“Criserexia”. Obsessão por levar a crer que tudo é, foi ou será culpa da crise.

“Criserexia”. Obsessão por levar a crer que tudo é, foi ou será culpa da crise.

A “Criserexia” é um surto possivelmente proveniente das situações de estresse comercial.

Gestores, cuidado! A “Criserexia” é o novo surto que vem se proliferando frente ao mundo dos negócios.

Em recente pesquisa realizada pela empresa Faj Trade, nos anos de 2015 e 2016, com ênfase ao varejo, pôde se avaliar que a “Criserexia” é um surto possivelmente proveniente das situações de estresse comercial. De predominância horizontal, a “Criserexia” se instala principalmente em gestores que atualmente vem reduzindo gradativamente o poder empreendedor antes utilizado fertilmente para o crescimento do seu negócio.

Dos quinze sintomas “Criserexia” encontrados na pesquisa, quatro foram presenciados numa maior frequência entre gestores:

1º – Obsessão em cultivar diariamente a crise;

2º – Fazer da reclamação o centro principal das atenções;

3º – Inibir o otimismo, suporte essencial ao empreendedorismo;

4º – Acreditar que todos os custos são iguais, com isso e independentemente devem ser eliminados.

Ao analisar situações de estresse comercial entre gestores de empresas distintas, a pesquisa registrou diferentes momentos que resultaram nos sintomas da “Criserexia”.

Vejamos duas dessas situações:

Na primeira situação foi visto que: As ações que alavancavam vendas em períodos mornos haviam sido retiradas para reduzir custos. SINTOMA ENCONTRADO: Acreditar que todos os custos são iguais, com isso e independentemente devem ser eliminados.

Na segunda situação foi visto que: As rupturas no mix encontradas em períodos de aquecimento nas vendas eram provenientes do “não compre, não vai vender / reduza as compras para reduzir títulos a vencer”. SINTOMA ENCONTRADO: Inibir o otimismo, suporte essencial ao empreendedorismo.

2º – Apertos financeiros existem, bem como, conflitos financeiros, sendo que os conflitos financeiros nascem de uma instabilidade na tomada de decisão realizada pela gestão ou até mesmo da falta de acompanhamento financeiro (SINTOMA: Fazer da reclamação o centro principal das atenções). Parte das empresas após adentrarem no conflito financeiro estão chegando ao aperto financeiro, norteando a crise como principal culpada (SINTOMA: Obsessão em cultivar diariamente a crise).

Diante o cenário pesquisado foram vistos que a falta da execução de alguns métodos administrativos tinham influência direta no aumento dos sintomas da “Criserexia” entre gestores.

Os métodos administrativos analisados foram:

Articulação comercial; Organização informacional; Incrementar com inovação continuada; Positividade com crédito ao realizável; Gestão equilibrada; Organização estratégica; Custeios adaptáveis; Exercício mercadológico; Visão de longo prazo; Produtividade com rentabilidade; Equipe funcional.

Contudo, esses métodos quando aplicados nas empresas pesquisadas, conforme cronograma de execução desenvolvido, eles contribuíram satisfatoriamente diminuindo ou excluindo a “Criserexia” encontrada nos gestores.

A “Criserexia” existe! Não é uma doença letal ao ser humano, mas um surto de pessimismo e negatividade ancorada a limitação ou falta do empreender, porém, sua longevidade tem um alto poder de influência destrutiva, ou seja, fomentar instabilidade aos negócios. (Adm. Junior Faj, www.juniorfaj.com).


Fonte: Artigos Administradores / “Criserexia”. Obsessão por levar a crer que tudo é, foi ou será culpa da crise.

Os comentários estão fechados.