Decorar as respostas ou mudar as perguntas?

Decorar as respostas ou mudar as perguntas?

A história revela que os grandes homens e as grandes mulheres não são aqueles que sabem as respostas, mas os que mudam as perguntas

A capacidade de questionar fortalece o senso crítico e a criatividade para solução de problemas. Afinal, não importa saber as respostas e seguir as tendências, mas dúvidar destas “verdades” para criar novos segmentos.

Charles Darwin sugeriu que não é o mais forte, nem o mais inteligente que sobrevive, mas sim, o que melhor se adapta as mudanças. O mundo mudou, de local e linear para global e exponencial. Com base nisso, quais são as novas adaptações que fizemos neste novo mundo? Diante do fácil acesso a informação não importa mais reter tantos dados. O cerébro deve ser memória RAM (processador de informação) ao invés de HD (armazenador de informação). Hoje, o único diferencial competitivo é justamente a capacidade de aprender e se adaptar.

Augurando não saber as respostas, mas mudar as perguntas, assista o video abaixo para conhecer como será a educação daqui para frente? O que é a tecnologia MYO? O que um pequeno grupo de pessoas pode criar?

 


Fonte: Artigos Administradores / Decorar as respostas ou mudar as perguntas?

Os comentários estão fechados.