolar e alçará voo o mais alto possível; navegará em um céu de brigadeiro; e ficará sempre à frente da concorrência. 


Fonte: Artigos Administradores / A tríade do empreendedorismo: MIG

Os comentários estão fechados.