Competências comportamentais alinhadas à paixão pelo que se faz

Competências comportamentais alinhadas à paixão pelo que se faz

Sabemos que hoje as empresas contratam pela competência técnica e demite pela falta de competência comportamental. Mas afinal, por que demitem? Onde erramos?

Sabemos que hoje as empresas contratam pela competência técnica e demite pela falta de competência comportamental.

Mas afinal, por que demitem? Onde erramos?

Vamos entender um pouco sobre esta afirmação.

A diferença entre pessoas que possuem grande sucesso profissional e pessoal de outrem com desempenho mediano se dá essencialmente a fatores relacionados à Competência Comportamental.

Hoje, não basta apenas sermos especialistas, graduados, pós- graduados, ou com know how em nossa atividade, se não desenvolvermos a capacidade emocional criamos um gap que nos colocará entre os 90% dos indivíduos medianos. 

O conjunto destas competências chama-se Inteligência Emocional, e seu desenvolvimento se dará através da AutoPercepção – (conhecer a si próprio, ou seja, seu comportamento na vida social, profissional, e do seu auto relacionamento), Autocontrole – (capacidade de gerir seu bom humor),  Automotivação – ( Realizar ações necessárias para alcançar seus objetivos, independente das circunstâncias), Empatia – (capacidade psicológica para sentir e se colocar no lugar de outra pessoa). Compreender sentimentos e emoções, relacionamento interpessoal e trabalho em equipe e não em grupo.

Para, que seja desenvolvida tais competências, tanto no âmbito profissional como pessoal, devemos seguir a premissa e traçarmos o caminho com convicção ao propósito de vida e alinhado aos nossos valores. É esta somatória que faz com que sejam tomadas decisões na direção do que se quer realizar. Estabeleça e siga. 

Imaginem um individuo que priorize segurança, tem sua casa, seus filhos na escola particular, sua reserva no banco, e estabelece seu planejamento sem deixar que nada se interponha no que já tem, este tomará decisões diferentes da pessoa que prioriza o valor reconhecimento, pois este por sua vez, sacrificará casa, valor poupado, escolas de seus filhos para dar continuidade na trajetória estabelecida.Certo ou errado? Errado é você tentar ir contra seus valores que definem suas decisões, é querer colocar a frente um valor que não é seu naquele momento, pois nossos valores são inconscientemente hierarquizamos, e ao querermos seguir na mão contraria do que somos ou queremos ser, nos faz indivíduos, estressados, frustrados, e com ações nada assertivas.

Portanto, estabeleça seu propósito, seus valores e trace o seu caminho. 

Paixão pelo que faz e Atitudes positivas

A vida nos impõe constantemente dificuldades, desafios e inúmeros riscos. E para o desenvolvimento de competências, devemos superá-los e disto dependerá nossa constante motivação, e claro de um bom planejamento. E como nos manter motivados, vivos e dispostos a seguir em frente?

Primeiramente, encontre o que você ama, e tenha paixão pelo que faz. Se você não gosta do que faz, como terá motivação para acordar todas as manhãs, como realizará suas tarefas ou como motivará as pessoas e a si próprio? Pare por um instante e pense: o que faz seu dia valer a pena?

Descubram quais são os seus talentos. O que você faz que é bom? O que as pessoas dizem que você faz bem?

Quais são as suas habilidades e quais atitudes a comprovam? Por que as pessoas procuram por você no dia-a-dia?

Após encontrar estas respostas, pergunte-se: qual é o meu propósito de vida, ou seja, qual é a minha missão de vida. Descubra para o que você realmente existe.

O que você quer realizar? Que histórias quer contar no seu futuro? Que legado você quer deixar?

Os indivíduos quando se colocam em posição contraria ao que gostam de fazer, o desastre é notório, o que adianta treinamentos, cursos motivacionais, e tentativas frustradas no desenvolvimento de competências comportamentais, se não gosta do que esta fazendo?

Já pensou sobre isto? Não! Então esta na hora de começar a refletir sobre o assunto.

Pesquisas mostram que quem tem paixão pelo que faz, têm 50 vezes mais chances de ter sucesso profissional e pessoal.

Após encontrar qual é sua missão de vida, comece a ter atitudes positivas no seu dia-a-dia.

Atitudes positivas, acredite, influencia nossa vida.

