Drone Marketing já é realidade na propaganda

Drone Marketing já é realidade na propaganda

Não há dúvida de que os Drones são a tecnologia mais emergente do momento. Nos últimos anos mais e mais empresas passaram a aproveitar as oportunidades oferecidas pelos drones e favoreceram suas marcas através de produções publicitárias com tomadas aéreas surpreendentes.

Vou mostrar agora como os drones estão mudando a indústria de marketing, introduzindo novas formas e ferramentas no mercado, com o objetivo de reunir dados para lançar produtos e aumentar o envolvimento com seu público.

Não há dúvida de que os Drones são a tecnologia mais emergente do momento. Nos últimos anos mais e mais empresas passaram a aproveitar as oportunidades oferecidas pelos drones e favoreceram suas marcas através de produções publicitárias com tomadas aéreas surpreendentes.

Algumas empresas já descobriram formas criativas de utilizar os drones em suas estratégias de marketing. Algumas destas ações já mostraram grande potencial inovador, além de oferecer um nova abordagem para o marketing que já conhecemos. Essa tecnologia voadora também é utilizada para divulgar de pequenas a grandes marcas, onde as mesmas alcançam seus clientes de forma inovadora. Os drones podem ser considerados a mais nova mídia do mercado.

Os drones cada vez mais envolvidos com o marketing. (Foto: Dron Drones)

Em 2013, alguns restaurantes de Londres experimentaram servir seus clientes utilizando drones. Não deu muito certo e alguns clientes saíram machucados.

Em 2014 presenciamos as primeiras aplicações de drones como outdoors voadores. Uma agência de publicidade lançou uma campanha publicitária utilizando drones como mídia para um restaurante de massas na Russia. O diretor de criação usou aeronaves não tripuladas para transportar pequenos banners no formato de macarrão que passavam pelas janelas dos escritórios dos edifícios em Moscou. Os banners voadores promoviam almoço especial em uma loja na região e circulavam pelos ares pouco antes do horário do almoço. A agência relatou um aumento de 40% nos pedidos da empresa dentro da área divulgada.

Já no Brasil, a conhecida Camisaria masculina Colombo, decolou vários drones que transportavam manequins sem cabeça, confeccionados em material rígido, que passavam pelas janelas dos executivos que trabalhavam nos escritórios na região de negócios da Vila Olímpica, em São Paulo. A agência de publicidade responsável pelo evento, usou os “dronequins” para informar os trabalhadores dos escritórios da região e os transeuntes, ofertas especiais disponíveis na loja no dia de Black Friday.

Uma iniciativa do Conselho de Floristas da Holanda, usou em sua campanha um drone todo vermelho que foi chamado de Cupidrone. Sua função era entregar (soltar do alto) rosas para casais ou potenciais casais. Tudo aconteceu na romântica cidade de Verona, na Itália de Romeu e Julieta, no Dia dos Namorados de 2015.

Outro exemplo interessante de exploração publicitária dos drones foi para produzir o comercial teatral do lançamento do novo modelo de carro da marca Infiniti, o QX30.  O evento aconteceu em Los Angeles, no Auto Show de 2015.

As empresas de marketing estão utilizando drones de forma bem mais criativa. São de banners voadores a voos que deixam cair objetos promocionais como camisetas ou cartões de presente. Também são usados para entregar produtos específicos durante eventos como feiras, festivais, shows e outros eventos temáticos.

Logo no início aconteceu um boom no mercado com o uso dos drones, pois estes eram percebidos como novidades voadoras, e ainda o são para a maioria das pessoas. As empresas aproveitaram a novidade e os utilizaram como fator surpresa em diversos comerciais de TV.

A Amazon foi uma das primeiras empresas a usar drones em seus comerciais ao lançar em 2013 um vídeo do seu inédito serviço, o Prime Air. Este serviço revolucionário permitia a Amazon entregar encomendas em 30 minutos ou menos usando veículos aéreos não tripulados.

Mas o verdadeiro boom dos filmes publicitários utilizando drones em comerciais aconteceu em 2014 quando a Coca Cola lançou uma grande campanha de marketing criada para uma organização sem fins lucrativos em Singapura. Os drones foram filmados enquanto levavam latas de Coca-Cola com mensagens de agradecimento da população local aos trabalhadores imigrantes forçados a viver longe de suas famílias por longos períodos de tempo. Na época o comercial não pode ser filmado nos Estados Unidos por causa das restrições que envolvem o uso comercial de drones. Hoje, já não haveria este problema, com as novas leis recentemente implantadas.

