Empreendedorismo em tempos de crise

Empreendedorismo em tempos de crise

Em tempos de crise há apenas uma certeza: devemos mudar, mas mudar em quê?

As nações passam por crises econômicas de tempos em tempos. Meu artigo não pretende discutir as razões que levam a uma crise econômica, nem como a atual dificuldade econômica brasileira se constituiu. A intenção deste texto é explorar, mesmo em época de crise, as oportunidades que existem para empreender e promover o desenvolvimento econômico do país, além da melhora na qualidade de vida dos profissionais e cidadãos.

O empreendedor é um indivíduo que respira a inovação. Rejeita o status quo, a forma como a realidade está posta e por este motivo não se cansa de buscar novos modelos de gestão e rentabilidade.

Tendências apontam para um futuro no qual as contratações por carteira assinada irão diminuir ou talvez até desaparecer. As novas tecnologias da informação, a expansão do acesso aos mais elevados níveis educacionais, a necessidade de movimentar economicamente e alimentar uma população mundial que não para de crescer e um meio ambiente cada vez mais exigente em relação aos cuidados imprescindíveis para sua sobrevivência, traz uma nova configuração social ao mercado de trabalho.

Os profissionais do século XXI estão imbricados em uma rede de trocas na qual um sujeito fornece um produto/serviço para outro indivíduo que negociará outro bem e assim por diante. Caminhamos para uma sociedade em rede, comunitária e que não dará espaço para barreiras como as atuais.

Em tempos de crise e novas demandas como as citadas, é fundamental não chorar pelo leite derramado, assim como diz o velho ditado. Quero dizer, desemprego, empresas fechando, preços subindo e dificuldades diversas são naturais em um período de transformações e ajustes sociais e econômicos. Enquanto uns se preocupam e aterrorizam os outros, proclamando o fim de tudo, há pessoas se ocupando em melhorar suas condições de vida e, mais especificamente, o conforto de sua família.

Não é uma lógica simples. Os tempos de crise são complexos e dolorosos para muitas pessoas, mas é fundamental que as pessoas se engajem e procurem novos caminhos, dentro das dificuldades, para poder emergir e alcançar seus objetivos pessoais. 

Se a crise é nas matérias-primas, nas commodities, que vendamos serviços. Se o aumento dos importados é insustentável, vamos focar nos produtos nacionais. Se toda a população já possui um estilo de roupa, por que não criar um modelo novo e mais confortável?

Em tempos de crise há apenas uma certeza: devemos mudar. Mudar em que? Nossos modelos mentais, eu responderia. Precisamos repensar nossas atitudes, criar novos hábitos, produtos e serviços. Lembre-se: A principal atividade do administrador não é apenas gerenciar uma crise, mas sim sair dela.


Fonte: Artigos Administradores / Empreendedorismo em tempos de crise

Os comentários estão fechados.