Como programar processos ajuda a caminhar mais rápido

Como programar processos ajuda a caminhar mais rápido

Tudo o que fazemos nas nossas vidas são divididos em processos. Uma rotina no qual executamos tarefas ordenadas (ou não) em cada parte do dia. Nas empresas, seja de desenvolvimento, seja de software, seja de produção de produtos em série ou feito sob medida; é importante planejar e programar a execução dos processos

Tudo o que fazemos nas nossas vidas são divididos em processos. Uma rotina no qual executamos tarefas ordenadas (ou não) em cada parte do dia. Nas empresas, seja de desenvolvimento, seja de software, seja de produção de produtos em série ou feito sob medida; é importante planejar e programar a execução dos processos. 
 
Após determinar a sequencia do desenvolvimento do trabalho, é hora de determinar quais operações devem começar e quando devem terminar. Programas são declarações de volume em decorrer do tempo em um mesmo ambiente.
 
Programar operações de produção requer conhecimento prévio das atividades e equipamentos necessários além de matemática. Existe a complexidade de vincular operações e máquinas para minimizar ao máximo de tempo ocioso. Dentro de um processo de produção existem vários métodos de programar e acompanhar  as operações.
 
Aqui podemos programar nossos processos através de 8 modelos relevantes. Cada um pode adequar a empresa ou atividade. 
 
1 – O que é  programa? Programa pode ser considerado como: declaração de massa (volume) em detrimento do tempo. Dessa forma é possível avaliar progresso, calcular início e término de atividades.
 
2 – Gráfico de Gantt. Criando por Henry Laurance Gantt (engenheiro mecânico da Midvale Steel e se tornou assistente no departamento de engenharia, onde Frederick Taylor era o engenheiro-chefe de produção) em 1917. O gráfico representa o andamento programado, o progresso realizado e tempo atual da programação. Com esse método o ambiente de produção pode ver com clareza o progresso de cada operação além de auxiliar na tomada de decisão do administração de produção.
 
3 – Kanban. Este é outro modelo de verificação das execuções e planejamento das programações. Com ele podemos ver processos em tempo real através de cartões distribuídos em colunas organizadas de acordo com os processos da companhia. 
 
4 – Programação pra frente. A tarefa é executada assim que ela é encaminhada ao setor. Esta forma é flexível, cada processo pode levar em consideração possíveis contratempos. Além disso, mantém a equipe sempre focada exercendo alguma atividade.
 
5 – Programação para trás. Este modelo de programação trabalha visando o prazo final para o cliente. Cada atividade só começa no ultimo instante dentro do prazo de entrega. Para este tipo de programação, as vantagens são relacionadas aos custos mais baixos, quando os materiais não são usados, até que a necessidade ocorra; diminui a exposição à risco quando o cliente muda de ideia sobre a compra ou serviço. 
 
6 – Programação puxada. Modelo de programação baseado na ação inciada pela venda de um produto ou contratação de um serviço. Aqui, o cliente serve de gatilho para inicialização dos processos. Assim, este modelo garante a produção na quantidade ideal inibindo a geração de estoques. Cada processo aciona o processo anterior requisitando as ações necessárias. 
 
7 – Programação empurrada. Diferente da programação puxada, o modelo empurrado, trabalha independentemente em cada setor. Assim que a tarefa de um setor é concluída, é passada a frente mesmo que não seja requisitado ainda pelo setor seguinte. Com este tipo de atividade, cada processo desenvolve o seu estoque pré e pós conclusão. 
 
Alguns destes modelos servirão para o seu negócio, seja para a produção ou quaisquer processos, é de fundamental importância ter bem programados os processos para a  empresa e também para a equipe qual será determinada a operação das tarefas. 


Fonte: Artigos Administradores / Como programar processos ajuda a caminhar mais rápido

Os comentários estão fechados.