Amazon testa o 'Flex', serviço de entregas com logística similar ao Uber

Amazon testa o ‘Flex’, serviço de entregas com logística similar ao Uber

Os ‘funcionários’ receberão entre US$ 18 e 25 por hora trabalhada, dependendo apenas do horário e do tipo de entrega realizada

A Amazon está testando o Amazon Flex, novo serviço de entregas que promete movimentar o setor de encomendas e logística norte-americano. O Flex atua como uma espécie de “Uber para entregas”, uma vez que ele permite que qualquer pessoa faça a entrega de produtos cadastrados no banco de dados da plataforma. Em resumo, os usuários cadastrados podem usar o seu carro pessoal para combinar o transporte e entrega das mercadorias, recebendo um valor específico pelo serviço executado.

Até o momento, o serviço só está disponível na cidade de Seattle, local sede da companhia. Segundo informações do B9, os ‘funcionários’ receberão entre US$ 18 e 25 por hora trabalhada, dependendo apenas do horário e do tipo de entrega realizada.

Nem todo mundo que quiser poderá participar, porém. Os interessados devem passar por um processo seletivo realizado pela Amazon, bem como obedecer a alguns critérios, tais como ter mais de 21 anos, estar isento de antecedentes criminais graves e ter autorização para dirigir.

Ainda segundo o B9, a Amazon planeja futuramente que as entregas também sejam feitas por bicicleta, visando uma maior agilidade para entregas de curta distância. Além disso, o serviço deve chegar a novas cidades conforme a demanda e a participação da população for aumentando. O serviço, porém, não deve chegar a cidades fora dos EUA. 

Do mesmo modo que o Uber causou polêmica entre os serviços tradicionais de transporte, o Amazon Flex também deve encarar a ira de empresas de entrega nos Estados Unidos, tal como o FedEx e a UPS, líderes do setor no país.


Fonte: Notícias Administradores / Amazon testa o ‘Flex’, serviço de entregas com logística similar ao Uber

Os comentários estão fechados.