A utopia do Natal

A utopia do Natal

Se natal fosse realmente uma noite feliz, por que precisamos de tanta fantasia? Papai Noel, trenó, árvores, luzes? Que tal refletirmos sobre a utópica felicidade natalina? Compartilhe com outros!

NATAL: Apesar de tanta confraternização, essa também é uma época controversa para muitos.

* Uma data do calendário cristão, onde se comemora o nascimento de Jesus. Mas, muitos questionam se Jesus teria nascido mesmo nesse dia. E os não cristãos? Parece crime não comemorar!

* Data comercial para troca de presentes. Mas, pode ser uma tortura com aquele “amigo secreto”, ou para endividamento.

* Ceia e almoço: Reunir a família (quando se tem uma),comprar alimentos caros (mas típicos), aquela comilança, bebidas a vontade. Comparecimentos, abraços e sorrisos forçados. Afinal, é apenas um dia, e não se pode “quebrar a tradição”.

O lado sombrio do “NATAL” traz consigo depressão, solidão e suicídio inerentes a esse período. Especialistas apontam que sentir-se infeliz em um ambiente onde a maioria das pessoas se sente feliz aumenta a sensação de infelicidade e a probabilidade de que a pessoa infeliz recorra ao suicídio.

“Pessoas descontentes em um lugar feliz podem sentir-se particularmente maltratadas pela vida”, disse Andrew Oswald, da University of Warwick

Enquanto para uns existem: Luzes, festa, abraços, alegria, reuniões, presentes, cantoria, mesa farta…

para outros aparecem: escuridão, angústia, solidão, tristeza,abandono, vazio, dor e gemido

Felicidade que incomoda e que não é capaz de contagiar é demagogia!

SE você comemora o NATAL: contagie outros e transmita VIDA! Olhe para quem está ao seu lado, doe-se! Entregue-se!

E para quem o natal é cheio de sombra e sofrimento pessoal, busque ajuda! Levante-se para viver os outros 364 dias do ano! Existe plenitude pra você!

 


Fonte: Artigos Administradores / A utopia do Natal

Os comentários estão fechados.