Empreendedores mais fortes

Empreendedores mais fortes

O espírito empreendedor é maior do que qualquer crise

Eu acredito fortemente que o empreendedorismo ainda vai salvar este país. Digo isso porque sinto ser o espírito empreendedor maior do que qualquer crise, em particular essa que estamos vivendo no Brasil. O espírito empreendedor constitui-se, sob minha visão, algo interno de cada indivíduo, uma força que impulsiona nossas ações, que nos energiza e nos dá motivação (motivo + ação). Acredito, fortemente, que nada pode matar o espírito empreendedor uma vez despertado na pessoa. Pode, por diversas circunstâncias, o alterar, mas nunca o matar. E o que mais precisamos é que cada um desperte o seu espírito empreendedor. De pessoas que façam a diferença, que assumam a linha de frente, que visualizem resultados (mesmo que a longo prazo) e não apenas obstáculos, que mantenham ardente a chama da vontade de mudar, de vencer, de prosperar e de se superar.

Quando falo empreender, falo no mais abrangente sentido. Muitas pessoas associam empreender a ser empresário, e nesse aspecto fazem uma tremenda confusão. Porque existem muitos empreendedores que não são empresários (conheço tantas pessoas que empreendem de carteira assinada, que fazem a diferença nas empresas que trabalham, que inovam, assim como excelentes funcionários públicos que não se permitem ficar na zona de conforto). E existem muitos empresários que não são empreendedores (como quem herda empresa e não dá continuidade).

Acredito, também, que o Brasil está criando – a um preço altíssimo, mas está – empreendedores muito mais fortes, muito mais sábios, muito mais resilientes, muito mais inovadores, muito mais desafiados, e que por seleção natural sobreviverão e ultrapassarão quaisquer obstáculos em seus negócios (próprios ou do qual fazem parte).

Uma frase de motivação que gosto bastante é: “DEsistir nunca, INsistir talvez, PERsistir sempre”! Napoleon Hill, que pesquisou a vida de empresários de sucesso durante mais de 25 anos antes de escrever o best-seller e um dos meus livros favoritos “Pense e Enriqueça”, escreveu: “Mais de quinhentos dos homens mais bem-sucedidos financeiramente dos Estados Unidos me contaram que alcançaram seu maior sucesso apenas um passo depois do seu maior fracasso”. Winston Churchill, ex-primeiro ministro do Reino Unido e um dos homens mais importantes da história, ensinou que “O sucesso é ir de fracasso em fracasso sem perder o entusiasmo”. Abílio Diniz, empreendedor brasileiro, disse: “A arte de vencer aprende-se nas derrotas”. Conrad Hilton, empreendedor norte-americano, disse: “Sucesso está ligado à ação. Pessoas de sucesso estão sempre se mexendo. Elas cometem erros, mas não desistem”.

Você vai falhar, provavelmente diversas vezes. Mas isso faz parte do aprendizado, lhe torna alguém mais forte, mais sábio, mais experimentado. Temos muitos exemplos que nos fazem acreditar que muitas vezes, a diferença entre o sucesso e o fracasso é simplesmente a perseverança. Então, meus amigos, eu gostaria, fundamentalmente, de pedir que não tenhamos medo de tentar, de nos provocar, de fazer, de nos desafiar, porque o Brasil e o mundo precisam de pessoas assim, que façam a diferença, e não apenas reclamem do governo e joguem a culpa na crise ou se coloquem como vítimas. Juntos, sairemos muito mais fortalecidos, sem dúvidas. Afinal de contas, mar calmo nunca fez um marinheiro habilidoso.


Fonte: Artigos Administradores / Empreendedores mais fortes

Os comentários estão fechados.