Fases da mudança: você sabe qual delas pode acabar com sua performance?

Fases da mudança: você sabe qual delas pode acabar com sua performance?

Tudo muda o tempo todo e naturalmente temos medo da mudança. Para fazer transições na carreira e na vida com segurança, e para melhor, você precisa conhecer as 3 fases da mudança, e a primeira é a mais perigosa.

Desde que nos entendemos por gente não gostamos muito de mudanças, para cada um de nós elas representam muitas coisas diferentes e a grande maioria gostaria que tudo permanecesse como era ou pelo menos de forma parecida. A qualquer sinal de mudança podemos nos fechar, alguns mais, outros menos.

A grande questão é que o nosso cérebro foi programado para reconhecer padrões e ele trabalha muitas vezes como  se eles se mantivessem inalterados, como a  imagem que temos das pessoas que conhecemos há alguns anos, das cidades que moramos, da maneira como fazíamos determinada coisa, como vendíamos no passado, por exemplo.

Nós sabemos que tudo muda, mas a briga interna com esta imagem estagnada permanece. Quando voltamos a algum lugar da nossa infância ele está desenhado no seu cérebro e custamos a acreditar no quanto mudou. Bom, nas lembranças talvez não!

Legal, Fábio, mas o que isso tem a ver com a minha performance?  

Tem a ver que quando pensamos que o mundo não poderia mudar tão rápido ou tanto, ele muda e muito. Isso impulsiona muitas mudanças que acabam por afetar o mercado, consumidores, tecnologia, concorrentes. E esse movimento frenético nos afeta, pois não deixa o mundo estacionar. Com as mudanças vêm a incerteza: o que vai acontecer comigo, com as minhas habilidades, com o meu emprego ?

Você pode ser convidado a mudar as suas técnicas de vendas, velhos hábitos, habilidades de comunicação, melhorar o seu networking, a usar uma nova ferramenta tecnológica, enfim, as mudanças são muitas e as mais variadas.

Mudanças não são fáceis para ninguém, mas o que fazer para passar por elas mais rapidamente e melhor?

primeiro passo é analisar a mudança em si e pensar como ela me afeta, depois é pensar o que ela pode trazer de positivo para mim.

Aqui você terá que exercitar a visão além do alcance ou a perspectivas de outros ao seu redor que podem estar vendo a mudança de uma maneira mais positiva que você, então mãos à obra e ache esta(s) pessoa(s) para te ajudar(em) com esta visão.

Buscar o que tem de positivo em uma mudança é o primeiro passo. O segundo é pensar sobre quem mais passou por uma mudança como essa ou algo parecido e como será que foi para esta pessoa ou grupo. O que será que eles fizeram ao se deparar com isso? Eles foram efetivos ou não? E o que posso aprender com eles?

Lembrando que nesta fase ficamos confusos com tudo isso e quanto mais rápido você fizer esta análise melhor, mais rápido você pode sair desta fase inicial, que pode te deixar parado.

Podemos dividir a mudança em três etapas mais didáticas :

1.      Fase Inicial ( confusão, indagações sobre o futuro, pensamentos mais negativos para alguns)

2.      Fase Neutra ( pensamentos mais focados em como modificar o comportamento, busca de outros exemplos, antecipação,  mais clareza dos ganhos pessoais em mudar )

3.      Novos Começos ( experimentação maior, novos comportamentos sendo enraizados, ganhos mais palpáveis, praticamente já faz parte do meu dia a  dia)

Lembre-se da sua performance, se você ficar nesta fase inicial da confusão diante das mudanças  ela vai cair e novas mudanças podem vir em uma velocidade ainda mais rápida.

Então, meu convite é para que você levante daí e analise que tipo de mudanças você está enfrentando hoje e que se você continuar a resistir elas podem te levar ainda mais para baixo ou à estagnação! Agora não precisa sair se adaptando a tudo e a todos, mas ao que faz sentido para você, ou seja, o que traz um ganho para a sua vida ou carreira se você escolher MUDAR.

Detalhe importante:  enquanto você lia este texto o mundo mudou mais um pouco!


Fonte: Artigos Administradores / Fases da mudança: você sabe qual delas pode acabar com sua performance?

Os comentários estão fechados.