Como a WEG se tornou a empresa do ano de Melhores e Maiores

Como a WEG se tornou a empresa do ano de Melhores e Maiores

WEG

 

Duas vezes por ano, os membros das três famílias controladoras da catarinense WEG, uma das maiores fabricantes de motores elétricos do mundo, escolhem um destino para um encontro. O mais recente aconteceu ao longo de dois dias em dezembro, num hotel no litoral de Santa Catarina. O propósito nada tinha a ver com descanso.

Os 25 netos dos três fundadores fizeram um curso de 140 horas elaborado por professores da escola de negócios Fundação Dom Cabral, de Minas Gerais. Nesse período, participaram de atividades como aulas sobre estratégia, liderança e competitividade. Até os bisnetos — o mais velho com 10 anos e o mais novo com apenas 1 — estiveram presentes. Na próxima reunião, prevista para julho, as crianças serão apresentadas a um motor, principal produto da empresa da família.

A atividade será acompanhada por psicólogos, responsáveis por transformar o aprendizado numa brincadeira. O compromisso, mantido de maneira informal desde 1976, ganhou rotinas mais elaboradas com o tempo. Mas serve ao mesmo objetivo: aproximar os acionistas entre si e da empresa. “Os fundadores sempre acreditaram que todos precisavam entender do negócio, independentemente da idade”, diz Décio da Silva, filho de um dos fundadores e presidente do conselho de administração da WEG.

Parte da agenda nesses encontros sempre é reservada para olhar os resultados da empresa. Em dezembro, as famílias viram números recorde. Em 2014, a WEG anunciou um faturamento de 2,7 bilhões de dólares, 42% maior em relação a 2010. A WEG Equipamentos Elétricos, que responde por mais da metade das receitas do grupo, obteve um lucro líquido de 242 milhões de dólares, 52% acima do valor registrado em 2010.

Leia mais em: http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/109202/noticias/o-motor-do-crescimento

Fonte: Revista Exame, Como a WEG se tornou a empresa do ano de Melhores e Maiores.

 

 

Os comentários estão fechados.