Antivírus AVG poderá vender dados de pesquisa de seus usuários

Antivírus AVG poderá vender dados de pesquisa de seus usuários

A mudança nos termos de uso do software gratuito entram em vigor no dia 15 de outubro

O programa antivírus gratuito AVG mudou sua política de privacidade: a partir de 15 de outubro deste ano, a empresa poderá vender históricos de pesquisas e navegação de seus usuários para anunciantes. As informações sobre a mudança na linguagem dos termos de uso são do site da Wired.

O trecho da política de privacidade atualizado diz que a empresa está autorizada a coletar “dados não pessoais”, que poderão então ser vendidos a terceiros. Segundo a AVG, porém, a autorização para recolher esse tipo de dados já havia sido incluída em versões passadas da política de privacidade, portanto a mudança teria sido no sentido de esclarecer a linguagem do texto. “Ao criar o nosso novo formato de política, decidimos que nossos clientes devem ter a opção de escolher participar, ou não, de nosso programa de coleta de dados anônimos”, explica a nota oficial sobre a mudança.

As versões antigas diziam que os dados poderiam ser coletados com relação a “palavras procuradas”, o que não deixava claro que os históricos de navegação também poderiam ser usados, ou mesmo vendidos a terceiros. A AVG disse em declaração à imprensa que a atualização da política visa justamente a transparência para com os usuários. Leia aqui a nova política de privacidade, em inglês. Para ler a declaração oficial sobre o assunto, publicada no blog da empresa, clique aqui.


Fonte: Notícias Administradores / Antivírus AVG poderá vender dados de pesquisa de seus usuários

Os comentários estão fechados.