Evite o risco ao endividamento

Evite o risco ao endividamento

Mudar os seus hábitos de consumo e o seu padrão de vida é o primeiro passo a ser levado em conta para que você consiga livrar-se das dívidas, alcançar o equilíbrio financeiro e sair do vermelho

 Antes de tudo, é preciso entender para onde está indo o seu dinheiro, porque, com este levantamento em mãos ficará mais fácil para que você entenda quais dos seus comportamentos de compra geram gastos em excesso e onde você pode mexer para cortar custos e economizar.

 Quando as contas começam a acumular e o dinheiro começa a faltar no fim do mês, é difícil não perder o controle do orçamento e começar a ter certas dificuldades para pagar as despesas do dia a dia.

 Este é apenas um dos sinais de que você pode estar em uma situação de risco que, consequentemente, pode resultar em endividamento.

O risco está no fato de você não saber o que você está fazendo, por isso, não se faz negócio nem quando algum produto ou serviço não justifica a sua compra e nem quando o preço de um produto ou de um serviço que é cobrado em um fornecedor encontra-se acima do normal em relação ao preço de mercado.

Quando isso acontece é porque algo está errado e você consumidor não pode aceitar pagar mais em um fornecedor por algo que você pode pagar menos pelo mesmo produto e com as mesmas qualidades em outro fornecedor, pois, o que dá poder ao consumidor final é a concorrência.

A propensão ao preço sempre aumenta quando tem a presença de um intermediador e isso se deve a certos fatores que influenciam na formação do preço de venda.

O consumidor nunca foi tão bem informado quanto hoje em dia e por isso está cada vez mais exigente, mais esperto e mais atento em relação ao valor que será agregado em troca do pagamento que será efetuado e de certos prejuízos que uma escolha mal feita pode gerar como consequência.

 Com isso, conclui-se que diante de tantas opções de diversos fornecedores, o desenvolvimento da economia contribuiu favoravelmente para o estímulo do aumento da concorrência, e é por isso que para as empresas tornou-se um desafio atrair e manter clientes.

 Fique atento a esses detalhes e proteja o seu dinheiro, pois o risco está em não saber o que você está fazendo com o seu dinheiro e entenda que isso nos demonstra claramente que a regra básica é: o fornecedor é que se cuide porque para nós consumidores não importa qual é a sua atual situação financeira nesse determinado momento.

 Portanto, para não acumular dívidas pare, pense e reflita: não entregue sua vida às dívidas, planeje seus gastos e evite o endividamento desnecessário.

Se você gostou desse artigo, deixe o seu comentário abaixo.


Fonte: Artigos Administradores / Evite o risco ao endividamento

Os comentários estão fechados.