Cartão de Crédito, Vilão ou Mocinho?

Cartão de Crédito, Vilão ou Mocinho?

Usar o cartão de crédito pode te levar às dívidas? Se não souber usar sim, mas, se souber, pode te trazer muitos benefícios.

Muito se fala na Mídia sobre o uso do cartão de crédito, e das taxas abusivas que eles proporcionam. Ele é taxado como vilão para o bolso dos brasileiros, como predador da economia doméstica de muitas famílias.

 

Mas será que o Cartão de Crédito merece todo esse título? Será que realmente ele é esse vilão, e está depredando a vida de muitas pessoas?

 

Bom, de fato existe a possibilidade disso acontecer, porque antes de mais nada, vou mostrar alguns números sobre ele e o que pode acarretar:

 

A taxa de juros anual do cartão está acima de 470% a.a. (Fonte: G1, 27/06/2016 10h36 – Atualizado em 27/06/2016 11h37).

 

Em Maio 59,2 milhões de pessoas estavam inadimplentes em todo o país segundo levantamento da SPC e CNDL, significa dizer que a cada 10 adultos, 4 estão com o nome “sujo”. (Fonte: Veja, 11/05/2016 às 13:16 – Atualizado em 11/05/2016 às 13:16)

 

Os números são assustadores, e infelizmente com a atual situação politico-econômica, a tendência é piorar ainda mais. 

 

Mas se isso assusta tanto, e se os números mostram que o cartão de crédito pode te levar a ruína, então todos que taxam ele como vilão estavam certos?

 

A resposta de maneira curta e direta é Não. O cartão de crédito não é um vilão, ou melhor dizendo, quem faz dele um vilão é a própria pessoa.

 

Vou mostrar algumas dicas de como tornar seu cartão em seu aliado, para que ao invés de jogá-lo morro abaixo, ele te ajude a ficar em pé.

 

O primeiro item que você deve ter plena ciência é o controle. Sem controle, tudo que você faz perde os limites, então, tenha total controle dos gastos do seu cartão, sabendo gastos, limites e cobranças que ele pode gerar. Esse é o principal ponto.

 

Seguindo, tenha o menor número de cartões possíveis. Eu recomendaria um, mas, como diz o primeiro item, tenha controle, e como cada um enfrenta uma situação particular, você tem que saber quantos cartões precisa ou deseja, e ter o controle dos gastos que eles podem gerar.

 

Tente a isenção de anuidade. Isso é possível, entre em contato com o seu banco e negocie, os argumentos podem ser vários, desde que você tem a isenção em outro banco até o fato de que você gasta muito no cartão e merece a isenção.

 

Fator determinante para não “cair dentro de uma bola de neve”, não pague somente o mínimo. É o principal fator do início do endividamento. Voltando ao primeiro item, controle é tudo, quem não deve um real para o banco, não entrará nas taxas abusivas colocadas por eles, mas, não descarto que dependendo da situação você pode não ter alternativa no momento. Mas, se tiver o controle, dificilmente passará por isso.

 

Seguindo essas dicas básicas, você terá tranquilidade em trabalhar com o cartão de crédito. 

 

E ainda terá os benefícios que ele te proporciona, como parcelar suas compras, adiar a data do pagamento, no caso, em um mês, afunilar o meio de pagamento, o que te traz maior controle.

 

Então, faça do cartão seu aliado, mas, quem escolhe esse caminho é o próprio usuário.

 

Pequenos passos levam a grandes conquistas.

 

AP.

 

 


Fonte: Artigos Administradores / Cartão de Crédito, Vilão ou Mocinho?

Os comentários estão fechados.