Entrar em um negócio da família pode dar dor de cabeça?

Entrar em um negócio da família pode dar dor de cabeça?

Dizem que trabalhar em um negócio da família é ter dor de cabeça. O que devemos fazer para que dê certo?

“Minha mãe tem uma loja e a gerencia sozinha há pelo menos quinze anos. Agora ela quer passar o negócio para mim e para meus irmãos.

O negócio rende bem, mas tenho receio de trabalhar com meus irmãos. Dizem que trabalhar com a família é ter dor de cabeça. O que devemos fazer para que dê certo?”

A coisa mais natural em um negócio familiar é justamente passar o bastão para os descendentes.

O fundador deseja ver sua empresa dentro de sua linhagem, perpetuando sua visão desde quando ele concebeu aquele negócio. O problema que pode surgir é quando os descendentes não estão tão alinhados e interessados pelo negócio.

Antes de qualquer coisa, você precisa conversar com o advogado e contador da empresa para cuidar do trâmite legal de transição da empresa. Um novo contrato social será elaborado retratando você e seus irmãos como os novos proprietários.

No aspecto legal, o processo é esse. Já no aspecto administrativo, existem outras preocupações a serem tomadas.

É preciso definir qual será o papel de cada irmão na empresa. Quem faz o quê? Um cuida do marketing, outro das finanças, outro do atendimento e assim por diante. E o que fazer com a equipe que já está na empresa, será substituída? Vão trabalhar em conjunto?

Este é um momento muito importante para entender o que cada sócio novo espera da empresa e vai fazer por ela. Um deles pode querer manter sua propriedade, mas não trabalhar dentro da empresa.

Este não é motivo de discussão ou desentendimentos, só que precisa haver um entendimento claro de como será a divisão dos ganhos.

A regra mais simples é: Todos os sócios têm direito à divisão dos lucros, com regras decididas por eles e de acordo com o percentual de ações de cada um. O sócio que trabalha dentro da empresa, pode receber além dos lucros, um “salário” (pro labore) para compensar seu trabalho.

Nesta transição também é um bom momento para a criação de um novo Plano de negócios projetando esta nova fase da empresa.

Se a comunicação for boa, as regras claras e todos os papeis bem definidos não haverá espaço para problemas entre você e seus irmãos.

Boa sorte na sua empreitada!

O sucesso é a única possibilidade!


Fonte: Artigos Administradores / Entrar em um negócio da família pode dar dor de cabeça?

Os comentários estão fechados.