Crie novos hábitos, inicie seu dia com um lindo sorriso, assim que abrir os olhos, repita várias vezes alegria, alegria, seja grato pelo que tem, pelo que já conquistou e por tudo que irá conquistar. Ao encontrar com as pessoas, deseje um bom dia com entusiasmo, cante, irradie alegria, não perca tempo com conflitos, pensamentos negativos e quando estiver no transito relaxe.

Relaxar no trânsito? Como?

Simples, aproveite o congestionamento respire fundo, medite e ouça uma boa música. Se preferir coloque um e-book, aproveite este momento para elevar seus conhecimentos, enriqueça seu intelecto.

Jamais perca um minuto de seu precioso tempo ou humor com coisas que não agregam nada em sua vida e nem ao menos ao caminho que irá trilhar para sua realização. Aja sempre com alegria e motivação.

Ao encontrar as pessoas doe amor, carinho e atenção, abrace-as, certamente este gesto fará com que o dia destas pessoas e o seu seja transformador, muito mais feliz e produtivo. Um simples abraço muda o estado emocional e consequentemente todo ambiente.

Não devemos esquecer que nos dias atuais, a vida das pessoas em sua maioria é morna e sem graça. Como lembra a frase de Frank Kern – “A maioria das pessoas estão entediadas. Elas têm empregos entediantes, vidas entediantes e amigos entediantes”. Portanto mude de atitude.

Outra observação, não menos importante, mantenha distância de pessoas negativas, pois só conseguem enxergar problemas e obstáculos em tudo.

Suas frases e pensamentos sempre embasados no pessimismo e desmotivação. São pessoas incapazes de mudar seu próprio destino, seja por insegurança, crenças limitantes, ou até mesmo por gostar de estar em posição de vítimas.

Facilmente conseguimos identificá-las, seja por seu mau humor constante ou com seus pensamentos e frases pessimistas. Se o mercado esta aquecido é porque ele não teve sorte, se está frio e demitindo é porque a crise atrapalha. Ela nunca assume suas responsabilidades pela vida que leva, e tenta influenciar a todos que passam por ela.

Melhor solução? Mantenha a distância, se divorcie destas pessoas, pois para manter o controle emocional, é necessário que você blinde seus pensamentos e influências do mundo externo.

Acredite que você pode alcançar o que quiser e transforme-se em uma nova pessoa. Isto depende unicamente de você.

Esta transformação estará em conexão com outro importante fator: o relacionamento interpessoal e trabalho em equipe.

Daniel Goleman, autor do livro “A Inteligência Emocional”, fala da inteligência social, que é a aplicação da inteligência emocional nas relações interpessoais, isto é, ser alguém socialmente inteligente, ou seja, que tenha alto grau de empatia e de consciência social.

Seja um profissional habilidoso, inteligente, que planeja seus passos, foca seus objetivos, motiva, cocrie com sua equipe, se utiliza da empatia e simpatia com todos em seu hall pessoal e profissional e compreenda os sentimentos dos outros com reação adequada.

Alinhada a empatia, tenha a capacidade de persuasão e comunicação interpessoal.

Não utilize somente a comunicação verbal, pois a comunicação envolve muito mais do que apenas palavras, lembre-se o corpo também fala.

Tenha atenção a sua comunicação externa, seus gestos, entonação de voz, olhar, postura e etc. A união da comunicação verbal com a comunicação não verbal tem um impacto extraordinário nas pessoas.

Pense que postura quer ter? De vencedor ou perdedor? Como você se comporta? Como as pessoas te veem? Já parou para pensar sobre isto? Será que as pessoas te enxergam como você se enxerga?

E a habilidade primordial que te levará próximo de sua realização é o planejamento, pois então, planeje suas ações, tenha foco e persiga seus objetivos, esta habilidade precisa ser bem desenvolvida.

E por fim, faça uma auto-avaliação de sua atual condição em relação a cada uma destas habilidades, e identifique falhas significativas em qualquer um destes pontos, comece um programa de desenvolvimento pessoal e crie as condições ideais para o seu sucesso. Tudo isto esta atrelado ao desenvolvimento das competências comportamentais que hoje são exigidas pelas organizações.

 “Nunca é tarde demais para você ser o que poderia ter sido” (Winston Churchill) 


Fonte: Artigos Administradores / Competências comportamentais alinhadas à paixão pelo que se faz

Os comentários estão fechados.