É necessário possuir para amar?

É necessário possuir para amar?

Em um domingo de manhã passei em frente a uma escola pública e uma cena e um cartaz me chocaram profundamente

Era uma manhã normal de Domingo quando passei em frente á uma escola pública e percebi que o local estava sendo usado para uma reunião, uma confraternização.

Vários homens entravam segurando gaiolas e uns mostravam aos outros os pobres bichos engaiolados com orgulho. Em uma faixa bem grande na frente da escola lia-se os dizeres: Amantes de pássaros.

Fiquei algum tempo parada observando a cena e a alegria daqueles homens e a tristeza dos passarinhos alguns em dois ou três em uma gaiola onde não havia espaço para voar, para viver. E esses homens se intitulavam amantes de pássaros, como algo pelo qual eles tinham amor. Estranho…muito estranho…

Sempre gostei de passarinhos. Acho lindo eles cantarem, acho lindo a liberdade que eles tem de ir e vir, de poder voar, de seguirem sempre em frente e serem orientados pela força da natureza para se alimentar e para seguirem o melhor lugar para viver em cada estação. São alimentados e orientados por Deus e pela natureza.

Em minha casa tem um pequeno quintal. Ganhei uma muda de um pé de amora de uma amiga querida e esse pé cresceu e ficou muito grande. As folhas sujam o quintal e o pé alcança o quintal do vizinho. Meu marido podou os galhos baixos então as amoras ficam mais no alto. O mais prudente seria cortar o pé porque ele está muito grande para o pequeno terreno. Mas lá os passarinhos vem e vão. É uma delícia acompanhar essa trajetória de ir e vir. Eles são livres e podem se alimentar. Isso não tem preço. No que depender de mim o pé de amora será eterno.

É estranho observar que para algumas pessoas o amor está relacionado a posse. Amo crianças. Sempre gostei. Acho que são um presente para nos ensinar a alegria genuína, a pureza, a inocência. Quando digo que não quero ter filhos algumas pessoas não entendem: Como pode não querer ter filhos se gosta tanto de crianças?

É possível amar sem possuir. Em um mundo onde faltam recursos naturais para todos, um mundo superpovoado de pessoas mas onde falta o amor sem interesse, o amor genuíno será mesmo necessário ter filhos? Por que não amar e cuidar das crianças que já estão aqui? Por que esse sentimento de posse? Por que só posso cuidar do que é meu? Do que considero meu?

Acho um absurdo jogarem lixo nas praias, não cuidarem da natureza. É como se dissesem: Eu limpo a minha casa, cuido do que é meu. Mas o planeta Terra é a nossa casa, a natureza é o que nos sustenta. 

Talvez isso um dia mude, quem sabe um dia poderemos falar mais a palavra nós ao invés de eu, a palavra nosso ao invés de meu, quem sabe um dia poderemos experimentar o amor sem necessidade de posse e aí sim seremos livres e saberemos que o amor nunca aprisiona, ao contrário aproxima, entende, coopera…o amor tudo suporta, o amor verdadeiro e sem interesse é o que nos aproxima de nossa essência verdadeira e nos faz ver o que realmente importa.

 


Fonte: Artigos Administradores / É necessário possuir para amar?

Os comentários estão fechados.