Estratégias, desafios e perspectivas das micro e pequenas empresas em tempos de crise econômica

Estratégias, desafios e perspectivas das micro e pequenas empresas em tempos de crise econômica

Quando tratamos de estratégias, desafios e perspectivas em tempo de crise, é muito pertinente entendermos o conceito da palavra crise em chinês: caracterizado por perigo e oportunidade

Nos últimos tempos muito se tem falado a respeito de crise econômica Brasileira, em diversos de meios de comunicação de forma constante. Fator este que me despertou o interesse de pesquisar sobre possíveis comportamentos e estratégias que as micro e pequenas empresas, estas que representam mais de 90% das empresas brasileiras, fundamentado no Sebrae, podem adotar para sobressaírem e atingir melhores resultados em tempos de crise econômica.

Quando tratamos de estratégias, desafios e perspectivas em tempo de crise, é muito pertinente entendermos o conceito da palavra crise em chinês: caracterizado por perigo e oportunidade, isto é, por mais que o momento não esteja favorável, podemos como gestores pensar em meios e utilização dos recursos que venha a estimular a produtividade das organizações.

Nos cursos de graduação em Administração, especificamente nos componentes curriculares de Marketing e Administração estratégica, estudamos uma ferramenta chamada análise SWOT que consiste nos pontos fortes e fracos (ambiente interno) e oportunidades e ameaças (ambiente externo) das organizações, está que nos auxiliam na elaboração de um planejamento estratégico.

Não apenas em tempos de crise econômica, é primordial que os gestores ao analisar a matriz, comecem pelo ambiente externo, identificando oportunidades e aplicando no negócio, o que dificilmente se ver na prática, haja vista, que momentaneamente as ameaças são constantes. A administração nos tempos atuais deve ser voltada para os clientes ( ambiente externo) e circunstanciado nesse aspecto bom atendimento é obrigação, qualidade hoje é a satisfação do cliente, competindo a nós Administradores desgarrarmos de estereótipos, paradigmas, teorias obsoletas e termos um conhecimento técnico científico atualizado.

No Brasil oito a cada dez empresas de micro e pequeno porte fecham as portas, antes do quinto ano, estatística essa de acordo com o Sebrae. E o principal motivo é a má administração dos negócios. Acontece que muitos empreendedores em início de carreira, discentes recém formados em Administração, visualizam a análise SWOT descrita acima como verdade absoluta, está que de acordo com as tendências Mercadológicas vai sofrer alterações, precisando ser revisadas, ainda mais quando pensamos a longo prazo.

Uma frase de Peter Drucker nos ajuda a fazer uma boa leitura do atual cenário: “Não existem países desenvolvidos e países subdesenvolvidos, mas, países bem ou mal administrados”. Acredito que a mesma se aplica as empresas independente do seu setor de atuação.

Alguns requisitos primordiais, porém, que muitos contestam sua aplicabilidade como: Entender a Missão e Visão da empresa e implementá-la, trabalhar em equipe, são essenciais par o progresso das organizações, pois, norteiam e permitem que se alcance mais rapidamente os objetivos estabelecidos.

Tomar cuidado com os “ladrões de tempo” as redes sociais quando utilizados de maneira errônea Whatsapp, facebook, estes que podem gerar ociosidade nos colaboradores no desempenho de suas funções. Agora os mesmos, podem se tornar grandes aliados para empresa em tempos de crise, para a  divulgação de seus produtos  por meio de um grupo, criação de uma Fan page, praticamente sem ou com baixo custo atingindo diretamente seus clientes.

“ É na crise que nasce as  invenções, os descobrimentos e as estratégias. Quem supera a crise, supera a si mesmo”. ( Einstein)

Pensando e agindo desta forma, implementaremos novas estratégias, iremos superar desafios, consequentemente aumentando nossas perspectivas.


Fonte: Artigos Administradores / Estratégias, desafios e perspectivas das micro e pequenas empresas em tempos de crise econômica

Os comentários estão fechados.