Efeito Zeigarnik versus Efeito Cliffhanger

Efeito Zeigarnik versus Efeito Cliffhanger

Esse efeito é interessante e está relacionado inconcientemente como uma forma de auto-sobrevivência que parece ser até uma herança dos nossos ancestrais pré-históricos.
Imagina nosso anscestral na sua caverna, mantendo sempre ativa uma pequena fogueira que precisava estar sempre acesa pois caso ela apagasse, haveria dificuldade em achar outra em algum lugar, ou depender de algum raio que desse inicio a algum incêndio.

Esse efeito é interessante e está relacionado inconcientemente como uma forma de auto-sobrevivência que parece ser até uma herança dos nossos ancestrais pré-históricos.

 Imagina nosso anscestral na sua caverna, mantendo sempre ativa uma pequena fogueira que precisava estar sempre acesa pois caso ela apagasse, haveria dificuldade em achar outra em algum lugar, ou depender de algum raio que desse inicio a algum incêndio.

Desnecessário listar os mais diversos usos do fogo para eles; arma contra animais, aquecimento, alimentação, etc.

Há muito tempo assisti um filme onde um grupo de homens das cavernas teve que mudar de local e um deles ficou com a grande honra e responsabilidade em manter uma tocha de fogo sempre acesa. Ele atravessa rios quase se afogando mas com um dos braços fora d’água, mantendo a tocha acesa. Um imenso esforço heróico de manter o fogo vivo!

 Agora vamos assumir que eles escolheram um nova caverna, se acomodaram, reorganizaram a nova fogueira e alguém ficou responsável em manter o fogo vivo e todos foram dormir. O mantenedor da fogueira colocou gravetos, pedaços de paus, na fogueira e tentou dormir, mas não conseguia. Era o Efeito Zeigarnik em ação.

Ele começou um trabalho, prover a fogueira com material combustível, mas não estava terminado e era muito importante para a própria sobrevivencia do grupo, exigia conservação do fogo. A finalização estava incompleta.

 Quando temos uma atividade, obrigação não terminada, nosso cérebro parece ter um mecanismo cognitivo que não nos deixa esquecer que temos de terminar tarefas inacabadas.

Aquela sensação que comentei de estresse, insônia somente desaparece depois de a tarefa ser sido concluída.

 Esse efeito foi estudado por por Bluma Zeigarnik que confirmou que a tensão só desaparece com a tarefa concluída, ou seja, as pessoas costumam se recordar de tarefas incompletas ou interrompidas melhor, em mais detalhes do que das tarefas completadas.

  É o chamado Efeito Zeigarnik assim nomeado pela Psicóloga russa, Bluma que leva o seu sobrenome.

Vamos começar com um exemplo que podemos confirmar esse efeito e depois sequenciar com outros.

 Você que está lendo esse artigo, ficou com vontade de tomar um chá. Uma tarefa que só terminará quando você começar a beber o chá. Você levanta, deixa o computador vai até a cozinha e põe água para ferver e como vai demorar um pouco, você volta para o computador.

Mas como a tarefa não foi concluída (a água está sendo esquentada para ferver), você tem dificuldade de prestar atenção no que está lendo, pois o cérebro fica insistindo, martelando; você tem uma tarefa para terminar! No caso, se acabar esquecendo a água toda vai evaporar e queimará a chaleira.

Ou seja, sua consciência insiste que você termine e ação começada e que precisa retornar a cozinha para terminar de fazer o chá.

Vamos agora para o nosso escritório. Nosso chefe, após o almoço retorna muito preocupado de uma reunião que ele teve com o Diretor de Produção.

Ele passa para você uma tarefa que insiste ser muito importante; conseguir três orçamentos da compra de um determinado material para a produção.

 Você imediatamente, começa a fazer as pesquisas de fornecedores, levanta preços, prazos de entrega, condições de pagamento etc.

 Como se trata de um artigo fabricado por poucos fornecedores, alguns até fora de São Paulo, por exemplo, completar a tarefa não é fácil.