Drones também já foram usados como “vilões” em um comercial produzido pela Audi para lançar seu novo modelo, em março de 2015. O anúncio foi fortemente criticado por alguns membros da comunidade dos drones pelo papel negativo desempenhado pelos aparelhos.

Pepsi Max é uma marca que tem utilizado fortemente os drones em seus comerciais. No vídeo produzido para Pepsi, três drones ajudam a resolver o problema chato que é se perder de seus amigos na multidão como e um show da sua banda favorita.

Outro vídeo que viralizou na internet mostra drones atuando como árbitros em uma partida de futebol interativa num bairro central de Barcelona. A tecnologia da produção é incrível.

Hoje os drones ainda surpreendem quando aparecem em um comercial de TV, mas já estão se tornando comuns e muito em breve perderão o fator surpresa. Todavia este é só o começo de tudo e esta não será a forma inovadora que fará com que os drones mudem a indústria do marketing.

Desde o início os drones são mais usados na cinematografia e videografia e tem sido o epicentro na utilização no setor de marketing. Hoje os comerciantes já perceberam que os drones também são uma ferramenta capaz de reduzir os custos das filmagens aéreas tradicionais, com a facilidade de criar um conteúdo de vídeo inovador jamais visto.

Os drones oferecem uma perspectiva diferente que capta a atenção das pessoas. Eles permitem que os profissionais de marketing sejam mais criativos e inovadores usando ângulos e tomadas que não eram anteriormente realizadas com facilidade. Tudo isso por um valor muito mais baixo. E justamente este fator tem sido crucial para impulsionar a adoção dos drones nas novas produções de vídeo. Atualmente o consumo cresce a cada dia mostrando a sua eficácia no envolvimento com o público, por isso, as empresas e agencias de marketing estão produzindo muito mais comerciais do que há dois anos.

As produtoras podem ser mais exploradas para criarem novas perspectivas em seus trabalhos, é isso que drones podem proporcionar, e por um preço muito mais amigável.

Após um ano de uso de seus drones em propagandas, os lucros da empresa MOB Air  ultrapassou US$ 1,2 milhões, com 60% da receita proveniente de agências de publicidade na produção de vídeos comerciais, conforme relatado por Tony Carmean, CMO da empresa. Entre os clientes da MOB Air estão algumas das maiores empresas de entretenimento e mídia do mundo, como BBC, HBO, MTV e Warner Brothers, as empresas de automóveis KIA, Peugeot, Hyundai, Infiniti e BMW e marcas de alto consumo como Nike e Converse.

Assim como a MOB Air muitas outras empresas de filmagens aéreas por todo o mundo estão aproveitando esta tendência e usando drones para criar comerciais para marcas com mensagens mais convincentes e envolventes.

No Brasil uma jovem empresa se destaca na oferta criativa de serviços com imagens aéreas, a Dron Drones, que atua fortemente na área chama Drone Marketing, utilizando equipamentos sofisticados e alguns fabricados sob encomenda pela empresa, que recentemente fechou a produção de uma campanha de uma marca alemã de veículos para a produção de novos comerciais. As tomadas serão realizadas nas pistas de um autódromo em Fortaleza, no Ceará. Segundo o sócio e fundador da empresa, o Publicitário Márcio Régis Galvão, “os drones ainda são novidade no Brasil, mas em breve o mercado estará mais maduro e as oportunidades serão amplas. A inovação, o profissionalismo e a gestão empresarial farão com que o mercado fique mais seleto, restrito às empresas que mais rapidamente se adaptarem às novas regras da ANAC, com aparelhos homologados pela ANATEL e que tenham como projeto de negócios a ampliação em nível global.”, afirma o empreendedor que têm mais de 22 anos de experiência em consultoria de gestão marketing, no Brasil e Estados Unidos. Suyan Campos, sua sócia e diretora da empresa afirma que desde foram abertas as parcerias com as agencias de propaganda e marketing de todo Brasil a receita da empresa cresceu cerca de 42%.

