Carreira e mercado de trabalho – Como se manter em alta?

Carreira e mercado de trabalho – Como se manter em alta?

O mercado de trabalho passa por transformações a cada segundo. Hoje você inicia uma graduação com a formação em alta, mas não sabe se ao final de 4, 5 anos sua carreira ainda estará valorizada. O que fazer? Como se planejar?

Nossa carreira sofre impactos diretos do ambiente externo e não importa se você é executivo, profissional liberal, empreendedor. Principalmente fatores como tecnologia e economia estão ligados diretamente ao assunto carreira, então não podemos pensar em atualização de carreira sem pensar em cenário global.

Hoje com o desaquecimento da economia brasileira profissões que estavam super em alta estão decaindo.

 Em 2014 um estudo realizado pelo professor e economista Sérgio Queiroz apontava para o fato de o Brasil chegar em 2020 formando algo em torno de 80 a 100 mil engenheiros por ano. Com a previsão do melhor cenário econômico, que seria de um crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de 6% ao ano e 60 mil novos postos de trabalho abertos, haveria uma sobra de 2,46 vezes mais profissionais do que o mercado absorveria. E o que isso significa? Que nossa economia está muito abaixo destes 6%. Que as faculdades de engenharia estão lotadas de alunos ávidos e temerosos em sair em busca de oportunidades mas que não terão espaço no mercado de trabalho.

Mas todos engenheiros sofrerão com a crise? Não! Os profissionais que continuam o processo de desenvolvimento sofrem menos. Existem dois caminhos de especialização e aqui não falo somente para engenheiros mas para qualquer tipo de profissão.

 

O primeiro caminho é você ser mega especializado em algo.

Já ouviu a história sobre saber qual botão apertar? É isso mesmo. Tem espaço no mercado para quem sabe mais e faz melhor. Se aprofunde sobre um único tema ou nicho.

 

O segundo caminho é o oposto: saiba sobre tudo.

São os profissionais multidisciplinares, que jogam na linha, marcam o gol e voltam para defender. Com as reduções e cortes de custos nas empresas, este perfil vem sendo muito solicitado. Mas não basta saber um pouco de cada coisa. Mesmo os generalistas precisam ter um algo a mais, serem diferenciados. Aqui, uma especialização sempre cai bem, ainda mais quando aliada a uma postura proativa.

 

Atitude faz toda diferença, não importa se você será especialista ou generalista.

Mas isso já é assunto para um próximo artigo.

Sucesso!


Fonte: Artigos Administradores / Carreira e mercado de trabalho – Como se manter em alta?

Os comentários estão fechados.