Quase no fim do expediente, apesar de todo o seu empenho, conseguiu apenas dois orçamentos, passou para o chefe, que desnecessário dizer que a missão não ficou concluída e que a cara dele estava de poucos amigos.

 Nada mais se podia a fazer. Você pra casa segue sua rotina sem muita modificação e, finalmente vai dormir.

Mas tal o Efeito Zeigarnik o assombra e você só fica pensando na terceira proposta e, não dorme direito.

, Seu cérebro parece não entender que não adianta pensar nessa tarefa incompleta na cama. Ela não poderá ser finalizada. Assim como manter a chama acesa para a sobrevivência nos nossos ancestrais, o nosso cérebro se mantêm constantemente nos avisando para finalizar ou seja, você não consegue desliga-lo. Para ele, a missão dele é nos alertar que algo foi iniciado e ainda não foi finalizado.

 Obviamente, todos na vida já começamos algo e deixamos para ser cumprido nas calendas gregas, ou, seja dia de São Nunca

OBSERVAÇÃO

Calendas Gregas expressão que representa um dia que jamais chegará, pois era inexistente no calendário grego

A expressão “ad kalendas graecas soluturos” (“aqueles que pretendem pagar nas calendas gregas”) é atribuída por Suetônio, em “Vida dos Césares” ao imperador Augusto, que a teria usado frequentemente para indicar aqueles que não pretendiam pagar suas dívidas. (From Wikipédia).

Mas mesmo assim isso mesmo não sendo um grande problema de vida ou morte, ele fica morno na sua cabeça.

 Apesar você ter batalhado e ter conseguido duas propostas as quais foram entregues, você em nenhum momento na sua noite pensou nelas.

O pernilongo da sua noite de insônia foi a terceira.

Ou seja, nosso psiquismo descarta o que foi concluído e se mantém ativo lembrando com mais frequência das tarefas inacabadas.

É uma espécie de sistema automático que atua na nossa mente consciente preocupada com a dissonância de uma tarefa não terminada.

 Como comentamos, esse efeito leva o nome da Bluma Zeigarnik, uma psicóloga russa da década de 20 do século passado.

 Tudo começou quando se notou que quando se perguntava a um determinado garçom se ele se lembrava do que os clientes já atendidos tinha pedido ele não conseguia lembrar quase nada, mas retinha com muitos detalhes as contas ainda não fechadas.

 Bluma Zeigarnik trabalhou com o professor Kurt Lewin, psicólogo Gestáltico, cujo seu relatório de pesquisa foi publicado em 1927.

OBSERVAÇÃO

Gestalt, “forma” do alemão. De acordo com a teoria gestáltica, não se pode ter conhecimento do “todo” por meio de suas partes, pois o todo é outro, não sendo a soma de suas partes. Um exemplo de imagem gestálticas bem conhecida é de dois rosto de silhueta, de frente para o outro e, entre as 2 figuras

existe um “um vaso branco”

Bluma Zeigarnik instigada com o fato, fez vários experimentos em que repassava aos sujeitos de pesquisa algumas tarefas. Um dos grupos, ela interrompia a execução da tarefa abruptamente, enquanto o outro grupo a concluía. Depois de algumas semanas, ao entrevistar novamente os dois grupos, notou que o grupo que não havia concluído as tarefas podia detalhar minuciosamente os deveres exigidos, enquanto o grupo que concluiu as tarefas, não tinha a mesma riqueza de detalhes.

 Agora temos mais uma informação interessante; o Efeito Zeigarnik se relaciona com algo que você começou e não terminou e relativamente há outro efeito chamado Cliffhanger.

 Ele é utilizado para finalizar e episódios de suspense, ou seja, esse ”quase fim” fica na memória do telespectador, super interessado em saber como será o fim e, obviamente não troca de canal, fica “saboreando” as propagandas.

