Como o fator econômico faz parte da sustentabilidade?

Como o fator econômico faz parte da sustentabilidade?

O desenvolvimento do aspecto econômico da sustentabilidade é fundamental a fim de manter a capacidade das empresas de sobreviverem e prosperarem

Muitas pessoas relacionam a sustentabilidade apenas com as preocupações ambientais e sociais, assim, ao falar em econômico, em um primeiro momento, emerge o pensamento de que isto vai em desencontro as iniciativas ambientais. No entanto, a sustentabilidade é muito mais do que isto, englobando um rol de preocupações que contempla as perspectivas econômica, ambiental e social, ou seja, é uma abordagem preocupada com o completo desenvolvimento das empresas e da sociedade.

Ao falarmos em desenvolvimento econômico nos referimos a adequadas condições para que uma empresa se desenvolva, ampliando seus recursos e remunerando o capital dos sócios, inclusive acima da média do mercado. Preceito básico para isto é que haja legalidade e moralidade nas ações, respeitando os demais aspectos da sustentabilidade (ambiental e social).

O desenvolvimento do aspecto econômico da sustentabilidade é fundamental a fim de manter a capacidade das empresas de sobreviverem e prosperarem, sendo capazes de honrar suas obrigações com o governo, fornecedores e colaboradores, assim como, prover condições para o desenvolvimento dos aspectos ambientais e sociais. São condenáveis as práticas ilegais de qualquer natureza, tal como o lobby, pressionando a elaboração de políticas públicas voltadas a benefício próprio.

São condenadas também, ações desleais com os concorrentes, como dumping, uma vez que o mercado deve ser regulado baseado na competência de cada empresa e não por sua capacidade econômica.

O desenvolvimento deve ser buscado de forma coletiva, assim, as empresas devem visar o seu desenvolvimento mantendo a viabilidade financeira de todos os participantes da cadeia produtiva (fornecedores, intermediários, clientes, transportadores, beneficiadores, etc.), ou seja, não se desenvolver às custas da exploração destes entes. As decisões financeiras devem ser tomadas pensando em todos os envolvidos (acionistas, colaboradores e parceiros) e, ainda, de forma legal e moral.

A transparência tem sido usada como uma ferramenta em busca de imagem e legitimidade, assim, já são várias as empresas que divulgam seus balanços ao público.

A sustentabilidade não vai contra o desenvolvimento econômico, apenas requer que este ocorra com coerência, até porque ele é vital para o desenvolvimento dos aspectos ambientais e sociais.


Fonte: Artigos Administradores / Como o fator econômico faz parte da sustentabilidade?

Os comentários estão fechados.