Classificando os custos e despesas em fixos e variáveis

Classificando os custos e despesas em fixos e variáveis

Se você segue os meus artigos neste canal, provavelmente acompanhou nossa definição de custo, despesa, investimento e perda postados na semana passada. Hoje, vamos classificar os custos e despesas em fixos e variáveis

O custo fixo é aquele gasto dentro do setor produtivo que não sofre alterações devido à volume de produção. É um valor que se sabe antecipadamente e é sempre o mesmo. Um exemplo seria o salário do pessoal da fábrica, são pessoas contratadas previamente e receberão o salário contratado mesmo se a produção for maior ou menor.

Já os custos variáveis estão expostos a influência do volume de produção. O consumo de matéria prima será variável pois, se a necessidade produtiva da fábrica for maior, irá gastar mais matéria prima. Ao contrário, se a produção da fábrica for menor, o consumo de matéria prima também será reduzido.

Por outro lado, as despesas, não estão relacionadas diretamente ao processo produtivo, mas também, dependem do volume ou não de produção ou trabalho para serem classificadas.

A despesa fixa é aquela que já se antecipa mensalmente como o salário das vendedoras da loja por exemplo ou o aluguel do prédio comercial. Existe um contrato que estipula um valor sem considerar variações neste.

A despesa variável é o oposto da despesa fixa já que está atrelada a algum fator que pode ser o volume de vendas, por exemplo. Daí um vendedor que recebe por comissão, precisa vender mais para receber um salário maior. Ou um serviço terceirizado de entrega que cobre por volumes entregues depende da quantidade destes volumes para angariar uma quantia maior.

Em contabilidade de custos, tudo deve ser analisado caso a caso já que uma mesma coisa pode ter mais de uma classificação dependendo do contexto em que se insere. 


Fonte: Artigos Administradores / Classificando os custos e despesas em fixos e variáveis

Os comentários estão fechados.