Em julho de 2015 a GE (General Electric) lançou o DroneWeek, uma campanha de marketing digital bem sucedida utilizando a combinação de drones e as redes sociais Periscope e Twitter. Tudo criado pela empresa de marketing The Barbarian Group. Foram cinco dias de produção onde os drones voaram por cinco diferentes instalações da GE nos EUA. E o mais incrível, tudo filmado e transmitido em tempo real, ao vivo. A ideia genial da campanha foi contar ao público uma história sobre as inovações da GE e a grande variedade de tecnologias que estão sendo trabalhadas pela empresa.

A adoção correta de drones na produção de comerciais produz resultados muito interessantes e estão no caminho certo para se tornar uma ferramenta mainstream para videomakers e empresários que trabalham esse conteúdo. As melhorias técnicas e um maior conhecimento do potencial oferecido pelos drones contribuirá para ampliar ainda mais este mercado.

Com o amadurecimento dos VANTs outras tecnologias emergentes surgirão. A integração dessas tecnologias acenam para a promessa de captação e utilização de dados para fins de marketing de forma totalmente inovadoras. Nuvem, Big Data, Inteligência Artificial, Educação Online, Realidade Virtual, Internet das Coisas, Tecnologias sem cabo, cada uma dessas tecnologias poderá ser direcionada para os drones onde cada uma delas terá um enorme impacto sobre o potencial do Drone Marketing. A integração destas tecnologias emergentes já produzem ótimos resultados, e como exemplo podemos citar a Realidade Virtual, que é uma experiência com base em tecnologia de imersão virtual. Eles já são capazes de interagir com todas estas novas plataformas e tecnologias ao ponto de oferecer novas formas de criar conteúdo, personalizá-lo e entregá-lo para o seu público.

A tecnologia está pronta, como disse Márcio Galvão, CEO da Dron Drones Imagens Aéreas. “Estamos em um momento onde não é mais necessário nos preocuparmos com os obstáculos operacionais. A tecnologia está pronta para o uso convencional”.

Outro exemplo interessante da interação dos drones com as tecnologias emergentes vem da empresa Perto, localizada em Singapura. Especializada em marketing de coleta de dados e localização utilizando drones ela oferta seu produto para mais de 26 milhões de pessoas mensalmente, onde propaga as marcas como Adidas, Audi, IKEA, Pepsi e Pizza Hut. Todas essas empresas buscam a precisão das informações captadas pelos drones para serem usadas em segmentos baseados na localização.

Outra estratégia de marketing foi utilizar drones para coletar dados sem fio com o objetivo de estudar o comportamento do um público alvo. Os testes foram realizados em vários mercados-chave mundiais, entre eles Los Angeles, nos Estados Unidos. Lá os drones captaram sinais Wi-Fi disponíveis publicamente nos celulares para obter informações precisas dos usuários Não foi utilizado o GPS e não houve nenhuma dependência da operadora de celular. Com essas informações a empresa enviou anúncios autorizados aos seus potenciais clientes, assim como outras promoções baseadas na localização do usuário, fazendo a empresa estar na hora certa e no lugar certo.

Segundo Suyan Campos, Diretora de Operações da Dron Drones Imagens Aéreas, “Os drones são uma forma interessante de coletar dados, já que você pode programar para que ele percorra rotas específicas em um ambiente controlado. Eles nos permitem fazer facilmente o que seria extremamente difícil em circunstâncias normais. A principal razão de estarmos investindo nesta área é perceber o potencial da coleta de dados primários para ofertá-la em todos os mercados. A coleta de dados é de fato um dos campos mais promissores desta área. Ela vai mudar radicalmente a forma de integração de drones com a Internet das Coisas, Big Data, internet sem fio e tecnologias baseadas na nuvem.”.

Como disse o jornalista norte americano Samuel Greengard em seu artigo no The New York Times, “Os drones vão lidar com tudo, desde o mapeamento e dados geoespaciais a pacotes de dados a partir de sensores e dispositivos conectados. Serão utilizados em sistemas de análise de negócios que permitirão que as empresas operem de forma mais eficiente, explorando os dados extraídos dos drones para a comercialização e promoção de seus produtos e serviços.”.

“As possibilidades são limitadas apenas na imaginação das pessoas”, John Tidwell.

Os drones mudarão o marketing de forma inovadora como nunca antes imaginado. Aguardo ansiosamente. O futuro será fascinante!


Fonte: Artigos Administradores / Drone Marketing já é realidade na propaganda

Os comentários estão fechados.