Afinal, por que o curso de administração não é valorizado?

Afinal, por que o curso de administração não é valorizado?

Em comemoração ao mês em que o curso de administração completa 50 anos de sua regulamentação, escrevi este texto com o objetivo de felicitar e indicar algumas melhorias para a profissão que deveria mover o mundo

Durante os meus estudos sobre administração, sempre me deparei e deparo com as seguintes questões:

Por que você fez administração?

Não teria sido melhor fazer faculdade de Contabilidade?

Os maiores administradores são engenheiros

Ah vou fazer administração, afinal não sei o que quero.

Administração? Não tem emprego para isso.

 E eu vos digo na minha modesta opinião os culpados por estes pensamentos somos nós administradores, juntamente com as instituições de ensino e estudantes do curso de administração.  Por que digo isso? Porque acho que nós deveríamos exigir algumas mudanças no curso que neste mês completa 50 anos. Nós como profissionais e estudantes, precisamos cobrar e brigar por uma renovação no curso, de modo que ele se torne mais estimulante e valorizado do que vemos atualmente.

No dia 21 de maio de 2014 este mesmo portal (administradores.com) publicou uma entrevista com o renomado professor Paulo Roberto Feldmann, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA/USP) e em um trecho da entrevista o professor Paulo que tem 35 anos de experiência no assunto, diz que a base fundamental para qualquer pessoa trabalhar com empresa, chama-se economia e que no Brasil não estamos formando bons administradores, pois formamos administradores sem uma boa base econômica (Lógico que existem outras questões como gestão de pessoas que sou um fiel defensor, mas a base econômica é essencial).

Além de eu concordar com o professor, acrescento que ao meu modo de ver, não formamos bons administradores, pois não preparamos os mesmos para serem empreendedores e quando cito a palavra “empreendedores” não estou falando somente de pessoas que abrem um negócio, o conceito de empreendedorismo vai muito além. Segundo Fábio Fowler em 1997, “O empreendedor tem como característica básica o espírito criativo e pesquisador. Ele está constantemente buscando novos caminhos e novas soluções, sempre tendo em vista as necessidades das pessoas. A essência do empresário de sucesso é a busca de novos negócios e oportunidades, além da preocupação com a melhoria do produto”.

No meu ponto de vista o curso de administração deveria trabalhar acirradamente essas e outras características já estudadas que definem o empreendedorismo, não que os estudos atuais não sejam importantes, concordo que necessitamos muito deles, pois precisamos de uma base teórica, porém acho que além das teorias que já estamos acostumados, questões de economia e empreendedorismo, deveriam ter um grande destaque na grade curricular do curso de administração, talvez até um pouco maior que as demais teorias.

O empreendedorismo é algo tão importante na vida das pessoas que em 2008 o SEBRA-EMINAS criou o programa “Educação Empreendedora”, no qual o Sebrae capacita professores e educadores a desenvolverem a capacidade de empreender dos alunos de ensino fundamental, médio e em alguns casos no ensino superior. Não seria interessante dar um maior destaque na grade do curso de administração? 

Na mesma entrevista citada no terceiro parágrafo, o professor Paulo Roberto diz que as empresas brasileiras não inovam, pois têm medo de investir em pesquisas, de arriscar e dar errado. Se preparássemos o administrador com espirito empreendedor, estaríamos preparando um profissional capaz de calcular riscos, analisar a situação como um todo, pesquisar a fundo sobre o ramo buscando a inovação e assim ter segurança na hora da tomada de decisão não só em relaçao a inovação que no mundo globalizado é fundamental, mas em outras áreas também. Acredito que se o administrador tivesse estas características, ganharíamos mais a segurança dos empresários e teríamos mais espaço no mercado de trabalho e talvez até abríssemos nosso próprio negócio.

Termino este artigo felicitando nós administradores pela nossa profissão que completa 50 anos neste mês e que enquanto as mudanças na grade não vêm, que não desanimemos, que procuremos sempre fazer especializações, cursos de capacitação, cursos de desenvolvimento empreendedor, tem o SEBRAE que é uma excelente instituição para tal objetivo e desejo que tenhamos muito sucesso em nossa profissão.


Fonte: Artigos Administradores / Afinal, por que o curso de administração não é valorizado?

Os comentários estão fechados.