“Black” promoções – Ir às compras? Tomar um “banho frio” ou quebrar o cartão de crédito?

“Black” promoções – Ir às compras? Tomar um “banho frio” ou quebrar o cartão de crédito?

As promoções tomaram conta do mercado, mas afinal é essa a hora de comprar? Aproveitar para adquirir aquele objeto do desejo a um precinho melhor?

A grande oferta de promoções do tipo “ Black Friday” já toma conta da mídia, e da cabeça do consumidor  faltando poucos dias para o Natal, num momento em que a economia está complicada, o comércio retraído, as pessoas sem dinheiro sobrando  e o pior,  9 milhões de brasileiros estão desempregados (Estatísticas dessa semana).

 Por si só a época das festas  já representa um incentivo a uma gastança extra no orçamento, quase que “obrigatória” a todos nós que gostamos de presentear  e assim como foi no ano passado  essa é uma das principais  oportunidades de melhorar as vendas , apesar da crise estar mais acirrada . Fomentar os negócios é uma condição de sobrevivência para o comércio e para a economia do país, do qual ele é um  grande colaborador. 

Mas e daí? Por que não aproveitar e ir às compras?

Dizem os especialistas  que para quem está com as contas em dia, vale investir em uma reserva de emergência, considerando que o próximo ano será difícil, com aumento do desemprego e da inflação ainda pressionada. Ainda segundo eles quem tem dívidas, por exemplo, deve quitá-las e tentar guardar um pouco do dinheiro para as despesas do primeiro bimestre , entre elas impostos como IPVA (de veículos) e IPTU (predial), além da matrícula e material escolar, para quem tem filhos

Preservadas as necessidades vitais da família, quando possível , sempre  é um bom conselho  economizar, reduzir custos para tentar fazer uma “reserva”.

Se você por exemplo , ainda conta com um ” restinho” do 13 salário, ou da Restituição do Ir , reservar para o futuro essa “sobra” deles  é o procedimento  certo como“ canja de galinha”  que não faz mal a ninguém.

Postergar uma compra não é o fim do mundo e por conta da “ Virada”, não devemos nos esquecer que normalmente se gasta mais no inicio do ano. (* principalmente familias com estudantes)

Como já sabemos o quadro da crise econômica não tem boas perspectivas a curto prazo, sendo assim o melhor é ter cautela. Endividar-se num momento como esse pode ser uma faca de dois gumes.

 Se você é do tipo impulsivo para as compras ou tem dificuldades para gerenciar as finanças  – ‘ TOME UM BANHO FRIO” antes das compras ou só Reflita: Quantas pessoas você conhece  que  estão “rindo a toa” financeiramente, assistindo ao telejornal e vendo as noticias com despreocupação?  (*seja ele um amigo empresário ; executivo, micro empreendedor , ou assalariado)  E amigos desempregados ou com medo de perder o emprego porque a empresa está “cortando” gastos  – você tem?

É preciso ficar atento! Quem ficar perdido em meio as compras e as “ promoções” tem grandes chances de perder o controle de sua situação financeira em janeiro de 2016, com faturas chegando junto a outros compromissos que podem virar um “pesadelo”

Ressaltar tais fatos não é pretensão de passar uma visão pessimista a ninguém, mas sim para “fomentar” a cautela financeira .

Ninguém  precisa “matar” o papai Noel , mas sim “aquietar”um pouco os impulsos do seu espírito “consumidor” ou natalício  e projetar seus passos e a situação financeira da família  para os próximos meses que é algo extremamente conveniente.

 Todo mundo quer vender, todo mundo quer comprar e para variar , muita gente já está comprando sem poder…- incentivada pela publicidade – chutando a preocupação financeira lá para frente na base do cartão de crédito como “remédio “.

 Não tenha dúvida , se você já vem usando muito o rotativo do cartão de crédito – é hora de usá-lo menos, guardá-lo na gaveta e se for o caso, parcelar o saldo com menos juros. (* não precisa quebrá-lo!)

Se for o caso planeje e pense  muuuuuuiiito  no seu endividamento, e acostume-se a “planilhar” ou planejar seus gastos , todos , Manter tudo na ponta do lápis ajuda nas tomadas de decisões e fazendo provisões futuras você se sente mais tranquilo hoje. (já que o amanhã, ninguém sabe…)

Cuide-se em gastar com cautela – não abusando das compras, nem do crediário – na medida do possível planejando dispensar Algo entre 20 e 30% no máximo conforme seus recebimentos futuros.

Os bancos chamam isso de “ usar o crédito com responsabilidade” – eu chamo de “estratégia de sobrevivência”. Caldo de galinha , oração e cautela  não faz mal a ninguém!


Fonte: Artigos Administradores / “Black” promoções – Ir às compras? Tomar um “banho frio” ou quebrar o cartão de crédito?

Os comentários estão fechados.