Currículo EAD: as empresas valorizam?

Currículo EAD: as empresas valorizam?

Ainda que algumas empresas mais conservadoras não apostem na eficácia da modalidade, a maioria das organizações valoriza e incentiva seus colaboradores a realizarem cursos à distância

A primeira geração do ensino à distância (EAD) teve início ainda no século XIX, quando surgiram as primeiras escolas voltadas ao ensino por correspondência. Com a evolução tecnológica, o ensino à distância se transformou e hoje é o que chamamos de e-learning (aprendizagem on-line). A dúvida sobre essa modalidade é quase que unânime: será que as empresas valorizam um currículo com formações EAD?

Ainda que algumas empresas mais conservadoras não apostem na eficácia da modalidade, a maioria das organizações valoriza e incentiva seus colaboradores a realizarem cursos à distância quando leva em conta os seus benefícios como maior flexibilidade, acesso em diferentes locais e horários, registro e monitoramento, além de permitir que o aluno se relacione com pessoas de diferentes culturas, países e regiões.

Outro aspecto do ensino à distância que está relacionado aos valores das empresas modernas – aquelas que, mesmo com a tradição organizacional, estão se adaptando ao desenvolvimento tecnológico – é o quesito sustentabilidade. Elas aprovam a possibilidade de economia na produção de materiais, geração de resíduos, no deslocamento dos colaboradores, além da considerável redução de custos.

O fundamental, e o que os gestores realmente esperam, é que a pessoa consiga colocar em prática após o treinamento. Não adianta ser apenas disciplinado com os horários, mas é preciso entender que cada um é o protagonista da sua história, portanto, precisa fazer valer o investimento, aproveitando ao máximo cada etapa, se aprofundando nos temas, elencando dúvidas e compartilhando os aprendizados. A eficácia do curso está totalmente atrelada à motivação e ao engajamento.

As empresas estão de olho no movimento do mercado educacional e seus RHs estão investindo nas novas modalidades de aprendizagem. Atualmente, uma das categorias de ensino que mais valoriza o EAD é a de educação continuada, que tem por objetivo o constante desenvolvimento profissional do indivíduo. Para isso, existem muitas ofertas de cursos à distância que englobam plataformas e recursos dinâmicos como vídeos com especialistas, seminários online, envio de conteúdo digital, ferramentas para autoconhecimento e plataforma de interação.

O ensino on-line é uma grande oportunidade para que ainda mais pessoas tenham acesso à educação. Ele, assim como o presencial, pode alavancar a carreira e garantir um futuro promissor.

Clarissa Santiago é gerente de inovação e aprendizagem da Enora Leaders, empresa de educação corporativa especializada em aceleração de resultados.


Fonte: Notícias Administradores / Currículo EAD: as empresas valorizam?

Os comentários estão fechados.