É possível ser um bom ouvinte em 9 passos

É possível ser um bom ouvinte em 9 passos

Em tempos de comunicação online e conteúdo rápido as pessoas já não prestam a atenção que prestavam há dez ou vinte anos. É possível ser um bom ouvinte?

Em tempos de comunicação online e conteúdo rápido as pessoas já não prestam a atenção que prestavam há dez ou vinte anos. É possível ser um bom ouvinte?

O chamado attention span, ou o tempo de concentração é ainda mais diminuto por causa da variedade de assuntos discutidos, redes sociais e coisas acontecendo ao mesmo tempo.

O problema é que as pessoas também não conseguem mais dar atenção aos seus clientes, parceiros e colegas de trabalho. Em uma conversa frívola, a atenção nem é tão importante assim, mas e para um coach atendendo seu cliente ou atendente conversando com um prospect? Será que se distrair com outra coisa e perder o foco na pessoa vai ajudar o relacionamento ou azedar tudo?

Não são só consultores, médicos, coaches e atendentes que precisam ser ouvintes ativos, mas qualquer pessoa que almeje ser um bom profissional.

Quantas vezes você já esteve em uma reunião ou conversando com alguém e percebeu que estava pensando em tudo o que você tinha para fazer naquele dia e não fazia a menor ideia do que a outra pessoa estava dizendo.

Trabalhando com programas de coaching, nós focamos bastante no aspecto de comunicação e a escuta ativa. Porque esta é uma habilidade útil e importante na vida profissional e na vida pessoal também.

Será que seus colegas de trabalho, esposa, chefe, namorada ou namorado afirmariam que você é um bom ouvinte?

E como ouvir de fato seu interlocutor sem parecer que você só está dormindo com os olhos abertos?

Ferramentas do bom ouvinte

Escutar

É importante de fato ouvir e entender o que a outra pessoa está dizendo. Esqueça por alguns minutos a sua imensa lista de tarefas e de ideias para o seu fim de semana. Ouvir é você captar os ruídos da voz da outra pessoa, mas escutar é de fato entender o que está sendo dito.

Interpretar

A interpretação garante que você esteja compreendendo o que está sendo dito, sem que haja mal entendido ou confusão.

Avaliar

É processar o que a pessoa está dizendo e pensar nos argumentos e onde o seu interlocutor quer chegar.

Responder

Você já entendeu o que está sendo dito, compreendeu os pontos do seu interlocutor, avaliou o que ele disse para dar sua resposta e agora é o momento de você complementar a conversa demonstrando seu ponto, concordando ou discordando.

Detalhes que não podem passar despercebidos

Não fale enquanto você deveria estar ouvindo

Não “atropele” seu interlocutor já emendando sua fala em cima da dele. Deixe que ele complete seu raciocínio para que você exponha seus pontos. Equipes de atendimento despreparadas cometem este erro, assim como pessoas arrogantes. Os dois grupos estão errados.

Não apresse as conclusões

Isso tem a ver com o ponto anterior, sobre deixar seu interlocutor terminar o raciocínio antes de querer completá-lo por ele. Não há nada pior que pessoas que querem deduzir o final da conversa antes da outra pessoa terminar. Geralmente a dedução é errada e a conversa se transforma em mais confusão. Você não é o Sherlock Holmes.

Tenha a mente aberta

Nem sempre você sabe quem está do outro lado. Não se apresse em julgar a outra pessoa ou menosprezar o que ela diz por conta do que ela parece ser ou por causa da forma que ela fala. Este é um pecado especialmente crucial para vendedores e pessoas ligadas ao atendimento ao público. Já vimos acontecer isso muitas vezes.

Faça perguntas

Fazer perguntas ajuda você a esclarecer alguns pontos da conversa e mostra que você está prestando atenção na discussão. É claro que fazer perguntas que não tem nada a ver com o contexto só atrapalham a conversa. Faça perguntas consistentes com a conversa ou não pergunte nada, por favor.

Reaja à conversa

Faça contato visual, acene com a cabeça quando concorda com algum ponto e se não for atrapalhar o interlocutor intercale as falas dele respondendo de forma curta: “Entendo!” ou “Sim!” para mostrar a ele que você está deixando ele falar e está ouvindo ativamente.

Os call centers orientam seus operadores a sempre dar um destes sinais durante as ligações justamente para não dar a impressão à outra pessoa que a linha caiu ou que o operador está se lixando para os problemas do interlocutor.

Conclusão

Ser um bom ouvinte não é tão difícil e demonstra ao seu interlocutor que você respeita o que ele tem a dizer. Este interlocutor pode ser seu pai ou mãe, marido ou esposa, cliente ou chefe, namorado ou namorada, entre outros. Ninguém vai pecar por ser um bom ouvinte, mas ser um mau ouvinte só leva você a ser um profissional ruim, líder medíocre e pessoa egocêntrica.

Nesta era de foco zero e distrações, quem é que não gosta de um pouco de atenção?

O sucesso é a única possibilidade!


Fonte: Artigos Administradores / É possível ser um bom ouvinte em 9 passos

Os comentários estão fechados.