 Então enquanto no Efeito Zeigarnik você fica lembrando em algo que você não terminou, no Efeito Cliffhanger a pessoa continuar pensando como seria a sequência do episódio da novela que obviamente não foi escrita por ela, mas pensa nela tanto quanto num trabalho seu não finalizado.

A palavra inglesa Cliffhanger é formada assim: Cliff = penhasco, um rochedo + Hanger = dependurado, que podemos aportuguesar para “à beira do precipício”, ou “à beira do abismo”.

 Essas cenas apareciam no fim dos filmes com a famosa frase, “The End”

Exemplos de duas séries famosas;

1-O Túnel do Tempo, que apesar de mostrar uma história e seu fim, os personagens, através do túnel do tempo eram enviados para outras eras, para recomeçar nova aventura.

 2-Perdido no Espaço, série produzida entre 1965 e 1968

 Objetivo do Cliffhanger é manter telespectador cativo para o próximo episódio para manter a audiência.

 ALGUMAS CONCLUSÕES

01-Alguém pode dizer: Não conclui determinada tarefa e isso não me afeta em nada e até praticamente já esqueci.

Poderia ser do tipo de prometer “emprestar” para o seu cunhado (xodô da sua esposa) uma grana.

O Efeito Zeignarki não ocorreu simplesmente porque sua motivação de perder, de mandar pro espaço aquela grana não gerava uma motivação muito forte para ser efetivada.

02-Tarefas que são nos importantes, que recebemos da chefia e não finalizadas podem nos causar ansiedade e nos trazer desconforto e levar para casa essa situação desagradável que poderá gerar um clima estressante com nossos familiares.

03- Procure planejar o que você precisa fazer a cada dia, e muito importante, avalie sua sua capacidade de aceitar certos trabalhos que estão muito acima do tempo diário disponível. Respeite o seu limite.

Deixe isso bem claro para a sua chefia, evitando assim se martirizar na cama por ser atacado pelo Efeito Zeignarki

04-Também pode acontecer de a pessoa saber que é importante finalizar a tarefa, sabe fazer, o tempo é suficiente mas o sacrifício que faria saindo da sua zona de conforto o mantém durante o dia procrastinando a finalização. Mas uma noite mal dormida vai cobrar o seu preço durante o dia, no seu trabalho.

05-A orientação é valida para um membro da equipe, e vale também para ao Líder da Equipe. Ele deve se cuidar quando passar tarefas muito difíceis de serem finalizadas no mesmo dia em que foram passadas, e que sabidamente possam gerar problemas de estresse e ansiedade para seus membros dado o pequeno intervalo de tempo disponível.

06-Como sempre alguém sempre tira proveito de situações desagradáveis de alguém, no caso, esse Efeito Zeigarnik.

Porque você acha que todos capítulos das novelas param exatamente quando alguma coisa muito importante deixa de ser mostrada e será apresentada no próximo capítulo?

Você tem aí uma “tarefa” não concluída; saber o que vai acontecer no próximo capitulo. Você vai trabalhar e durante o dia todo você não vê a hora de voltar pra casa e ver novela, ou seja , “completar” sua tarefa, pois o capítulo anterior estava inacabado. Da próxima vez não reclame do autor, ele simplesmente está usando o recurso do Efeito Zeigarnik!

07-Então pessoal, se estamos tendo aqueles pensamentos que insistem em surgir a toda hora e que até atrapalham nossa atenção quando realizando algum trabalho, podem ser resultados do Efeito Zeigarnik, então está na hora de metermos a mão na massa e finalizar o que está incompleto.

08-Pra uma coisa o Efeito Zeigarnik presta um grande serviço; combater a nossa procrastinação!

Pessoal agradeça a você mesmo por ter lido até o fim mais esse meu artigo, e durma o sono dos justos!

Caso contrário, você já sabe, Efeito Zeigarnik na cabeça!

www.elazierbarbosa.com.br – Palestrante


Fonte: Artigos Administradores / Efeito Zeigarnik versus Efeito Cliffhanger

Os comentários estão fechados.