Como conseguir mais entrevistas de emprego mesmo se candidatando em poucas vagas

Como conseguir mais entrevistas de emprego mesmo se candidatando em poucas vagas

Ao avaliar uma vaga pense nos critérios entusiasmo e adequação com as competências exigidas.Depois simplesmente dê a essa vaga uma pontuação entre 0 e 10. Se você classifica-la com qualquer pontuação inferior a 9 altere automaticamente a classificação para 0 e sumariamente rejeite essa vaga

É de conhecimento comum que a busca por recolocação profissional é um jogo de números. Quanto mais aplicações você envia/faz, mais chances você tem em conseguir um emprego. Certo? Bem, não exatamente.Quando se trata de recolocação profissional vale a regra do ” menos é mais “.Como gestor de carreiras da Ricci Rh, tive inúmeros clientes desperdiçando seu tempo na busca por recolocação da seguinte forma: O profissional, motivado, realiza várias aplicações em sites de emprego, em todas as posições que seu perfil se enquadra e até nas posições que estão aquém de suas qualificações. Então, ele gasta horas realizando inúmeros ajustes no currículo, na carta de apresentação e nos formulários de candidatura. No fim do dia esse profissional está se sentindo extremamente produtivo e realizado pelo esforço. Está confiante que inúmeras entrevistas irão acontecer na próxima semana.

Mas, infelizmente, as entrevistas não acontecem. Pelo menos não na quantidade esperada. E,pior, o profissional não recebe feedback de uma ou duas empresas que seu perfil se enquadrava perfeitamente. Assim ,ele dedica outro dia para uma nova maratona de aplicações e o ciclo recomeça.Embora pareça lógico enviar dezenas de aplicações para sites de emprego, que se encaixam na sua experiência e conjunto de habilidades, esse tipo de ação pode se tornar infrutífera e cansativa. E, mais importante, não é eficaz.

Aconselhamos nossos clientes a usarem a Regra 8/80, quando se trata de sua busca por recolocação profissional. Essencialmente, se uma vaga de emprego não é classificada com um 9 ou 10 tanto em termos de seu nível de entusiasmo e competência, então não vale a pena a aplicação.Ao avaliar uma vaga, pense nos critérios: entusiasmo e adequação com as competência exigidas e, depois, simplesmente dê a essa vaga uma pontuação entre 0 e 10. Se você classifica-la com qualquer pontuação inferior a 9, altere automaticamente a classificação para 0 e rejeite essa vaga. Desta forma você evita indecisões e, pior, ficar preso, ansioso, com vagas 6 ou 7.Pense em como você se sentiria se marcasse um 6 em algum teste. Por que você, deliberadamente, optaria por se sentir assim sobre uma escolha importante em sua vida?

É tudo sobre qualidade em vez de quantidade. O maior valor desta abordagem é que, enquanto você está se aplicando em menos vagas, você está produzindo aplicações de maior qualidade. Pense nisso: Se você só tivesse duas horas, você poderia enviar 10 aplicações genéricas ou duas aplicações individualizadas. E isso, naturalmente, leva a melhores resultados. Pois agora você está personalizando seu currículo e outros materiais promocionais, os adequando às necessidades da empresa contratante. Fazendo com que sua aplicação se destaque da concorrência e seja mais valorizada pelos recrutadores, pois está mostrando, com uma precisão cirúrgica, como você pode solucionar, resolver os problemas específicos daquela empresa.

Publicado originalmente em http://www.revistafatorbrasil.com.br/ver_noticia.php?not=305113


Fonte: Artigos Administradores / Como conseguir mais entrevistas de emprego mesmo se candidatando em poucas vagas

Os comentários estão fechados.