Atenção mercado: agora é a vez dos jovens

Atenção mercado: agora é a vez dos jovens

Com a turbulência do mercado, novos desafios surgem e apenas aqueles que conseguem pensar além, conseguirão se manter nesse combate constante. Nesse contexto, o jovem está cada vez mais ligado às tendências do mercado, e quando o mesmo encontra seu espaço de atuação, bem como seu papel perante a sociedade, automaticamente, sente-se capaz de quebrar as barreiras e superar as crises nas mais diversas magnitudes. Agora é a vez dos jovens

Atenção mercado: Agora é a vez dos jovens.

Inicia-se um novo ano e com ele novas expectativas.

Embora nossa pretensão não seja propor uma previsão de futuro, constatamos que chegou a vez dos jovens dominarem o mercado.

Vale ressaltar que a concepção “jovem” não está atrelada restritamente a idade cronológica, e sim na capacidade de adaptação ao novo contexto que se emerge. Dessa maneira, acreditamos que uma pessoa de 14 a 15 anos, bem como um profissional de 40 a 50 anos, podem de igual patamar disputarem um espaço no mercado atual. Essa possibilidade, mesmo que para alguns seja algo impossível, devido a bagagem que o segundo grupo possui e o primeiro não, está sendo estimulada pela mudança mercadológica e pela acidez que a crise tem proporcionado às organizações.

Roberto Shinyashiki conceituado consultor empresarial, afirma em um vídeo na rede social que “2016 será um ano turbulento e de mudanças”, por consequência, é hora das pessoas e empresas se reorganizarem, segurarem os investimentos e aumentarem a vigilância em virtude das incertezas econômicas e políticas que assolam o país. Em contrapartida, acreditamos ser o momento ideal para sairmos do ambiente organizacional e irmos ao encontro da juventude e de suas idéias.

Várias instituições de ensino Brasil a fora, já conseguiram entender que o jovem e seus anseios serão as molas propulsoras para o desenvolvimento futuro.

Um exemplo de ações estratégicas que utilizam da capacidade de inovação desse público é a Agência de Inovação “Inova Paula Souza” do Estado de São Paulo.

A agência está ligada ao Centro de Educação Tecnológica Paula Souza que administra 219 escolas técnicas e 65 Faculdades de tecnologia em todo o estado. Desde 2013, é realizado entre ETECs e FATECs o evento denominado “Desafio Inova Paula Souza: de ideias à negócios”, que já conseguiu reunir na plataforma Ideialab mais de mil projetos de cunho inovativo criados por alunos de ensino médio, técnico e tecnológico. Muitos projetos testados e prontos para irem ao mercado, esperando apenas um investidor.

Com orientação dos Agentes Locais – professores capacitados à trabalharem com empreendedorismo e inovação – os alunos passam por diversas etapas da criação de um projeto, tais como: ideias, prospecção, levantamentos de informações (estudo de mercado), confecção do Business Model Canvas, Pitch e apresentação da proposta.

No final do processo, percebemos um crescimento significativo por parte dos envolvidos, pois, de coadjuvantes tornam-se protagonistas e daí por diante, não param de criar e irem além.

Para fundamentar esse ponto de vista, conversamos com uma equipe formada por jovens de 15 a 17 anos, que se reúnem semanalmente para elaborarem projetos de aplicativos e games virtuais. A futura startup já tem o nome de TRIALent.com e disponibiliza gratuitamente em um portal na internet seus trabalhos. A coletânea dos meninos variam de jogos educativos, tendo como destaque os Combatentes com alusão ao extermínio do mosquito Aedes Aegypt, à projetos para empresas como Controle Virtual de Patrimônio (CVP).

Conversando com a equipe identificamos que os membros são formados por jovens idealizadores e inovadores. Todos não possuem experiência de mercado, nunca trabalharam e se dedicam inteiramente à criação, programação e elaboração de projetos. Nesse contexto, destacamos duas vertentes: o contato estreito com a tecnologia e visão de mercado.

Ainda que, o destaque no texto foi apenas à equipe Trial, é importante realçar que existem centenas de grupos de trabalhos formados por jovens e adolescentes no interior das escolas de todo país, desenvolvendo conceitos e tendências para o mercado, cabendo as empresas irem de encontro ao que a juventude está pensando e elaborando.

Em suma, concluímos que o jovem está cada vez mais ligado às tendências do mercado. Quando o mesmo encontra seu espaço de atuação, bem como seu papel perante a sociedade, automaticamente sente-se capaz de quebrar as barreiras e superar as crises nas mais diversas magnitudes, mesmo econômicas e políticas. Agora é a vez dos jovens.


Fonte: Artigos Administradores / Atenção mercado: agora é a vez dos jovens

Os comentários estão fechados.