Conjuntura econômica do País sob opinião de um profissional do segmento imobiliário

Conjuntura econômica do País sob opinião de um profissional do segmento imobiliário

Dada a conjuntura econômica, o mercado imobiliário tem que ser realista e principalmente transparente na sua operação. A exclusividade e o preço mais realista se tornam obrigatórios sucesso no mercado imobiliário

Bilhete de um Corretor de Imóveis a seu cliente:

Prezado Cliente, 

Vimos aqui, após um mês de divulgação de vossos imóveis, para nosso networking profissional e de mercado, apresentar que até então não tivemos interessados no vosso imóvel, nem como consulta, nem com proposta.

Conforme conversado já pessoalmente, o mercado vem apresentando perspectivas de piora no seu quadro econômico, com retração próxima a 10% (segundo dados do IBGE divulgados na semana passada, www.ibge.gov.br), na procura e efetivação de compra/venda de imóveis.  O mesmo aconteceu com o quadro de locação, porém não no mesmo patamar, pois propostas um pouco abaixo estão sendo aceitas, com isso obtendo mais liquidez.

Se virmos por esse prisma, de aceite de menor valor, performando assim maior liquidez (transformar ativo em dinheiro), num mercado com contínua queda de liquidez e crédito oneroso, há vantagens em pedir menos e realizar pecuniariamente o embolso para consumo no mercado, seja de produtos/serviços ou investimentos, com vistas a resgatar rentabilidade.  

Aja visto o aumento do dólar, que em um ano saiu do patamar de R$ 2,30 para R$ 4,00, e ainda apresentando viés de alta até o final do ano para R$ 5,00.  Tal fato fez que, quem vendeu o imóvel ou ativo fixo em setembro de 2014 com deságio de 30%, conseguiu recupera-lo em um ano, pelo investimento em dólar ou em renda fixa.

Sendo assim, prezado cliente, vimos apresentar o quadro e pedir-lhe reflexão quanto a continuar no valor pedido, como também com o número imenso de imobiliárias, que por muitas vezes não prestam-lhe análise de mercado e nem lhe dão satisfação quanto ao andamento da intermediação. Outrossim, pedimos ainda reflexão, quanto a sua prioridade, de vosso imóvel, que é de grande qualidade: é de tempo ou preço? 

Lembramos que preço, qualidade e tempo não conseguem conjugar ao mesmo tempo, pois se tem qualidade, opta-se por ter tempo ou valor e por isso demorar mais ou menos, pedir mais ou menos pelo bem, que lhe é tão precioso.

Continuaremos o trabalho e divulgação. Grato por vossa atenção.

Att.

Corretor.


Fonte: Artigos Administradores / Conjuntura econômica do País sob opinião de um profissional do segmento imobiliário

Os comentários estão fechados.