Ano novo, coisas novas

Ano novo, coisas novas

A proximidade do ano novo sempre traz aquela sensação de esperança em um novo recomeço e a fé de que será um ano melhor

O ano de 2015 está acabando. Um ano repleto de obstáculos e desafios enfrentados sem precedentes. A palavra que mais se falou nos noticiários e nas conversas informais foi a tal da crise. A crise política foi a “grande” protagonista desse ano e por consequência traz consigo uma grave crise econômica que vem assolando a sociedade brasileira. Tivemos também a continuidade da crise hídrica que atinge grande parte do país, entre outros grandes problemas enfrentados e outros ainda em curso.

A proximidade do ano novo sempre traz aquela sensação de esperança em um novo recomeço e a fé de que será um ano melhor.

Recentemente tive acesso à um vídeo do empreendedor Flavio Augusto da Silva, cujo tema era “Antes de construir livre-se do entulho”, onde ele faz um paralelo entre a construção de um prédio em um terreno qualquer.

Nessa mensagem, Flavio Augusto convida o interlocutor a imaginar que possui um terreno e que a pessoa irá construir um prédio nesse local. Esse prédio pode ser representado pela família, pela carreira ou por um objetivo pessoal que se almeje alcançar. É natural que cada um queira construir um prédio bonito. Porém, antes de se construir esse empreendimento, é necessário preparar o terreno, ou seja, limpá-lo de todas as irregularidades, entulhos e sujeiras que possam estar acumulados no local. Esses entulhos, podemos comparar aos valores individuais, velhos hábitos e costumes que estão enraizados em nossa personalidade, são pensamentos limitantes que nos envolvem diariamente e que de certa forma nos impedem de viver experiências novas.

Nada melhor que esse momento de proximidade ao ano que se inicia para refletir sobre esses aspectos. Podemos utilizar essa metáfora e considerar que o ano novo será o prédio que está prestes a ser construído. Para preparação do terreno cada um agora poderá utilizar um período para se preparar para a construção. A dica inicial é de fato a limpeza do terreno, que nesse caso podemos comparar com a mente. É hora de se livrar de pensamentos ruins, de toda negatividade emanada no dia-a-dia dos noticiários, de eventuais traumas que foram se acumulando no decorrer da vida ou deste ano.

Uma técnica apresentada pelo Flavio Augusto em seu livro Geração de Valor, é de que devemos aprender a desaprender. Trata-se de rever e mudar muitos conceitos, mitos e valores morais limitantes que são propagados desde pequenos, como: “homem não presta” ou “mulheres são interesseiras”, “o mundo é dos espertos”, e aí por diante.

Cabe nesse momento cada um fazer uma reflexão sobre quais valores suas atitudes têm sido norteadas. Quais tem sido os princípios adotados para realizar suas escolhas e quais tem sido os resultados provenientes dessas escolhas. Se encontrar algum resultado que ainda não seja positivo, está aí uma oportunidade de mudança.

Na próxima etapa da construção, se inicia o planejamento. Nesse momento é chegado a hora de estabelecer as metas, quais objetivos serão traçados para o próximo período. Quais os prazos que serão esperados alcançar esses objetivos. Quais recursos serão necessários, de que maneira eles serão adquiridos, enfim, quanto maior o grau de detalhamento e melhor será a possibilidade de acerto no decorrer do projeto. Revisar as metas anteriores e identificar as que eventualmente foram alcançadas e as que não, será um excelente ponto de partida para a definição dessas metas.

Após o planejamento, é hora de entrar em ação, aplicar os planos traçados com disciplina, foco, confiança e determinação será extremamente importante para alcançar os resultados esperados.

Aproveite a dádiva do recomeço que todo final de ano nos reserva, revisite sonhos esquecidos ou adormecidos, substitua hábitos e comportamentos que não tem contribuído para o alcance desses objetivos e adote o hábito de experimentar novas experiências e sensações.

 “Fazer, todos os dias, as mesmas coisas e esperar resultados diferentes é a maior prova de insanidade”.   Albert Einstein

               

 


Fonte: Artigos Administradores / Ano novo, coisas novas

Os comentários estão fechados.