Compensa importar com dólar alto?

Compensa importar com dólar alto?

Veja como o dólar alto impacta nos diferentes tipos de produtos

O dólar está alto, e agora?

Como lidar com essa realidade se meu negócio é de importação?

Ou será que o negócio de importação que estava pensando vai dar dinheiro como o esperado?

É natural que uma mudança como está, traga à tona muitas questões, afinal a importação é afetada diretamente pela taxa de cambio.

Se está você está com estas dúvidas, tenho uma notícia boa e uma ruim. A boa é que você não é o único, a ruim é que nesse tempo tem que prestar muita atenção nos negócios para continuar ganhando dinheiro.  Bem, vamos em frente para entender como é possível driblar a alta do dólar, analisando alguns produtos.

Primeira questão…

Compensa importar com dólar alto?

A minha resposta é, depende do produto que deseja importar. Digo isso porque, o dólar alto exige que você analise bem o seu produto, para então decidir, se deve continuar ou não a importar. Observar o momento e como isso afetará seu produto, é fundamental para tomar a decisão certa.

Vou te apresentar três tipos de produtos e como o dólar em alta afeta esses negócios, quando se fala em importação.

 

Veja o impacto que cada um desses tipos de produto sofre com a alta do dólar. Vou apresentar de forma geral, mas há sempre suas exceções, então analise as particularidades do seu negócio e conte com China Gate para te ajudar neste processo.

  • Produtos de margem baixa mas com bom substituto nacional
  • Produtos de margem baixa mas sem substituto nacional
  • Produtos de margem alta

    1. Produtos de margem BAIXA mas COM bom substituto nacional

O primeiro grupo de produtos que quero comentar com você, são aqueles produtos que possuem baixa margem de lucro e uma produção nacional. É quando o produto importado, possui um semelhante no mercado, que é produzido no Brasil. Neste caso, importar com o dólar alto, não compensa, porque o seu produto ficará mais caro, se você repassar este aumento, mas se o produto concorrente for de qualidade e manter o preço, seu consumidor possivelmente optará por ele. Isso reduzirá a venda do seu produto e consequentemente o seu lucro.

Margem de lucro é igual o preço de venda menos o custo do produto

Se o seu produto se encaixa neste grupo, vale a pena repensar a importação neste momento. E parar de importar enquanto o dólar estiver em alta. Como por exemplo, no ramo de confecção, há bons produtos nacionais e com preço competitivo. Então, assim que você repassar o aumento para o consumidor, ele vai buscar este produto nacional e deixar de consumir o seu produto importado, diminuindo assim sua venda e consequentemente o seu lucro. O que não é interessante para você.

2. Produtos de BAIXA margem mas SEM substituto nacional

O segundo tipo de produto, é aquele que não tem concorrência de produtos nacionais, ou porque não há produção suficiente para cobrir a demanda, ou não existe produção, ou devido a qualidade ser inferior se comparado ao importado.

Isto significa que se ninguém importar, este produto fará falta no mercado. Portanto a importação deste produto pode continuar normalmente. É um dos produtos que ainda que o dólar esteja alto, compensa importar, mesmo que o volume caia um pouco e o preço suba. O toner de impressora, por exemplo, é um produto que não possui produção nacional, então é interessante manter a importação.

3. Produtos com ALTA margem de lucro

Este último grupo, são aqueles produtos altamente lucrativos, os que menos sofrem com a alta do dólar, pois sua margem de lucro consegue suprir o aumento. Geralmente são produtos difíceis de serem comparados como papel de parede, vasos, bijuterias. Então mesmo com o dólar alto, estes produtos são importados. Talvez haverá uma redução deste lucro, mais ainda sim, é um produto possível e interessante de importar neste momento.

Dica de ouro para você que quer montar uma importadora

Uma dica que te dou neste período de crise e dólar alto é evitar ouvir ou ler muitas notícias que reforcem que não estamos em um período favorável. A questão não é, ficar fora da realidade ou desinformado, e sim não ouvir somente isso, porque você começa a se desmotivar e ter medo de importar ou de investir no seu negócio.

Como disse fique atento, analise bem a realidade do seu produto. O momento exige esta reflexão sim, assim como em um período de crise, mas não mergulhe demais no pessimismo das notícias. Afinal, mesmo em meio à crise, há muitas empresas que continuam tendo sucesso e crescendo, portanto, não desanime.

Outra dica é, cerque-se de casos de sucesso, procure ler ou saber como empresas passaram por períodos como este, de crise, dólar alto. Assim você descobre maneiras de como reagir ao momento e se alimenta com uma energia que te impulsionará a seguir em frente.

Bem, em resumo…

Resumindo o que te apresentei neste artigo…

Num período em o dólar está supervalorizado a importação sofrerá interferências, mas que vão variar de acordo com a realidade de cada produto.

Diante dessa variação te mostrei três grupos de produtos, são eles:

  • Produto de margem baixa que possui substituto nacional
  • produto de margem baixa sem produção nacional ou qualidade equivalente
  • Produto com alta margem de lucro (best choice)

A partir de cada um destes contextos a sua reação será diferente, uma vez que o impacto muda. Por exemplo, se o seu produto possui um similar nacional e o seu consumidor é capaz de buscar este produto concorrente, é interessante rever a importação, e parar se for o caso.

Agora se não existe um produto como o seu produzido no Brasil, siga em frente com a importação. Pois o seu produto fará falta ao consumidor se interromper a importação.

E por fim, se o seu produto possui alta margem de lucro, você pode continuar a importar, pode ser que o lucro se reduza um pouco, mas ainda é uma importação interessante de se manter.

É isso…

O mais importante é entender que o dólar afeta sim uma importação, mas o grau deste impacto é variável, dependendo assim do produto do seu negócio.

Então esteja atento ao mercado e a realidade do seu produto, para que encontre o melhor caminho para superar esta fase de supervalorização do dólar.


Fonte: Artigos Administradores / Compensa importar com dólar alto?

Os comentários estão fechados.