Empreender não é bem o que você escuta por aí

Empreender não é bem o que você escuta por aí

A cada dia ouço mais e mais gente falando sobre as características de um bom empreendedor, sobre o que é um empreendedor de sucesso, sobre sucesso nos negócios, sobre como montar uma empresa do nada na garagem e se tornar um milionário, sobre fazer o que ama cada dia, sobre ter um bom plano de negócios e como um empreendedor pode ser um líder respeitado, inspirar os outros e por aí vai.
Parece que as fórmulas prontas estão cada vez mais prontas

A cada dia ouço mais e mais gente falando sobre as características de um bom empreendedor, sobre o que é um empreendedor de sucesso, sobre sucesso nos negócios, sobre como montar uma empresa do nada na garagem e se tornar um milionário, sobre fazer o que ama cada dia, sobre ter um bom plano de negócios e como um empreendedor pode ser um líder respeitado, inspirar os outros e por aí vai.

Parece que as fórmulas prontas estão cada vez mais prontas.

Isto me preocupa um pouco, pois além de lidar com o fato de eu mesmo empreender, ajudo outros profissionais que decidiram em algum momento empreender e seguir com seus negócios, sejam eles escritórios de advocacia, empresas familiares e mesmo sócios e executivos de grandes empresas.

O que tenho aprendido neste tempo todo é:

  1. que o senso de realização é mais importante do que o dinheiro
  2. que aprender continuamente com os clientes é mais importante do que os diplomas
  3. que você pode ter a melhor ideia para os problemas mas, é impossível convencer
  4. quem não quer ser convencido, ou que não tenha disposição alguma para mudanças
  5. que saber lidar com o ego das pessoas é mais difícil do que qualquer técnica de liderança que você já tenha ouvido falar
  6. que você tem que ser o funcionário do mês, todos os meses se o negócio for seu
  7. que você vai fazer algumas besteiras, e vai perceber que ficar de mi-mi-mi, mal humorado e deprimido, não vai adiantar nada
  8. que seus verdadeiros amigos irão te criticar absurdamente, mas no fundo eles podem até ter certa razão
  9. que você não tem tantos verdadeiros amigos
  10. que você vai arrumar uns inimigos e muita gente invejosa pra te criticar o tempo todo
  11. que ter um plano B não basta, tem que ter um C, um D e quantos mais forem possíveis pensar
  12. e o mais importante de tudo, que você não vai ser nenhum guru do futuro, ou o próximo Steve Jobs, mas que irá causar pequenas mudanças no dia-a-dia das pessoas e isto irá mudar profundamente a forma como elas irão ver a si próprios e suas posições no mundo dos negócios. E que este legado é tão rico e tão marcante que irá te transformar também, pra sempre.

Da próxima vez que você olhar uma série de “formulinhas” prontas, como 10 dias pra isto, ou 10 dicas pra’quilo, para e pense um pouco, que a grande maioria só fala do “o que fazer”, e não do “como fazer”, além disto, pouco se vê sobre casos de insucesso, ou fracasso. Que, na verdade são a grande maioria esmagadora e talvez devêssemos olhar também para estes casos.

por André Medeiros que já empreende há alguns anos.

E você? Acrescentaria mais algum item nesta lista?


Fonte: Artigos Administradores / Empreender não é bem o que você escuta por aí

Os comentários estão fechados.