Conhecendo a educação financeira

Conhecendo a educação financeira

Quatro atitudes para controlar a gestão do seu dinheiro.

Você já ouviu falar de educação financeira?

Em simples palavras, pode-se definir que a educação financeira tem por objetivo ensinar sobre a gestão do dinheiro, ou seja, a ensinar como “tomar conta do seu dinheiro” para que você possa ter uma vida mais estável, com consumo consciente e longe de enormes dívidas impagáveis.

Didaticamente, pode-se dividir a Educação Financeira em 4 pilares ou quatro atitudes:

  • Controle seu Orçamento;
  • Conheça as suas dívidas;
  • Realize seus sonhos;
  • Aprenda a investir;

Praticando essas quatro atitudes, você aprenderá a assumir o controle e gestão sobre o seu dinheiro.

Controlar o meu dinheiro? Sim! É você quem tem o controle total sobre a gestão do seu dinheiro e não ele sobre você.

Entretanto, para isso é preciso conhecimento e disciplina.

Vamos para algumas dicas!

Controle o seu orçamento

O primeiro passo para controlar o seu orçamento é saber o quanto você ganha, o quanto você gasta e o quanto sobra no final de tudo. Não sobra? Opsss… Algo está errado.

O primeiro exercício recomendado é que você pegue papel, caneta e calculadora (pode ser a do celular mesmo!) e anote o valor do seu salário e outros rendimentos.

Logo abaixo, anote todas as despesas/gastos deste mês (ou mês passado), para que possa ter uma noção geral de para onde seu dinheiro está indo.

Agora subtraia os rendimentos dos gastos/despesas e você terá o valor que sobra ou falta ao término do mês.

Algumas pessoas tem medo deste tipo de exercício pelo simples fato de descobrirem para onde vai o dinheiro!

Deixe o medo de lado e descubra para onde vai o seu dinheiro! Afinal, quem controla quem nesse caso?

Seja forte! Anote tudo e tenha uma visão geral de como anda sua vida financeira.

 Conheça suas dívidas

Esse ponto é fundamental para que você consiga “arrumar a casa” e fazer “sobrar dinheiro”.

Analise atentamente cada dívida sua e a real necessidade de tê-la adquirido ou de vir a adquiri-la.

Neste ponto é bom saber também, quais são as dívidas de longo prazo, qual taxa de juros foi contratada, qual o período do contrato e quantas parcelas/valores já foram pagos.

Com o conhecimento destes dados, caso falte dinheiro para pagar todas as dívidas, a dica é pague as dívidas de maiores juros.

Outro ponto é que existe a portabilidade bancária para financiamentos/empréstimos.

Sim! É como a “portabilidade do seu número de telefone” e de modo simplista, pode-se dizer que é quando um banco compra o financiamento/empréstimo de outro banco e oferece ao cliente juros menores do que o anteriormente em contrato.

Realize seus sonhos

Todos nós somos movidos a sonhos! Pense em quais são os seus sonhos e quais são os valores necessários para alcançá-los.

Pense também, durante quanto tempo você precisará guardar certa quantia de dinheiro para realizá-los.

Calma! Não desanime aqui!

Existe uma maravilha chamada juros composto que trabalhará em seu favor juntamente com o fator tempo.

Tenha disciplina para guardar o seu dinheiro mensalmente, assista ao trabalho dos juros compostos e terá a certeza de que está no caminho certo para alcançar seus sonhos.

Vamos investir

 Agora que você já sabe como é seu orçamento, quais são suas dívidas e quais são seus sonhos, vem a parte mais prazerosa que é investir.

O investimento vai funcionar de acordo com o seu objetivo/sonho.

Não bloqueie seu cérebro aqui não, sabemos que muitos dizem que “Investir é complicado”, “investir é só para ricos” e por ai vai.

Quer um exemplo de como não é assim?

Alguma vez você já “guardou” dinheiro na poupança ou moedas no cofrinho para comprar alguma coisa, não guardou?

O princípio do investimento é esse!

Sim! O primeiro passo é separar o valor que você quer/precisa para conquistar seu sonho e depois descobrir qual o melhor investimento para você: poupança, tesouro direito, renda fixa, renda variável, etc.

Não se assuste! Com um pouco de estudo você verá que não é tão complicado como dizem que é.

Conclusão

Para você que está começando agora, dê um passo de cada vez.

Primeiro conheça o seu orçamento e descubra por onde está escapando o seu dinheiro. Ao detectar o gasto excessivo, corte-o.

Depois conheça o suas dívidas e veja se é possível “trocá-las” por dívidas juros menores.

Caso precise adquirir novas dívidas, analise se estas cabem no seu orçamento e se de fato precisa deste produto/serviço imediatamente. Se puder esperar, poupe o dinheiro necessário para aquisição do produto/serviço e conquiste-o à vista.

Os sonhos sempre estarão ao nosso lado! Liste todos os seus sonhos (curto, médio e longo prazo) e o valor de cada sonho.

Tenha disciplina para guardar o valor planejado todo mês e alie-se aos juros compostos.

E por fim, é fundamental, aprenda a investir.

Conheça um pouco do que é renda fixa e renda variável e fuja de “dicas quentes de investimento” só porque alguém importante indicou.

A dica é analise e entenda os produtos financeiros disponíveis e só invista quando tiver pleno conhecimento do produto e de suas condições de investimento.

Conhecimento é fundamental para uma vida financeira equilibrada e feliz!

Foco, Persistência e Sucesso!


Fonte: Artigos Administradores / Conhecendo a educação financeira

Os comentários estão fechados.