Endomarketing de experiências – Por que precisamos falar sobre isso?

Endomarketing de experiências – Por que precisamos falar sobre isso?

O conceito de brand experience ou marketing de experiências é muito explorado para a criação de experiência do cliente com a marca. Mas, por que não começar pelos clientes internos?

Imagine, você, em uma viagem de balões. A sensação, o frio na barriga e as imagens vistas lá de cima, possuem valores percebidos pelos seus olhos e sentimentos, de maneira única.

Quando você compra algo ou contrata um serviço, a experiência vivida se estende para o momento de uso, de recompra, de indicação ou até mesmo quando decide trocar de marca. E, para cada um, também expressa um valor exclusivo.

A experiência da marca fala muito sobre o posicionamento dela e o que ela oferece para seu consumidor. Mas, quem são os primeiros a consumir?

Em todo o processo de branding, muitas empresas se esquecem de começar pelo começo. Parece redundante, mas quer dizer exatamente isso. Começar por dentro, pelos clientes internos.

A falta de percepção dos gestores para esse stakeholder, muitas vezes, pode comprometer toda a construção da marca, visto que esse público é um forte agente de influência.

SIM! A marca fala muito, tanto para fora, quanto para dentro! Comunicar de dentro para fora é firmar bases sólidas e seguras para uma trajetória de sucesso.

A criação de experiência também visa fidelizar o cliente interno, gerando o tão desejado momento de vestir a camisa. Isso só se dá por meio de uma comunicação transparente e direta e que diga algo a mais para ele, que demonstre a preocupação da empresa no seu desenvolvimento como indivíduo e não apenas como profissional.

A qualidade da relação de uma empresa com seu mercado, clientes ou consumidores é um reflexo direto da qualidade do relacionamento que ela estabelece com seus colaboradores. O posicionamento da marca deve conquistar também o coração e a mente do colaborador, como seu primeiro cliente.

Esse é um movimento de ir e vir, contínuo e sem fim. E, a percepção de valor pode ser construída a partir de experiências.

Ao se conquistar a confiança dos colaboradores, é estabelecido um vínculo com a marca que poderá ser percebido muros à fora da organização. Ele levará e defenderá esses valores para sua família e amigos. Mas, nada disso adianta se tiver como base apenas uma visão romântica e não estratégica dos objetivos da empresa. É necessário ter uma visão compartilhada sobre o negócio e o endomarketing é o caminho para isso.

Alcançar a visão compartilhada sobre o negócio é conseguir que todos tenham a mesma visão sobre a empresa, sua gestão, seus serviços e produtos, suas estratégias, seus processos internos, suas causas e responsabilidades. É isso que chamamos de discurso alinhado e comunicação integrada.

O posicionamento da marca quando traduzido por meio da criação de experiências, se torna mais fácil para entendimento e compreensão para seus colaboradores. Esse processo é contínuo e crescente, muita vezes, trabalhoso, mas gera resultados intangíveis como o orgulho de pertencer à marca, a realização e a felicidade.

Além disso, por meio do endomarketing de experiências, é possível converter as ações em resultados mais concretos como aumento de produtividades e vendas, a construção de posicionamento sólido diante dos clientes e uma imagem positiva. Porque ser e estar feliz em uma organização, é produzir mais e com mais qualidade.


Fonte: Artigos Administradores / Endomarketing de experiências – Por que precisamos falar sobre isso?

Os comentários estão fechados.