Existe crise e existe comportamento de crise

Existe crise e existe comportamento de crise

Como o medo da crise hipertrofia e te leva a uma fobia que te conduz até seu castelo seguro conhecido como zona de conforto, e esse mecanismo de defesa te faz perder grandes oportunidades?

Como o medo da crise hipertrofia e te leva a uma fobia que te conduz até seu castelo seguro conhecido como zona de conforto, e esse mecanismo de defesa te faz perder grandes oportunidades?

Em meio a tantas informações sobre a crise quero te levar a outro ponto de vista ou mudar um paradigma. Sim, estamos falando de algo comum, mas que quase ninguém te leva a entender…

Alguns economistas afirmaram que “a crise” já existe há algum tempo, porém, ocorreu uma suposta jogada de marketing com o objetivo de maquiar a mesma com objetivos polítocos. O fato é que oficialmente esse ano a suposta crise estourou.

E como temos reagido a ela? Quero alertá-los sobre o perigo dos temas muito comentados.

Quero falar rapidamente sobre o medo, isso mesmo medo. Existe uma parte do nosso cérebro conhecida como Amida Cerebral, esse é o local responsável pelo medo que sentimos, e o medo não é um sentimento ruim, ele é o responsável por te manter vivo, é um sistema de alerta do seu cérebro, que quando ocorre o perigo ele escaneia rapidamente o sinistro para te deixar em alerta.

O grande problema é quando ocorre à hipertrofia deste medo, e o que foi criado para te manter vivo vira um sabotador. A hipertrofia do medo também conhecida como Fobia, é um sentimento exagerado de medo e aversão por algo ou alguém. A palavra fobia pode ser considerada um sinônimo de medo extremo.

A  hipertrofia do medo ou fobia normalmente é tratada como uma patologia, considerada uma doença psicológica, e que causa o medo mórbido, a repulsa e a angústia intensa de algo específico, um lugar, uma condição, um sentimento exagerado.

Como saber se meu medo foi hipertrofiado? Existem algumas formas simples e muito eficazes: Pensamentos repetitivos sobre o ativador, ansiedade em excesso, observar se o seu medo te faz “sentir dor”, se sim o que ocorre é que a parte do cérebro responsável por sentir dor o córtex anterior cingulado (CAC) foi ativado, outra forma bem similar deste sentimento é o ciúmes exagerado, ele também ativa o CAC te levado a sentir dor, esse sentimento de dor não é físico, porém te incomoda tanto mentalmente ao ponto de doer. Quando sua mente se encontra neste estado é comum que você crie um cenário imaginário da situação, você preocupa demasiadamente com algo que não está te oferecendo tanto perigo assim, e é comum nesta situação que estes cenários de um futuro ainda inexistente te leve a antecipar esse futuro inexistente ao presente, o fazendo tornar realidade devido as influencias causadas por uma programação inconsciente em sua mente.

O que isso tudo tem a ver com a crise? Devido a várias programações em seu cérebro que estamos em crise, ocorre uma hipertrofia do medo da crise e isso gera uma enorme fobia de perder o emprego, de investir em algo necessário em várias outras situações. O cuidado é sim importante para se tomar atitudes, porém a hipertrofia do medo te gera um stress muito grande que te cega e te faz perder grandes oportunidades. Alguns perfis ficam tão desesperados que ao invés de produzirem mais sobre está pressão, entra em desespero e acabam caindo na armadilha da CRISE.


Fonte: Artigos Administradores / Existe crise e existe comportamento de crise

Os comentários estão fechados.